Hysterica: entrevista com a baterista Hell'n

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Lemos, Fonte: Metaladies, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Metal, Metal, Metal. Esta palavra constantemente repetida no universo da HYSTERICA e marcada em suas músicas, definidas como "girls made of heavy metal" (garotas feitas do heavy metal), deixa claro que elas são reguladas pelas regras mais puras do gênero. Títulos como do primeiro álbum, "Metalwar", mixada pelo mestre Peter Tagtgren (hypocrisy/Pain), ou o sucessor melhorado "The Art Of Metal" falam por si só. Entramos em contato com a baterista HELL'n, para saber mais sobre esta grande banda de metal.

Kiss sobre Secos e Molhados: "há quem acredite em OVNIs"Chris Cornell: a emocionante despedida de Tom Morello

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A primeira pergunta é obrigatória. Por que formar uma banda de metal só de mulheres?
BITCHIE é a fundadora da banda e ela achava que faltava uma banda de metal só de mulheres. Ela queria um bando de garotas que soubessem tocar e se apresentar - então aqui estamos. Eu já toquei com caras antes de entrar na HYSTERICA e a verdade é que nós nos divertimos bem mais.

Você acha que por ser uma banda só de mulheres é mais fácil atrair atenção da mídia, ou é o contrário, vocês tem que trabalhar mais pesado para demonstrar que é sobre a seriedade e habilidade musical?
Os dois. De um lado atraímos atenção por sermos todas mulheres. Algumas pessoas vem para nosso show para ver se sabemos tocar e muitos não tem nenhuma expectativa sobre o que estão prestes a ver. Eu já ouvi muitas pessoas dizendo que eles achavam que a HYSTERICA não seria nada mas, quando nos ouviram ficaram muito animados e gostaram. E de outro lado, uma "femetal band" tem que trabalhar mais duro para conquistar aprovação.

Tem alguma banda só de mulheres no mundo que pode ser um modelo a ser seguido, alguma delas você gostaria de dividir o palco (mesmo que já a banda tenha acabado)?
Pessoalmente eu sempre gostei de L7 e Girlshool. Elas são fonte de grande influência para mim. São bandas que não se desculpam por serem elas mesmas e parece que se divertem tocando.

Vocês cinco tem o mesmo gosto musical, ou existe uma mistura deles que acabam influenciando o som da banda?
Tem uma mistura de influências. Eu sou mais pro metal clássico enquanto a outras curtem todo tipo de metal, rock e blues.

"The Art of Metal" é um grande álbum, e em minha opinião um grande passo a frente em relação ao "Metalwar". Melhores composições, melhor produção, melhores vocais, refrãos e mais variado. Vocês estão felizes com o feedback até o momento?
Sim, estamos muito satisfeitas. Temos tido um ótimo feedback dos jornais, revistas e dos fãs na Suécia e de outros países. Muitas pessoas estão escutando o álbum, é divertido ter uma recompensa por todo nosso esforço.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Considerando as letras, os vocais extremos, os trabalhos de arte visual... Quando você senta e analisa as composições, gravações, e avalia seus esforços anteriores: teve alguma coisa que você tinha certeza que gostaria de mudar, ou adicionar? Qualquer coisa que vocês procuraram melhorar?
Nós definitivamente queríamos trabalhar mais nas letras deste álbum, e fizemos isto. Então este foi o trabalho com os dois produtores que estão muito envolvidos em muitas músicas do álbum. Nós queríamos a visão de outras pessoas para fazer o melhor do nosso trabalho. Nós sempre fazemos exercícios mentais extremos enquanto ensaiamos, a ideia da arte veio dessa forma.

Vocês estão usando mais vocal extremo do que em "Metalwar". Esta vai ser a marca da HYSTERICA a partir de agora?
Na HYSTERICA normalmente tudo acontece nos ensaios, todas as músicas são escritas, todo mundo é ouvido. Eu realmente não sei. Veremos como as novas músicas sairão e como a ANNIE se sentirá sobre elas, vai ser empolgante.

Tem aguma coisa na essência musical de vocês que as fazem únicas?
Acho que nossas diferentes influências, diferentes personalidades, idade e tudo mais se misturam e formam algo que soa como a HYSTERICA.

Quais são suas principais influências?
Qualquer coisa que estejamos escutando quando vamos para o ensaio. Pode ser qualquer coisa, desde heavy metal clássico à música pop e a salmos. Claro que todas nós temos coisas especiais que gostamos sobre música, por exemplo eu adoro um bom solo de guitarra e quando de repente ANNIE soa com ROB HALFORD.

Quão importante é a internet para a HYSTERICA?
Muito importante. É onde as pessoas conhecem novas bandas, escutam música e assistem vídeos hoje em dia. Nós temos muito contato com os fãs na internet.

Vocês estão começando a preencher as lacunas no calendário de apresentação. Quais são seus planos para turnê?
Já temos planos para a turnê mas não são oficiais ainda. Melhor acompanhar pelo nosso site para maiores informações.

Vocês tocaram em diferentes países da europa desde 2007. Qual foi o momento mais memorável na história de sua turnê?
Eu gostei muito da turnê do "Metalwar" na Holanda. Temos muitos fã loucos por lá. Um momento memorável foi quando estávamos presas na "autobahn" tocando nosso CD bem alto e autografando CD's para caminhoneiros, parados no meio da rodovia.

Pra vocês é uma obrigação tocar na América um dia?
Eu diria que na América do Sul. Temos muitos fãs no Brasil e acho que estaremos lá em breve. Mal posso esperar.

Qual são seus objetivos reais, as ambições que vocês acham que vão conquistar com os pés no chão. E quais são os objetivos que aparecem em seus sonhos?
Objetivo real é tocar nos grandes festivais da Europa, tocar em países como a Espanha, em que nunca fomos e ver o mundo. Nos nossos sonhos é a mesma visão só que em estádios lotados.

Boa sorte com "Art Of Metal", se um dia fizerem uma turnê na Europa pensem na Espanha!
Obrigada pela entrevista, e adoraríamos ir à Espanha e conhecer alguns espanhóis loucos por lá.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Hysterica"


Kiss sobre Secos e Molhados: há quem acredite em OVNIsKiss sobre Secos e Molhados
"há quem acredite em OVNIs"

Chris Cornell: a emocionante despedida de Tom MorelloChris Cornell
A emocionante despedida de Tom Morello


Sobre Mateus Lemos

30 anos, nascido em Belo Horizonte e morando em Brasília, curto rock e metal de diversos tipos, dentre as bandas que mais curto estão Megadeth, Black Sabbath e Led Zeppelin.

Mais matérias de Mateus Lemos no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280