Behemoth: capa do novo álbum terá sangue de Nergal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Talia Cruz, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Tennille Secomb da revista Australia's Heavy conduziu recentemente uma entrevista com o vocalista/guitarrista Adam "Nergal" Darski dos poloneses do metal extremo do BEHEMOTH. Leia abaixo alguns trechos da conversa.

Chris Cornell: a emocionante despedida de Tom MorelloMegadeth: as pérolas mais polêmicas ditas por Mustaine

Sobre a arte do novo álbum do BEHEMOTH, "The Satanist", que conterá sangue do próprio Nergal misturado a uma pintura do artista russo Denis Forkas, pra dar "um sentimento mais orgânico":

Nergal: Eu queria incorporar um pouco do meu DNA na arte. Esse álbum parece ser tão definidor de quem somos como pessoas e como indivíduos, e considerando todas as instâncias dos anos recentes, nós queríamos fazê-lo mais "nosso" do que normalmente. A capa é muito artística e não tem, realmente, nenhum cliché do heavy metal. Espere algo muito especial e espetacular, e mais profundo do que todos os outros produtos que estão no mercado.

Sobre o produtor Colin Richardson sair do processo de mixagem de "The Satanist" depois de quatro semanas por diferenças de criatividade e ser substituído por Matt Hyde (SLAYER, HATEBREED, CHILDREN OF BODOM):

Nergal: Nós simplesmente não conseguíamos concordar (com Colin) em certos conceitos e visões de como o álbum deveria soar. Na verdade Colin fez um ótimo trabalho - mas Matt sempre foi para ser a pessoa principal na mixagem do álbum. Dentro de uma ou duas semanas com Matt eu tinha o álbum inteiro mixado e acredite em mim, é com certeza o álbum do BEHEMOTH com a melhor sonoridade. É muito orgânico, é muito diferente - eu amo ele.


Sobre ser diagnosticado e vencer a leucemia em 2010:

Nergal: Eu sempre tenho estado à frente dos outros, por assim dizer. Eu sou muito a favor do trabalho duro e de estar motivado, e estou assim mais do que nunca. É a consciência de que a vida é apenas uma coisa temporária - isso me ensinou a apreciar a vida mais do que qualquer outra coisa, sabe. Eu sou uma porra de um filho da puta adorador da vida.

Todos os assim chamados negativos que aconteceram recentemente na minha vida - eu os transformo em positivos e vantagens. Esse álbum praticamente se compôs sozinho porque nós só fomos com o que veio naturalmente dos nossos sistemas - nós limpamos toda a podridão e sujeira e isso simplesmente se materializa em estruturas musicais. Normalmente nós tentamos nos forçar a cruzar certas fronteiras e certas limitações. Mas diferentemente dos outros álbuns, com "The Satanist" nós paramos de fazer isso.

Sobre o título do álbum "The Satanist" ("O Satanista", em tradução livre):

Nergal: Um dos motivos que eu achei que fosse o título perfeito para um álbum do BEHEMOTH é que eu estou cansado de falar. É mais que o suficiente o que você vê e o que você ouve, de verdade. Deixe as pessoas contemplarem e terem suas próprias interpretações. Foda seu cérebro um pouco e o estimule.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Behemoth"


Behemoth: as bandas de metal extremo não tem espírito de rockBehemoth
As bandas de metal extremo não tem "espírito de rock"

Metal: em vídeo, 10 bandas satanistas de fatoMetal
Em vídeo, 10 bandas satanistas de fato


Chris Cornell: a emocionante despedida de Tom MorelloChris Cornell
A emocionante despedida de Tom Morello

Megadeth: as pérolas mais polêmicas ditas por MustaineMegadeth
As pérolas mais polêmicas ditas por Mustaine


Sobre Talia Cruz

Fã de metal extremo, de black metal e de Wednesday 13. Fã incondicional de Vader e Dissection. Aparece como modelo na capa do álbum Day After, da banda Drunk Vision.

Mais matérias de Talia Cruz no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin