Edu Falaschi: "Estou muito confiante, o novo álbum será incrível"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Rahal Mauro, Fonte: Edu Falaschi, Press-Release
Enviar correções  |  Ver Acessos

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Edu Falaschi está em um grande momento de sua carreira. Após duas turnês bem sucedidas com sua banda solo por todo o Brasil, o músico está preparando para 2020 um novo álbum de inéditas, o lançamento do DVD com orquestra gravado em São Paulo e uma turnê acústica em teatros referente ao álbum "Moonlight".

Pink Floyd: a história por trás de "Animals"Humor: Namore um cara que goste de Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Conversamos com o vocalista sobre estes novos projetos, o saldo final da Temple of Shadows In Concert, com mais de 70 shows pelo Brasil e mundo e os planos para a sequência de sua carreira. Com um line-up de muita qualidade e renome internacional, a banda de Edu Falaschi é formada por Aquiles Priester (bateria), Fabio Laguna (teclados), Roberto Barros (guitarra), Diogo Mafra (guitarra) e Raphael Dafras (baixo).

Leia a entrevista com Edu Falaschi:

Edu, primeiro de tudo, muito obrigado pelo espaço e tempo disponível para conversar sobre esse momento em sua vida. Qual saldo você faz da turnê "Temple of Shadows in Concert"?

Edu Falaschi: Eu que agradeço a oportunidade! Bom, foram 2 anos intensos desde que saí em carreira solo! Aprendi muito sobre administração e como trabalhar no mercado atual da música! Empreender no Brasil é um grande desafio, mas com calma e inteligência é possível colher bons frutos. O saldo geral é ultra positivo, a TOS IN CONCERT foi um trabalho de muita dedicação pelo tamanho da estrutura que montei, valeu muito a pena, cada show foi uma emoção única! Inesquecível!

Seu nome como marca solo cresceu muito nos últimos 2 anos. Hoje você é um artista consolidado no mercado musical e as produçōes dos seus shows sempre contam com uma proporção mainstream. Você pretende manter as grandes produçōes para a próxima turnê?

Edu Falaschi: Um dos fatores que facilitam as coisas nesse momento é a liberdade que tenho no sentido de direcionamento e decisões! Eu sempre gostei de shows bem produzidos, com um visual bacana, algo que entretenha as pessoas e que marque a vida delas positivamente, muitas vezes uma produção dessas sai bem caro, alguns artistas preferem não investir nem arriscar, mas penso muito no que vamos deixar como legado para os fãs e não apenas no lucro! Dinheiro é importante, claro, essa é minha profissão, mas fazer história é ainda mais valioso, como foi o caso do meu DVD com a Orquestra Filarmônica Bachiana do maestro João Carlos Martins e convidados especiais. Então, como tenho esse perfil sonhador e de artista empreendedor, tenho muitas idéias bacanas para os próximos anos e manter o alto padrão da qualidade audiovisual do meu show é certamente minha prioridade! Se tudo der certo o público terá um experiência única na minha próxima turnê!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Recentemente, você apresentou o show "Moonlight" pela primeira vez ao vivo em São Paulo. Como foi esse momento em sua carreira?

Edu Falaschi: Esse foi mais um grande sonho realizado! Um desafio pois é um show diferente do padrão que os fãs de metal estão acostumados, ver um show em teatro é uma experiência nova para muitos fãs, mas fico muito feliz por poder acrescentar algo de novo na vida das pessoas e as canções que compus e/ou interpretei na minha carreira, possuem muita melodia e uma estrutura que propicia essa façanha de transformar uma "Spread Your Fire" numa música com elementos da MPB, ou "Angels And Demons" com inserções de erudito no arranjo! Então o meu show acústico "Moonlight Celebration" é para pessoas mais ecléticas, que gostam de música clássica, jazz ou MPB, além do velho e bom heavy metal. É algo mais intimista e elegante! Uma experiência linda que emociona os fãs!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Além disso, você pretende sair em turnês pelos teatros com a "Moonlight" tour. O que os fãs podem esperar de novidades?

Edu Falaschi:Sim, o feedback do show de São Paulo foi muito bacana! Então estou preparando o show de Moonlight pelo Brasil! Espero poder levar esse espetáculo para muitas cidades!

Assista teaser da turnê "Moonlight":

Qual a maior dificuldade em transportar as músicas para o acústico e o que você mais gosta desse formato?

Edu Falaschi:O legal disso tudo é mostrar para o fã toda a beleza de harmonias que estão por trás de uma música pesada, às vezes a distorção das guitarras, vocais agressivos ou a violência de uma bateria esconde a riqueza de um arranjo sofisticado e o acústico consegue mostrar as harmonias e melodias com mais clareza!

Você já começou a compor músicas para o novo álbum de estúdio com o seu parceiro e guitarrista Roberto Barros. Como anda as composições e o que pode adiantar para o público?

Edu Falaschi: Estou muito confiante, o álbum será incrível! É sempre suspeito a gente falar do próprio trabalho, mas esse disco tem um peso emocional muito grande pra mim, então todos podem esperar algo especial, será um disco conceitual, uma obra que vai me ajudar a colocar alguns "pontos nos ís". Na questão de estilo, eu já deixei claro que faria algo mais voltado para o que eu compunha na minha época de Angra! Então os fãs terão uma continuação do que eu já fazia nos anos 2000, claro que sempre buscando a originalidade mas sem fugir das características do qual a maioria me conheceu como artista!

O EP "The Glory of the Sacred Truth" foi super bem aceito pelos fãs e as duas músicas inéditas caíram no gosto da galera muito rapidamente. Esse é um dos motivos pelo qual você se animou para gravar um disco full? Como foi pra você esse reconhecimento com o EP?

Edu Falaschi: Sim, essas duas músicas inéditas foram um presente para os fãs que me apoiaram desde sempre e especialmente na carreira solo iniciada em 2017, mas serviu como um termômetro, que me mostrou que muitos querem algo novo também, além de escutar os clássicos já consagrados!

Assista "The Glory of the Sacred Truth":

O DVD gravado com orquestra será lançado quando?

Edu Falaschi: Quem decide a data exata são as gravadoras, mas temos um plano para lançar no início de 2020. O DVD está insano, muito lindo, me emociono a cada assistida, o resultado está além do esperado! Os fãs terão algo que foi feito com a alma e isso está transparente nas imagens! Aguardem!

Por conta de seu prestígio e nome no mercado, músicos como o maestro João Carlos Martins e Guilherme Arantes toparam gravar o DVD com você. Como foi essa experiência e o quão importante foi essa mistura de gêneros diferentes?

Edu Falaschi: Foi maravilhoso! São meus ídolos, meus heróis, ter tido a oportunidade de trabalhar com esses gênios foi um presente de Deus! Jamais esquecerei! Foi um trabalho intenso e muito desafiador, são muitos detalhes, as pessoas não fazem idéia da complexidade de se fazer um DVD desse porte! Mas com o apoio de familiares, amigos, banda, profissionais do mais alto gabarito e principalmente da Yep TV, consegui viabilizar tudo e tornar esse nosso sonho, meu, dos músicos e dos fãs, em realidade!

Além da turnê do "Moonlight", você vai fazer uma série de shows com a Noturnall e Mike Portnoy por todo Brasil. Como foi o convite e o que você pode adiantar?

Edu Falaschi: Na verdade, a turnê do Moonlight vai ser no ano que vem, intercalada com a turnê do meu cd solo e DVD que serão lançados em 2020. Então esse resto de ano estarei em estúdio compondo meu cd e também farei esses shows com o Noturnall e a lenda Mike Portnoy! Recebi o convite do Thiago Bianchi para me juntar a essa turnê histórica para cantar algumas poucas músicas, farei apenas uma participação especial, mas farei com todo meu coração como sempre! É uma honra estar ao lado desses caras! Vamos nos divertir muito!

Dois anos atrás, você não sabia o que esperar de uma carreira solo. Mas aí começou a turnê e deu muito certo. O que você coloca como o ponto principal para que tudo desse certo?

