Exodus: Falando sobre Lemmy, fãs e shows no Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel, Fonte: Witheverytearadream
Enviar correções  |  Ver Acessos

Existem bandas que são lendas por tudo que já fizeram na música, que são lendas por ainda continuar na ativa com uma energia de principiante, e aquelas que são lendas pelo total respeito que possuem de seus fãs. E tem o Exodus, que engloba esses três fatores enumerados. E o folclórico e gente boa vocalista Steve 'Zetro' Souza concedeu esta entrevista para falar um pouco sobre a turnê que a banda estará fazendo no Brasil nos próximos dias, sobre a morte de Lemmy e a carreira como um todo da banda. E, em se tratando de Zetro, não me surpreendi ao receber a entrevista respondida a mão, visto que o mesmo declarou ser um péssimo digitador. Lenda é lenda...

Fotos de Infância: Jon Bon JoviHumor: Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígio

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Vocês estarão tocando aqui no Brasil, agora em Janeiro. O que você espera destes shows. E o que os fãs daqui podem esperar do Exodus?

Zetro - Eu espero uma destruição completa e grandes momentos. Os nossos grandes fãs brasileiros podem esperar certamente terem o melhor show da vida deles.

Vicente - Exodus tocou no Brasil algumas vezes durante toda sua carreira. Qual é a sua melhor lembrança, de seus shows anteriores aqui?

Zetro - A melhor lembrança é de o quanto receptivos são nossos fãs dai, o quanto são leais e bem informados, e, obviamente, o quanto são loucos.

Vicente - A banda gravou um vídeo muito engraçado sobre os shows na América do Sul. Você pode ter certeza que isso trouxe ainda mais fãs para a banda.

Zetro - É tudo sobre boa diversão, uma violência amigável.

Vicente - Depois de mais de três décadas 'Thrashing' por todo o mundo, quais seriam seus maiores objetivos para o futuro?

Zetro - Continuar 'Thrashing' pelo mundo inteiro por pelo menos mais três decadas.

Vicente - Seu último álbum de estúdio foi 'Blood in Blood Out', lançado em 2014. Depois de todo esse tempo, como você vê a gravação e composição deste álbum?

Zetro - É tudo um mesmo processo e uma mesma fórmula. Gary vem sempre com inspiradas linhas principais e 'carrega' nossa força quando chega a hora de gravar.

Vicente - E talvez um novo álbum em breve?

Zetro - Estaremos praticamente o ano inteiro de 2016 em turnê mundo afora. Provavelmente somente ao final de 2016 iremos começar a discutir sobre um novo disco.

Vicente - Há poucos dias o Rock / Metal perdeu uma de suas maiores lendas, Lemmy. Como você recebeu essa notícia, uma vez que, além de músico, você é um entusiasta da boa música?

Zetro - Um grande amigo próximo meu, de tantos e tantos anos. Tive tantas boas experiências com todo o pessoal do Motorhead e Lemmy.

Vicente - Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Motorhead: A primeira das bandas mais extremas de Heavy Metal
Slayer: A mais pesada banda no mundo
Destruction: Aprovados no teste do tempo, grandes Thrashers alemães
Metallica: Nossos parceiros no crime, desde o principio
Black Sabbath: Únicos, eles são a razão para existir o Heavy Metal

Vicente - Finalmente, por favor deixe uma mensagem para todos os brasileiros que curtem o som de Exodus

Zetro - Obrigado por toda sua lealdade, fãs do Brasil. Obrigado por nos dar a oportunidade de retornar ao seu maravilhoso país, e assim compartilhar a música que todos amamos. 'Horns Up Fuckers' .




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Exodus"


Gary Holt: Não sou algum cara do New Metal tocando com o SlayerGary Holt
"Não sou algum cara do New Metal tocando com o Slayer"

Exodus: Dukes foi demitido em uma ligação de 20 segundosExodus
Dukes foi demitido em uma ligação de 20 segundos


Fotos de Infância: Jon Bon JoviFotos de Infância
Jon Bon Jovi

Humor: Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígioHumor
Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígio


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Goo336x280