Angra: entrevista com Kiko Loureiro e Rafael Bittencourt

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vicente Reckziegel, Fonte: Witheverytearadream
Enviar correções  |  Comentários  | 


3619 acessosAngra: "Raining Blood" do Slayer na tour do Temple Of Shadows5000 acessosMarcelo Nova: "Na música brasileira existem belas bundas!"

Nos últimos tempos o Angra esteve muito em voga, tanto para o bem como para o mal, e o próprio futuro da banda ficou ameaçado. Mas com a bela participação no 70000 Tons of Metal, com Fabio Lione nos vocais, trouxe a expectativa do retorno dos dias de glória. Conversando com músicos de fora, fica claro o status que o Angra conseguiu construir ao longo dos anos. E essa formação estará tocando no dia 14 de Abril em São Paulo, no Live n’ Louder, talvez uma oportunidade única de conferir esta nova fase da banda. Tive a oportunidade de realizar esta entrevista com os guitarristas Kiko Loureiro e Rafael Bittencourt justamente sobre este show, a presença de Fabio Lione, o futuro da banda, e sobre suas influências musicais. E ficou um certo questionamento no ar: Ao comentar sobre os 20 anos do debut Angels Cry, ficou a possibilidade de um show especial com a formação da época. Sem dúvida alguma, seria um evento muito especial e esperado pelos fãs. Quem sabe...

Vicente - Vocês irão tocar agora em Abril no Live n’ Louder Festival, juntamente com Twisted Sister, Metal Church, Molly Hatchet, Sodom e Loudness. Qual a expectativa da banda para este evento?

Kiko Loureiro: Temos muita vontade de tocar novamente em SP. Quando o Live n Louder nos ofereceu esta oportunidade de já subirmos ao palco em Abril aceitamos na hora. Conseguimos trazer o Fábio para esta data e assim podemos tocar o que tocamos no 70 000 tons.

Vicente - Será também o primeiro show aqui no Brasil com Fabio Lione nos vocais. Como está sendo a preparação?

Kiko: O Fábio é super profissional e nos espantou com sua qualidade vocal que tanto conhecemos, assim como o aprendizado perfeito das músicas, e isso tudo apenas em um ensaio com ele. Vamos nos preparar antes de forma instrumental e fazer alguns ensaios na véspera com a banda completa.

Rafael Bittencourt: Acho que será um grande presente para os fãs a oportunidade de assistir a este show. Fizemos dois shows com o Fabio Lione no cruzeiro 70.000 of metal, juntamente com grandes nomes do metal internacional, e foi muito divertido. Queremos compartilhar com os fãs brasileiros este momento de entrosamento e alegria que a banda está vivendo.

Vicente - O set list será próximo com o que tocaram no 70000 Tons of Metal, ou os fãs podem esperar alguma surpresa do Angra?

Kiko: Provavelmente próximo, mas vamos ainda discutir o assunto.

Vicente - E o retorno dos fãs na apresentação do 70000 Tons of Metal, era o imaginado por vocês?

Kiko: Mantemos contato com vários fãs, mas subir ao palco é sempre mais intenso. Foi muito bom estar no 70k tons e sentir isso de perto. Essa é a nossa motivação para estar no L&L

Rafael: Foi melhor do que imaginávamos. Estivemos muito tempo fora dos palcos e especialmente do circuito mundial. O público nos surpreendeu. Pessoas que vieram do Canadá, Japão e USA especialmente para ver o Angra. Fãs que achavam que o Angra havia acabado choravam durante o show com o Fabio Lione nos vocais. Foi muito especial!

Vicente - Este ano comemora-se os 20 anos do lançamento do clássico “Angels Cry”. Como foi a gravação deste disco em especial?

Kiko: É o marco inicial na carreira do Angra e nas nossas como músicos... Algo muito importante para nós e para os fãs. Os detalhes dos dias de gravação são peculiares e gerariam uma bela biografia...

Rafael: Foi difícil. Logo no começo perdemos nosso baterista que voltou para o Brasil devido há uma série de problemas. O produtor era mega exigente. Nós éramos mega imaturos. O clima era de tensão. Houve um choque cultural por estarmos na Alemanha vindos de uma cultura bem relaxada que é a cultura brasileira. Mas a energia e a química que existia entre nós foi bem capturada e eternizou este lindo trabalho.

Vicente - E quais são os objetivos da banda para 2013? Podemos esperar um novo álbum, e talvez até mesmo a efetivação de Fabio Lione nos vocais do Angra?

Kiko: Estamos conversamos e definindo os planos. O Importante é tocar agora e curtir as músicas e o palco. A música e o prazer de tocar com amigos vem sempre na frente e é isso que vai alimentar nossa vontade de gravar um novo álbum e também definir o vocal.

Rafael: Temos planos de realizar um programa de entrevistas que visará encontrar um novo vocalista para a banda. Queremos compor músicas novas aproveitando este entusiasmo atual e quem sabe, no fim do ano fazer um show em celebração aos 20 anos do Angels Cry convidando somente músicos que participaram desta história.

Vicente - Atualmente fala-se muito dos problemas do cenário nacional quanto ao Rock e Metal. Vocês consideram que a cena nacional realmente piorou, ou tudo é uma questão de ponto de vista, de fazer um trabalho sério e o mais profissional possível?

Kiko: Ela piorou se compararmos com uns 8 anos atrás, porém em um prazo mais longo ela está na média. Acredito que seja algo sempre cíclico. O cenário geral mudou, temos mais bandas gringas vindo para o Brasil, outras modas e poucas bandas realmente tentando fazer algo diferenciado, apesar de termos muitas bandas de qualidade musical aqui.


Vicente - Em poucas palavras, o que acham das seguintes bandas:

Deep Purple:

Kiko: metal com clássico e soul. Sou muito fã.

Rafael: Adoro. Bom gosto, maturidade. Eles inventaram, junto com o Black Sabbath, a estrutura das músicas de metal.

Rush:

Kiko: Gosto muito da qualidade deles, mas nunca foram das minhas "10 mais" bandas.

Rafael: Amo. Foi uma das primeiras bandas que ouvi quando moleque. Eu tinha um cassete gravado com o Fly By Night de um lado e o Caress of Steel do outro. Eu não cansava de ouvir.

Iron Maiden:

Kiko: minha referência, onde fui "iniciado" no Rock/metal... Powerslave foi uns dos álbuns mais marcantes para mim.

Rafael: Fui muito fã até o Somewhere in Time. Depois continuei ouvindo apenas os antigos.

Helloween:

Kiko: fui conhecer melhor depois de gravar no estúdio do Kay Hansen.

Rafael: Foi uma grande influência. Na época do Keeper part I e II viciei de um jeito que achei que nunca mais iria conseguir parar de ouvir aquilo. Eu me curei, mas tenho minhas recaídas (risos).

Led Zeppelin:

Kiko: Minha banda favorita. Devo a eles meu gosto por rock, guitarra, experimentações e diversidade...

Rafael: Gosto muito, mas eu descobri tarde. Já era grande quando entendi a loucura deles. Hoje gosto mais do que quando eu era moleque.

Vicente - Uma mensagem para os fãs e amigos que curtem o trabalho do Angra e apostam na música nacional.

Kiko: Gostaria que todos venham ao show e participem conosco cantando nossas músicas. Mais coisas virão em breve.

Rafael: Muito obrigado pelo apoio de todos estes anos. Graças a vocês eu pude transformar a minha maior paixão em trabalho e fazer isto todos os dias. Valeu.

Informações sobre o Live n' Louder:

Local: Espaço das Américas
Endereço: R. Tagipuru, 795, Barra Funda - São Paulo, 01156-000
Data: 14/04/2013, domingo
Horário de início do show: 17h40
Duração: 6h00 (aproximadamente)
Abertura da casa: 16h

Informações e compra de ingressos:
Bilheteria:
Camarote Limitado R$ 500,00 – meia entrada R$ 250,00
Pista 1º Lote R$ 300,00 – meia entrada R$ 150,00
Bilheteria oficial SEM taxa de conveniência:
Espaço das Américas: Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda
Funcionamento: de segunda a quarta (das 10h00 às 19h00), e de quinta a sábado (das 11h00 às 19h00).
Formas de Pagamento: cartões de crédito, débito e dinheiro
Vendas Online: www.ticket360.com.br
Call center Ticket360: (11) 2027-0777
Estacionamento: anexo ao local
Área para fumante: sim
Acesso para deficientes: sim
Estacionamento no local: sim
Censura: 18 anos
Informações gerais: www.toplinkmusic.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

AngraAngra
"Raining Blood" do Slayer na tour do Temple Of Shadows

1135 acessosAndre Matos: turnê do álbum Holy Land chega ao Roça 'n' Roll877 acessosKiko Loureiro: entrevista para a Rock Master1215 acessosMarcio Guerra: A performance de Falaschi e Tarja no RIR 20111615 acessosAngra: em vídeo, primeira parte das composições para o novo álbum0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

PiratariaPirataria
Enquanto isso, em uma loja de CDs na Rússia...

Edu FalaschiEdu Falaschi
Deus, ex-colegas do Angra e 25 anos de carreira

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Contando como foi chamado pelo Megadeth

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 14 de março de 2013

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"

Marcelo NovaMarcelo Nova
"Na música brasileira existem belas bundas!"

Esperando por AxlEsperando por Axl
A odisseia de Eddie Trunk para entrevistar o cara

Regis TadeuRegis Tadeu
Cinco bandas de metal nacional que nada devem aos "gringos"

5000 acessosGutural: mulheres que fazem vocal em bandas de Metal5000 acessosMetal Extremo: chocando os jurados em reality-shows5000 acessosGuns N' Roses: os percalços de Chinese Democracy5000 acessosRoadrunner: os álbuns mais desprezados de todos os tempos5000 acessosLed Zeppelin: as dez letras mais difíceis de entender5000 acessosMegadeth: aparição de Mustaine em desenho Duck Dodgers

Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online