Zakk Wylde: "Black Label é como Stones ou Led Zeppelin"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Julia Sabbaga, Fonte: Wikimetal
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Wikimetal
publicou a tradução da entrevista com ZAKK WYLDE. Confira aqui a conversa.

Wikimetal (Nando Machado): Alô Zakk?

Zakk Wylde: Sim, quem é?

W (NM): Oi, aqui é Nando Machado do Brasil, eu sou de um podcast de Heavy Metal.

ZW: Sim, claro. Como se fala? Nando?

O tempo não para: fotos do antes e depois de alguns rockstarsOrtografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

W (NM): Nando, sim, do Wikimetal.

ZW: Ah ok, como você está cara?

W (NM): Eu estou ótimo, estou muito feliz por tê-lo aqui em nosso programa. Primeiramente, é uma honra tê-lo aqui, muitíssimo obrigado pela sua disposição, pelo seu tempo. Eu sou um dos apresentadores do Wikimetal, que é o maior podcast de Heavy Metal do Brasil. Sabe... Você gravou recentemente uma versão acústica da música "Order of the Black", como seus fãs reagiram diante disto?

ZW: Bem, nós estamos no top 50, então, assim... A família de fãs conhece o BLACK LABEL e sabe que nós somos como os STONES ou LED ZEPPELIN, musicalmente falando, nós fazemos o que temos vontade de fazer, se nós quisermos fazer um som mais pesado nós vamos fazer um som mais pesado, e se tivermos vontade de fazer um som mais meloso nós faremos um som mais meloso... e todos sabem e aceitam isso, desde o primeiro disco do Black Label, treze anos atrás.

W (NM): Nós sempre ouvimos que os fãs, os amigos do Black Label Society são como uma família para você, como é a sua relação com a sua família brasileira?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

ZW: É maravilhosa! Você sabe... o Black Label transcende aquilo que pensamos como banda,você entende? É um estado de espírito, uma mentalidade... A última vez que nós estivemos no Brasil foi na turnê com o OZZY, e foi incrível! E agora estamos ansiosos para voltar, mal podemos esperar!

W (NM): Bem, já que você mencionou isto, eu estava na última vez que você tocou aqui com o OZZY, e muitas pessoas pensaram que você tinha machucado o seu dedo, e eu ouvi alguns garotos dizendo atrás de mim "Oh, que efeito legal!" Obviamente eu sei que não era um efeito, mas muitas pessoas ficaram curiosas para saber o que realmente tinha acontecido com o seu dedo naquele dia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

ZW: Eu tive uma briga com a minha esposa, aí eu dei um soco em um quadro, e machuquei o meu dedo, foi o que aconteceu... Estava realmente sangrando BLACK LABEL quando eu estava no palco!

W (NM): Eu me lembro, e mesmo assim você tocou perfeitamente! Foi extraordinário cara! E foi engraçado ouvir aqueles garotos dizendo, sabe... que eles achavam que era um "efeito".

ZW: Engraçado!

W (NM): De qualquer forma...

ZW: Que bom seria se tivesse sido um "efeito"!

W (NM): Certo...

ZW: Este é o "efeito" que acontece com você quando sua esposa deixa você puto!

W (NM): Eu sei cara, eu entendo perfeitamente o que você está falando, eu também sou casado... mas enfim...

ZW: Exato! As garotas sabem o que conseguem fazer com você...

W (NM): Eu fiquei sabendo que os ingressos para o show aqui em São Paulo estão quase acabando, talvez tenham somente uns 50 ingressos sobrando. O que os fãs podem esperar deste show?

ZW: Vai ser mais um encontro disfuncional da família Black Label, vai ser uma festa dos milagres!

W (NM): Falando sobre o começo da sua carreira, quais foram as suas principais influências que fizeram você decidir por seguir a carreira de guitarrista?

ZW: Minhas principais influências foram RANDY RHOADS, JIMMY PAGE, EDDIE VAN HALEN, FRANK MARINO, AL DI MEOLA, JOHN MCLAUGHLIN e PACO DE LUCÍA.

W (NM): Sim, incrível! Já que você mencionou Randy, eu tenho escutado muitas coisas boas a respeito dele durante vários anos, você pode nos falar um pouco sobre sua importância como guitarrista para você e também para o Heavy Metal em geral?

ZW: Sabe, eu acho que além da sua técnica super refinada, as suas composições são maravilhosas, o que ele escreveu foi demais, entende? É tudo incrível! Os solos são como música dentro de músicas sabe? Enfim, ele tem uma técnica muito boa, as composições são maravilhosas e ele também é um cara muito legal, enfim, é o pacote completo.

W (NM): Nós temos uma pergunta clássica em nosso programa que nós fazemos a todas as pessoas que entrevistamos, qual é aquele som que faz você enlouquecer, que faz você headbangear aonde quer que você esteja, e este som nós vamos tocar agora...

ZW: "Gimme Shelter", ROLLING STONES.

W (NM): Alguma versão específica? Porque nós vamos tocar este som agora.

ZW: A versão do estúdio.

W (NM): Alguma coisa específica que você está ouvindo no momento que você gostaria de mencionar?

ZW: Eu tenho ouvido bastante RABIN TREVOR ultimamente. SARAH MC LACHLAN e JOHN MCLAUGHLIN.

W (NM): Então você ouve fusion jazz e vários outros estilos, o que é muito bom para um músico.

ZW: Sim, e Paco, obviamente.

W (NM): Legal. Então talvez esta seja a razão pela qual você é um músico tão bom, porque você não tem preconceito contra outros estilos e músicas, eu aprecio muito isto, e eu realmente acho que esta é a razão de você ser um músico tão bom, você concorda?

ZW: Sim, plenamente.

W (NM): Eu li uma vez... que você estaria arquitetando um thrash metal G three incluindo você, KERRY KING e DIMEBAG DARRELL , isto é verdade, e pode acontecer um dia mesmo sem o DIMEBAG?

ZW: Sim... Eu conversei com o KERRY KING e com o DIME sobre isto há um tempo, nós éramos bons amigos, e agora eu e KERRY realmente não sabemos por que problema é que todos estão ocupados o tempo todo fazendo alguma coisa... então cara, é difícil saber.

W (NM): Então isto é uma coisa que você ainda pensa em fazer?

ZW: Sim... mas sem o DIME, nunca mais será a mesma coisa.

W (NM): Bem, mudando de assunto completamente, quão difícil foi para você substituir o JAKE E. LEE quando você tinha apenas... o quê... dezenove anos, estou certo?

ZW: Sim... bem... eu era, e ainda sou um grande fã do JAKE. E RANDY também sempre foi minha grande inspiração quando eu estava crescendo. Ele é incrível, os dois são incríveis. E e eu também sou fã do OZZY, então para mim estar naquela turnê foi como um sonho, foi o bico dos sonhos, você entende?

W (NM): E especialmente tão jovem como você era, certo?

ZW: Sim...

W (NM): E você também parecia tão confiante, você nunca estava nervoso diante de tamanha responsabilidade...

ZW: Não, porque você nunca deve copiar o estilo dos outros, você deve confiar em você mesmo e fazer do seu jeito, e foi o que eu fiz e deu certo.

W (NM): E você com certeza o fez. Você conhece alguma coisa sobre o Heavy Metal brasileiro?

ZW: Bem, é... Eu conheço os garotos do SEPULTURA e o MAX CAVALERA, eles são ótimos e o que eles fazem é além de Heavy Metal; eles são pessoas muito legais, mas para mim não importa se é do Brasil ou da Noruega, pois a comunidade de Metal é enorme e única, uma grande massiva comunidade. E eu gosto de tudo o que é bom som, não importando de onde vem.

W (NM): Bem, falando sobre BLACK LABEL SOCIETY, você poderia escolher um som da sua banda que você seja muito orgulhoso de ter escrito e que nós possamos ouvir agora em nosso programa?

ZW: Sim, "Crazy Horse".

W (NM): Foi um ótimo som! Obrigado pela escolha!

ZW: Obrigado Nando.

W (NM): Você poderia deixar uma mensagem para os seus fãs do Brasil e convidar todos que estarão...?

ZW: Certo, eu desejo a todos os brasileiros, muita força, e que continuem curtindo o Black Label e que Deus os abençoe e vejo vocês em breve!

W (NM): Muito obrigado pelo seu tempo, eu realmente gostei muito e espero poder te encontrar nos bastidores e talvez tomar uma cerveja junto com você, nós estamos ansiosos pelo seu show no Brasil, aqui em São Paulo.

ZW: Está bem. Eu falo com você em breve.

W (NM): Mais uma vez, muito obrigado cara!

ZW: Tchau Nando, se cuide.

W (NM): Até breve.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Black Label Society"Todas as matérias sobre "Zakk Wylde"


Zakk Wylde: não conheço ninguém que não goste do AC/DCZakk Wylde
"não conheço ninguém que não goste do AC/DC"

Ozzy Osbourne: Gus G. não se chateou por ceder vaga a Zakk WyldeOzzy Osbourne
Gus G. não se chateou por ceder vaga a Zakk Wylde


O tempo não para: fotos do antes e depois de alguns rockstarsO tempo não para
Fotos do antes e depois de alguns rockstars

Ortografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?Ortografia
Como deveriam realmente se chamar as bandas?


Sobre Julia Sabbaga

Julia Sabbaga é assistente responsável pela área de marketing e conteúdo do Wikimetal. Formada em Relações Internacionais pela PUC/SP e apaixonada por música em geral. Classic Rock e Punk Rock sempre estiveram no topo das preferências, mas conhecer Heavy Metal tem sido uma grande experiência.

Mais matérias de Julia Sabbaga no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280