Max Cavalera: comparando novo álbum com o "Arise"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por F. C., Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Peter Hodgson do Blog I Heart Guitar recentemente conduziu uma entrevista com Max Cavalera (SOULFLY, CAVALERA CONSPIRACY, ex-SEPULTURA). Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

Heavy Metal: cinco discos necessários dos anos setentaGuns N' Roses: álcool, drogas e intrigas nos primórdios da banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

I Heart Guitar Blog: Como você descreveria "Enslaved" em comparação com o último álbum do SOULFLY, "Omen"?

Max: É mais extremo. Temos um baterista de metal extremo que se juntou à banda chamado David Kinkade, que vem de uma escola do death metal. Ele vem de uma banda chamada BORKNAGAR e eles são uma banda de death metal da Noruega. Ele toca com bumbo duplo e blast beats. Uma maneira muito extrema de tocar. Nós construímos todas músicas em torno disto. Fui muito influenciado por isso, então algumas das coisas soam como MORBID ANGEL, o antigo DEATH e SUFFOCATION. Por isso, realmente vai surpreender muita gente. É um disco do SOULFLY extremo, o registro mais extremo do SOULFLY de todos eles. O registro mais extremo que fizemos.

I Heart Guitar Blog: Dez Fafara da banda DEVILDRIVER e Coal Chamber estão no novo álbum.

Max: Sim! Queríamos ter duas pessoas diferentes, de modo que acabei indo até Dez do DevilDriver, que é um amigo meu. Ele está em uma grande banda. Eu amo o DEVILDRIVER e eu amo a sua voz. Era hora de trabalharmos juntos. Estamos na mesma gravadora, e foi o momento perfeito para fazer algo juntos. E nós fizemos também uma música chamada "World Scum", que foi feita com participação do Travis do CATTLE DECAPITATION, que é uma das minhas bandas novas favoritas, uma nova escola de death metal que vinda da América. São de San Diego e eles tem um som super-pesado. Travis colocou alguns vocais realmente surpreendentes nesta música. Ele é ótimo, sabe? Temos dois convidados matadores no álbum.

Eles vão tornar o registro ainda mais interessante para as pessoas que irão escutá-lo. No último álbum eu tive Greg do DILLINGER ESCAPE PLAN e Tommy da banda PRONG, que também era matador. E no CAVALERA tivemos Roger do AGNOSTIC FRONT. Então nós continuamos tentando reunir convidados diferentes e manter viva a tradição de ter convidados no disco. É legal, é divertido. É algo que eu faço com o Soulfly e o Cavalera e é uma parte importante da minha carreira, trabalhando com músicos diferentes.

Eu amo trabalhar com pessoas diferentes. Eles são todos meus amigos, e eu sou um fã de suas músicas e eu começo a trabalhar com eles no estúdio. Tem sido um sonho para mim trabalhar com todos com quem trabalhei. Tom Araya, Sean Lennon, Corey Taylor, Chino do Deftones... todo mundo com quem trabalho tem sido surpreendente e eu estou realmente ansioso para trabalhar com mais pessoas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

I Heart Guitar Blog: Uma coisa que é muito legal sobre o CAVALERA CONSPIRACY e o SOULFLY é que você traz de volta o thrash complicado de tocar guitarra que foi tão legal no SEPULTURA.

Max: É por isso que temos Marc Rizzo na guitarra. Ele é muito talentoso. Ele realmente pode fazer coisas diferentes. Ele é um guitarrista incrível no SOULFLY e ele faz coisas bem legais com o CAVALERA. O primeiro álbum do CAVALERA CONSPIRACY foi cheio de suas composições, e no segundo álbum eu queria que ele colocasse mais pancadaria, mas eu também queria que ele viesse com alguns sons, efeitos de ruído diferentes, e não apenas pancadaria, porque as pessoas se cansam disso.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Então ele fez um pouco disso, e acho que a combinação disto, com as músicas do thrash e do fato de que o álbum é mais curto - é apenas meia hora de duração, você pode ouvir o disco inteiro de uma vez sem se cansar do disco, acho que ele remonta a álbuns como "Arise" do SEPULTURA ou "Reign In Blood" do SLAYER, que são apenas cerca de meia hora de duração. Mais simplicidade, mais brutalidade, cortar toda a gordura, jogar o excedente fora, mantendo brutal e direto. E esse é o estilo da Cavalera.

Eu acho que eu gosto disto. Algo sobre o thrash puro, sem restrições, sem regras, que é muito legal. É muito libertador para mim. E quando eu toco com Igor, eu só quero tocar rápido, essa a vibe que temos e quando ele é rápido e thrash nós acertamos o caminho. Mas o CAVALERA é realmente uma combinação de meu som com o de Igor, o som que formamos o SEPULTURA.

Leia a entrevista completa no link abaixo:

http://iheartguitarblog.com/2012/03/interview-soulflys-max-c...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Soulfly"Todas as matérias sobre "Cavalera Conspiracy"Todas as matérias sobre "Sepultura"Todas as matérias sobre "Max Cavalera"


Guitarras: As mais icônicas do Rock - Parte 1Guitarras
As mais icônicas do Rock - Parte 1

Andreas Kisser: sim, Johnny Depp sabe tocar guitarraAndreas Kisser
Sim, Johnny Depp sabe tocar guitarra


Heavy Metal: cinco discos necessários dos anos setentaHeavy Metal
Cinco discos necessários dos anos setenta

Guns N' Roses: álcool, drogas e intrigas nos primórdios da bandaGuns N' Roses
álcool, drogas e intrigas nos primórdios da banda


Sobre F. C.

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280