High Fighter: sem Black Sabbath, nada disso existiria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel, Fonte: Witheverytearadream
Enviar correções  |  Ver Acessos

High Fighter é uma banda alemã ainda recente, e consequentemente ainda pouco conhecida no Brasil. Porém aqueles que têm a oportunidade de conferir o som da banda (vide vídeo abaixo), irão ver um grupo que aposta num ótimo Stoner/Blues/Heavy/ Sludge Metal. Realizei esta entrevista com a vocalista Mona Miluski, onde fala sobre o inicio do High Fighter, a gravação de seu debut e planos futuros da banda. Confiram e conheçam um pouco mais sobre o High Fighter...

Fotos de Infância: Jon Bon JoviHumor: Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígio

Vicente - Primeiro de tudo, conte-nos um pouco sobre a trajetória do High Fighter, como foi o início da banda? E como vocês chegaram a este nome?

Mona Miluski - É uma história curta até agora, mas há muita coisa por trás da banda. HighFighter é uma banda totalmente nova, nascida no verão 2014 por ex-membros da banda de Heavy Metal A Million Miles de Hamburgo, Alemanha - onde eu e o guitarrista Christian Shi Pappas tocamos por um par de anos, bem como o grupo de Stoner Rock Buffalo Hump com Ingwer Boysen na guitarra e Constantin Wüst no baixo, que haviam sido unidos pelo baterista ex-Pyogenesis Thomas Wildelau há anos.

Quando a nossa antiga banda A Million Miles se separou em 2013, Shi e eu lentamente recomeçamos tudo e com isso reunimos uma nova banda juntos no início de 2014, quando nos unimos com Ingwer na guitarra. Sua banda de longa data Buffalo Hump não tinha vocalista a esse ponto, de modo que tivemos a idéia de unirmos as duas bandas. E descobrimos que éramos uma fusão de 5 pessoas que gostavam de fazer umas jams, tocando músicas barulhentas e pesadas com influências de Stoner Metal, Sludge, Blues e riffs Doom. Depois de passar por várias idéias para o nome da banda, Thomas veio com High Fighter, e nós amamos imediatamente, sabíamos que seria o nome da banda. É um nome muito forte e poderoso, que também ainda dá espaço suficiente para a sua própria imaginação de um "High Fighter."

Vicente - Vocês lançaram no ano passado o EP, "The Goat Ritual". Como foi o processo de composição e gravação do álbum?

Mona Miluski - Depois que formamos esta nova banda, nós trancamo-nos em jam sessions pesadas e intensas ao longo dos meses de verão (nosso inverno) de 2014. O High Fighter é cheio de energia criativa, assim, em um tempo muito curto, já tinhamos um monte de músicas matadoras prontas para serem gravadas.. Mas foi importante e muito claro para nós, que queríamos apresentar nosso som verdadeiro ao vivo - por isso, gravamos nosso primeiro EP ao vivo e em um único fim de semana -.The Goat Ritual"- em nossa sala de ensaios. Sem edição, nenhuma super produção de estúdio e sem overdubs. Só nós - puramente e simplesmente ao vivo.

Vicente - E a reação dos fãs foi a que vocês esperavam?

Mona Miluski - Nós não tínhamos idéia e nunca esperavamos esta reação incrivel e o grande feedback que recebemos no dia a dia do High Fighter. Nós sentimo-nos muito gratos de quantas pessoas descobrem e curtem nosso som.

Vicente - "2Steps Blueskill" tornou-se um belo vídeo. Como foi a gravação deste clipe?

Mona Miluski - Obrigado! assim como o nosso EP, nós filmamos o vídeo em nossa sala de ensaios. Nosso baixista Constantin é um estudante de cinema, e nós queríamos ter um vídeo com a mesma vibração e qualidade, como o registro representa, por isso, pensei, por que não gravar a faixa de abertura do EP '2Steps Blueskill' no mesmo local, como fizemos com o nosso primeiro EP! Estamos mais do que felizes como ele saiu, se voce tiver em mente que tudo isso é uma produção totalmente do-it-yourself.

Vicente - O som de alta Fighter é uma mistura de Stoner, Heavy e Blues. Esta é a proposta desde o início da banda?

Mona Miluski - É claro. Somos todos provenientes de diferentes origens musicais, mas Sludge, Doom e Desert Rock sempre foram uma grande parte de nossas vidas e música. Nosso som é uma conclusão natural de nossas influências, de onde viemos e é a música a que nos pertencemos e sentimos.

Vicente - E os planos futuros do High Fighter? Vocês estarão em turnê com o Sunnata agora em Abril certo?

Mona Miluski - Sim, no início de abril estaremos na estrada para a nossa primeira turnê - e não podemos esperar mais por isto! Nesta turnê que nos levará através da Alemanha, Bélgica e Reino Unido, estaremos acompanhados por nossos irmãos Doom Sunnata da Polônia. Após essa turnê estaremos tocando em alguns grandes shows, em festivais no verão e ao mesmo tempo estamos já trabalhando em um primeiro álbum completo, que pretendemos gravar no final do verão de 2015.

Vicente - Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Black Sabbath: Lenda. Sem Black Sabbath, nós não estaríamos, provavelmente, aqui sentados e conversando.

Corrosion of Conformity: Definitivamente nossos heróis, nós recentemente, há duas semanas, tivemos o prazer e a honra de abrir para eles na nossa cidade natal Hamburgo.

Sepultura: Ah sim, Roots Bloody Roots. Álbuns lendários como Arise ... O que seria a cena metal sem eles?

Cathedral: Doom na perfeição. eterno.

Moonspell: Granda banda! Embora nós não sejamos relacionados com seu gênero musical, sem dúvida, uma das melhores bandas góticas, e que a cena Dark Metal tem para oferecer, ao lado do Type O' Negative.

Vicente - Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que conhecem ou gostariam de saber muito mais sobre a música do High Fighter

Mona Miluski - Se você gosta de músicas pesadas, repletas de influências Doom, Blues, Sludge e stoner rock, venha e nos veja no:

http://www.highfighter.de
http://www.facebook.com/HighFighter
http://www.highfighter.bandcamp.com

Esperemos ter a oportunidade de tocar no Brasil um dia! Obrigado pelo apoio ao rock & stay doom!



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "High Fighter"


Fotos de Infância: Jon Bon JoviFotos de Infância
Jon Bon Jovi

Humor: Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígioHumor
Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígio


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin