Steven Adler: baterista fala sobre Slash e nova banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Joe Daly, do The Nervous Breakdown.com, recentemente conduziu uma entrevista com os membros do ADLER, Steven Adler (baterista, ex-GUNS N' ROSES) e Lonny Paul (guitarrista). Alguns trechos desta conversa estão disponíveis abaixo.

Planet Rock: as maiores vozes da história do rockLars Ulrich: jucando no camarim do Guns N' Roses

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

The Nervous Breakdown: Você disse recentemente que você não estava tão animado para tocar desde seus dias com o GUNS N' ROSES. O que existe nesta formação que é tão diferente?

Steven: "Simplesmente é um grande time. Eu não poderia ser mais feliz de crescer com SLASH como meu melhor amigo, mas conhecer alguém quando você já tem 47 anos, como eu fiz com Lonny Payl, e ter mais um melhor amigo quando você já tem 47 é uma benção dupla. Eu simplesmente amo fazer parte de um time. Eu amo a camaradagem quanto estamos todos em sintonia, todos atrás do mesmo objetivo. Nós somos como um time no Super Bowl. Estamos tentando ganhar o Super Bowl. O que para nós é o Rock And Roll Hall Of Fame."

The Nervous Breakdown: Falando nisso, a última vez que o vi, foi no dia que você soube que o GUNS N' ROSES tinha sido nomeado ao Rock And Roll Hall OF Fame. Você estava radiante naquela manhã, acabando de receber esta notícia. Olhando para este momento agora, sobre esta indicação, como foi isto para você, pessoalmente falando?

Steven: "Não poderia pedir uma melhor forma de encerrar este capítulo da minha vida. E agora, com este novo disco, e esta nova banda, eu não poderia pedir por uma melhor forma de iniciar este capítulo da minha vida."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

The Nervous Breakdown: Quando você sentou para juntar o ADLER, você pensou sobre como isto poderia se relacionar com o legado do GUNS N' ROSES? Especificamente, havia alguma decisão consciente de evitar soar muito como o "Apetite For Destruction".

Steven: "Isto nem passou pela minha cabeça. Claro, não há nada errado com o som do GUNS. Eu amo o som do GUNS, eu sou orgulhoso do som do GUNS, mas lá eram 5 caras diferentes. E agora há 4 caras diferentes com quem estou trabalhando agora. E foi isso que nós fizemos e foi absurdamente divertido fazê-lo. Eu só espero que as pessoas que ouçam o álbum possam escutar a diversão, a animação e a paixão que nós sentimos fazendo este disco. Nós esperamos que você consiga escutar isso."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

The Nervous Breakdown: SLASH foi convidado especial neste álbum (na canção "Just Don't Ask"). Steven, você ensinou para SLASH seu primeiro acorde de guitarra?

Steven: Sim, eu conheci SLASH no ensino fundamental. Após nos encontrarmos, nós fomos para casa da minha avó, aonde eu vivia. Eu tinha um pequeno amplificador e uma guitarra barata, e eu sabia dois acordes e duas escalas, e ele veio à minha casa, nós fomos ao quarto do meu avô e colocamos meu disco do KISS para tocar. Ligamos o amplificador e eu fiz estes movimentos loucos como ACE FREHLEY. Eu o mostrei os acordes e as escalas que eu sabia dentro de uma semana ele já estava tocando e compondo músicas. "Ele é brilhante e eu não poderia pedir por um amigo melhor durante minha infância."

The Nervous Breakdown: Com tudo que vocês passaram, juntos ou separados, como foi finalmente tocar com ele de novo?

Steven: "Foi a melhor forma de começar este novo capítulo na minha vida. Ele não me deixou olhar sua gravação. Assim que chegamos lá eu disse um oi e ele disse: 'Sai daqui!' (risos). Mas eu não fui embora, eu fiquei escondido na lavanderia, bem ao seu lado. Eu estava bem ao lado de sua sala. Foi ótimo. Fez com que eu me sentisse bem, porque ele é bem cuidadoso com quem ele escolhe trabalhar, ele simplesmente não gosta de ficar por perto. Então chegar em um ponto da minha vida onde ele está disposto a estar perto de mim e querer ficar perto de mim, eu não poderia estar mais feliz e orgulhoso. As coisas mudaram. Posso dizer que a maior mudança foi quando o Dr. Drew estava com SLASH e eu tive a oportunidade de me desculpar por ter dito que tudo que aconteceu em minha vida era sua culpa. Assim que eu tomei responsabilidade por minhas próprias ações e comecei a fazer correções, tudo em minha vida se tornou muito mais fácil. Claro que ainda tenho problemas, mas era de se esperar, claro. Eu usei drogas por 35 anos! É como entrar no ringue com Manny Pacquiao. Vai levar um tempo para você se curar após ser arrastado de lá (risos). É bem legal que eu esteja em um ponto do meu tratamento onde SLASH queira ser parte da minha vida de novo, e tê-lo trabalhando comigo é um grande bônus."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Steven Adler"Todas as matérias sobre "Guns N' Roses"Todas as matérias sobre "Slash"


AC/DC: Duff McKagan diz que Axl Rose fez um grande trabalhoAC/DC
Duff McKagan diz que Axl Rose fez um grande trabalho

Heavy Metal: Loudwire elege 11 melhores álbuns dos 80sHeavy Metal
Loudwire elege 11 melhores álbuns dos 80s


Planet Rock: as maiores vozes da história do rockPlanet Rock
As maiores vozes da história do rock

Lars Ulrich: jucando no camarim do Guns N' RosesLars Ulrich
Jucando no camarim do Guns N' Roses


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280