Edu Falaschi: Confiança! Eu passei muitos anos doente e muito triste por não conseguir cantar direito, e para piorar, algumas pessoas se aproveitaram disso pra me colocar ainda mais pra baixo, eu quase entrei na deles, achei que tudo tinha acabado, foi então que Deus me mostrou o caminho me presenteando com um show aleatório no Peru, em Lima, e então tudo mudou, um show lotado pra me ver cantar o disco "Rebirth" na íntegra e um jantar com o grande Joe Lynn Turner que me deu muitas dicas valiosas me abriram os olhos e me trouxeram a confiança necessária para montar esse projeto de carreira solo, com consistência e sabedoria! Ter me juntado a pessoas boas, honestas, positivas e com alto-astral, também foi fundamental, além de acertadamente eu ter me afastado de quem não agrega em nada! Isso tudo resultou em dois anos maravilhosos e cheios de coisas boas!

A perda do Andre Matos fez a galera repensar muita coisa sobre ego, brigas entre bandas, picuinhas e coisas do tipo. Você acredita que a partir desse momento, esse tipo de coisa tende a acabar no Metal do Brasil?

Edu Falaschi: Esse tipo de problema não ocorre apenas no Brasil e é inerente ao ser humano! Eu acredito que esse triste ocorrido levantou sim essa questão, mas no fundo, pra ser sincero, não acho que nada deva ser forçado, uma reaproximação entre pessoas têm que ser algo verdadeiramente genuíno e vir do coração e não por influência de uma tragédia! Claro que isso pode ajudar em uma reflexão e as pessoas quererem se resolver, mas hoje eu não vejo tanto problema no distanciamento entre pessoas que se separaram, as vezes simplesmente duas pessoas não têm energias compatíveis e não estarem juntas pode ser melhor para ambos! Simples assim! Mas, como eu disse, se for de verdade e recíproco, toda reconciliação é bem-vinda!

Ainda sobre o Andre Matos, poucos sabem, mas existe uma música que você gravou com ele no projeto de Rodrigo Alves. A música se chama "Another Night Gets Longer". Você se lembra da gravação?

Edu Falaschi: Claro, Rodrigo é um grande guitarrista e compositor brasileiro! Me lembro bem das gravações, foi algo muito legal de ter acontecido, foi antes de eu substituí-lo no Angra, a música é super bonita e essa parceria me deixou muito feliz!

O Angra vai completar 30 anos e muito se fala sobre o show de comemoração. Até mesmo por conta do que aconteceu com o Andre Matos, qual seu pensamento em relação a isso?

Edu Falaschi: É uma história muito bonita e tenho orgulho de ter feito parte dela e contribuído com tantas canções bacanas! Desejo tudo de bom para eles! Estou focado nas minhas coisas, mas ajudarei no que for possível!

Para finalizar, qual a sua estratégia de carreira para 2020 em diante?

Edu Falaschi: Ter saúde e ser feliz, ter paz e estar ao lado de pessoas boas! O resto, com sabedoria, dedicação e preparo, vem naturalmente! A curto prazo como falei, lançarei meu DVD e CD solo em 2020, além das turnês do Moonlight e disco novo! Trabalharei bastante e apenas quero poder entregar algo de qualidade para os fãs!

Site:
http://www.edufalaschi.com.br/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Edu Falaschi"Todas as matérias sobre "Angra"


Rafael Bittencourt: Eu gostaria de reunir todos os ex-membros do Angra no palcoRafael Bittencourt
"Eu gostaria de reunir todos os ex-membros do Angra no palco"

Angra: Kiko Loureiro compartilha a lanchonete Rangra Lanches nas redesAngra
Kiko Loureiro compartilha a lanchonete Rangra Lanches nas redes


Pink Floyd: a história por trás de AnimalsPink Floyd
A história por trás de "Animals"

Humor: Namore um cara que goste de MetalHumor
Namore um cara que goste de Metal


Sobre Thiago Rahal Mauro

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280