Black Anvil: do Hardcore surge um furioso Black Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vicente Reckziegel, Fonte: witheverytearadream
Enviar correções  |  Comentários  | 


Nova Iorque sempre foi o berço de grandes bandas de Hardcore, e o Black Anvil pode-se dizer que seria uma cria desse estilo. Mas, diferentemente do som de suas antigas bandas, eles investem num furioso Black Metal, que às vezes chega a se aproximar do Thrash. Ainda pouco conhecidos no Brasil, o baixista e vocalista PTD concedeu esta entrevista ao blog, onde fala do momento da banda e mostra querer desvincular a imagem deles do som feito no passado pelos seus membros.
5000 acessosResenha - Sgt. Peppers - Beatles5000 acessosAC/DC: setlist, fotos e vídeos do show arrasador com Axl Rose

Vicente - Conte-nos um pouco sobre os cinco anos de existência do Black Anvil

PTD - Black Anvil foi formado em 2007. Para nós três, era como se essa banda já existisse muito tempo antes de ser criada. Temos estado juntos há algum tempo, como amigos, e em bandas anteriores juntos. Quando o momento finalmente nos permitiu canalizar nossa energia na direção correta, a banda foi formada. Inicialmente nossa repulsa por tudo que está por ai atualmente gerou a "ideia", mas a medida que avançávamos, tudo tornou-se mais sobre nós, e menos sobre o exterior. Há uma profunda ligação espiritual dentro destas paredes, esta banda é a nossa vida, e é a nossa irmandade, e nós somos o canal para espalhar a palavra de nosso Senhor.

Vicente - Vocês lançaram em 2010 o seu segundo álbum, "Triumvirate". Como foi a gravação deste álbum?

PTD - O processo de gravação pode ser sempre um tédio, não há nenhuma razão para vasculhar todos os detalhes sobre a obtenção de sons e fazer um milhão de takes… Mas, foi diferente do primeiro, como o terceiro será diferente do segundo. Quando você está numa banda, você progride, ou você deveria ao menos progredir. O primeiro álbum meio que fluiu para fora de nós, este levou um pouco mais de tempo. É importante para nós ter o nosso tempo e deixar o processo de composição ser natural. Eu sinto que, com o processo de escrita e gravação de "Triumvirate", conseguimos trazer à vida a nossa visão.

Vicente - E a reação dos fãs foi que vocês esperavam?

PTD - Ele foi bem recebido, eu não sou realmente um cara que se importa com o que as pessoas pensam no fim do dia, mas é muito legal quando as pessoas entendem do que se trata e se conectam com a nossa música. Fazemos isso principalmente para nós mesmos, mas não posso negar o fato de que ter "fãs" ajuda neste trabalho.

Vicente - Para você, qual é a maior diferença entre o "Triumvirate" para "Time Insults the Mind"?

PTD - A progressão natural na composição das músicas e letras foi a maior diferença. Ter um registro sob o seu controle faz com que você possa procurar estilos diferentes, pelo menos é o que fazemos. Você pode ver um grupo crescente, especialmente nas letras. Eu sugiro que você ouça e acompanhe as letras, se você quiser seguir o caminho que escolhemos para caminhar.

Vicente - Conte-nos um pouco sobre "Time Insults the Mind".

PTD - Foi nosso primeiro disco. As músicas tinham em torno de um ano, estávamos mantendo em linha reta o que nós queríamos fazer como banda, e conseguimos. Para mim, olhando para trás, foi um lançamento apropriado em primeiro lugar, e só podemos avançar a partir de agora.

Vicente - Neste álbum, vocês gravaram um cover para Dethroned Emperor (Celtic Frost). De quem foi a ideia?

PTD - A escolha deste cover era uma ideia antiga que finalmente colocamos em prática. Nada de especial, o Celtic Frost é uma influência enorme e nós queríamos prestar uma homenagem. No "Triumvirate" nós gravamos um cover do Veadtuck.

Vicente - Um novo álbum em breve?

PTD - Estamos escrevendo nosso terceiro álbum, enquanto conversamos.

Vicente - O som do Black Anvil é uma mistura de Black / Thrash Metal, mas os membros têm raízes em bandas de Hardcore. Esta é a proposta desde o início da banda?

PTD - O som do Black Anvil pode ser descrito de muitas formas, já que fazemos algumas escolhas diferentes quando se trata de escrever música, e não se ater a um livro de regras ou seguir todas as orientações. Somos uma banda de Black Metal e nossas letras falam por si. Essa foi a proposta desde o início. Em Black Anvil, o passado não é relevante.

Vicente - Como é a cena nos EUA para Rock e Metal?

PTD - Esta é outra coisa que não tentamos nos ater muito, a "cena". Há obviamente uma grande cena Metal / Rock aqui. Mas há tantas subdivisões, gêneros, que nos concentramos apenas em nós mesmos e nosso objetivo, e não deixamos que o exterior nos afete de alguma forma.

Vicente - O que vocês sabem sobre Rock e Metal no Brasil?

PTD - Pelo que tenho visto ao longo dos anos, o Brasil, e América do Sul em geral, têm uma cena Metal inacreditável. As pessoas vivem e respiram isso, é animador.

Vicente - Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Celtic Frost, Venom, Black Flag, Slayer, Biohazard:
Peso absoluto.

Vicente - Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que conhecem ou queiram conhecer mais sobre a música do Black Anvil.

PTD - Ave Morte!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Black Anvil"

Sgt. PeppersSgt. Peppers
Tudo sobre o mais importante álbum da história do rock

AC/DCAC/DC
Setlist, fotos e vídeos do show arrasador com Axl Rose

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Ele lamenta não ter dado um soco em Axl Rose

5000 acessosMayhem: banda levou restos humanos para o palco em 20115000 acessosAs regras do Thrash Metal5000 acessosBon Jovi: Larissa Riquelme dançando com os seios de fora5000 acessosKiss sobre Secos e Molhados: "há quem acredite em OVNIs"5000 acessosRodolfo Abrantes: "Raimundos como banda não me interessa"5000 acessosGuns N' Roses: assista os primórdios da banda em 1986

Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online