Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemMax Cavalera diz quais foram os dois discos mais difíceis que já gravou

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemPink Floyd: Suas 10 músicas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

imagemAndreas Kisser conta quais os dez álbuns que mudaram a sua vida

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemAC/DC: Angus Young conta como é para ele o antes, o durante e o depois de um show


Stamp

Souvenir: baixista conta sobre lançamento do debut

Por Marcos Correa
Fonte: ShockReview
Em 26/11/12

O Rock maranhense tem vivido um tempo muito bom, pois bandas muito boas tem surgido e levantado a cena no estado, uma delas é banda Souvenir, que está em processo de finalização do seu primeiro CD. A banda surgiu com uma proposta bem inovadora e para saber mais a respeito, conversei com o baixista da banda, Marlon Silva, veja nossa conversa.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Marcos - Marlon, para iniciar nosso papo, gostaria que você falasse um pouco
sobre a história da Souvenir, como ela surgiu?

Marlon - Bem, Adnon(voz, guitarra, violão, piano, sintetizador) tinha algumas músicas guardadas desde o fim de sua antiga banda, SOW, então, ele resolveu reunir uma galera pra desenvolvê-las, dessa reunião acabou surgindo a banda Souvenir.

Marcos - E surgiu alguma música desses encontros?

Marlon - Várias, mas a primeira foi Reach Out the Sun.

Marcos - Vocês tem uma sonoridade bem própria, mesmo percebendo algumas influências, como Radiohead, fale um pouco sobre suas influências.

Marlon - Temos algumas particularidades no que gostamos de ouvir, mas a grande maioria é comum, e a sonoridade vem dessa mistura. Escutamos Radiohead, Led Zeppelin,Gorillaz, Deftones, Nação Zumbi, Tambor de Crioula, Jazz, Trip Rock e música eletrônica. Dessa mistura,aliada com nossas vivências e experiências pessoais, surge o trabalho da Souvenir.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Marcos - Vocês se lançaram primeiro na internet, antes mesmo de fazerem shows, por que esse estratégia?

Marlon - Nosso som tem uma proposta que não é muito comum no cenário nacional, então,utilizamos a internet como uma espécie de termômetro para saber se a ideia seria bem aceita pelo público,e para nossa surpresa, com alguns meses já tinhamos uma média de 10.000 visualizações. Mesmo assim,a
princípio, nossa ideia não era exatamente utilizar como ponte para shows, e sim,
lançar as nossas músicas.

Marcos - Mas, com certeza, esse BOOM impulsionou para convites, como e onde foi o primeiro show?

Marlon - Tivemos alguns convites para shows na nossa cidade natal, São Luís, mas por achar que ainda não estavamos prontos, acabamos recusando alguns. Enquanto estavamos em estúdio, recebemos um convite para tocar no Ponto CE(Fortaleza, Ceará), um dos maiores festivais de música independente do Brasil, onde já passaram: Bad Religion, Marky Ramone, Nação Zumbi e Dead Fish,
dentre outros. E nesse festival, tivemos a oportunidade de tocar no mesmo
evento de SugarKane e Mundo Livre S/A, e algumas outras bandas já
consolidadas no cenário musical independente do Brasil.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Marcos - Vocês também foram indicados ao prêmio de banda Revelação no
Prêmio Dinamite, fale um pouco sobre essa experiência.

Marlon - Em nosso primeiro ano, ser selecionado como finalista de um prêmio como o Dinamite, é uma honra muito grande, ficamos muito satisfeitos com a indicação.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Marcos - Vocês lançaram agora em novembro o EP Enigma e estão em estúdio para o lançamento do primeiro CD, Galaxy Species, fale um pouco sobre esses trabalhos e sobre como foi o processo de gravação e produção?

Marlon - Bem, lançamos Enigma no começo de novembro. Ele é uma junção dos singles Reach Out the Sun e Pixel, no total, contém dez faixas.

Marlon - Galaxy Species está sendo gerado com toda uma preocupação de retratar o que temos de melhor, seja em aspecto musical, como da visão de
mundo que temos, e estamos com pretenção de lançá-lo no começo do ano que
vem, a princípio somente no formato virtual.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Marlon - Sobre o processo de gravação, fizemos assim: as baterias foram gravadas nos estúdios do Edson Travassos e do Fred Arrais, o restante dos
instrumentos, gravamos no estúdio Casa Louca, de Adnon, que juntamente com
Wilson,nosso baterista, foram os responsáveis pela mixagem do disco, que foi
produzido por toda a Souvenir.

Marcos - E o CD terá algumas das músicas do EP? como foi a escolha do
repertório para o disco?

Marlon - O CD será a mistura do EP Enigma, juntamente com mais algumas faixas inéditas. Ao todo, serão 12 faixas.

Marcos - Marlon, foi um prazer conversar com você, desejo sucesso nessa
caminhada e deixo o espaço agora para que você possa dar um recado pros fãs
da banda.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Marlon - Eu que agradeço pelo espaço. Bem, pra quem já conhece o trabalho, tenha certeza que esse CD será um trabalho de muita entrega da banda, pra quem ainda não conhece, escute nossas músicas em nosso site e nas redes
sociais, Espero que vocês curtam.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Câncer na língua: entenda a doença de Bruce Dickinson


Sobre Marcos Correa

Nascido em São Luis e vindo de uma família completamente musical, desde cedo tive interesse pela música e por instrumento, mais especificamente pelo Contra-Baixo, e pelo Rock'n Roll, que me foi apresentado por uma radiola velha dos meus avós, onde meus tios escutavam os mestres como Rolling Stones, Beatles, Pink Floyd e Led Zeppelin. Hoje programador, letrólogo, músico e adicionado ao rol de editores do Whiplash.Net.

Mais matérias de Marcos Correa.