Aquiles Priester: De fã a ídolo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruna Fonte, Fonte: Making the Music
Enviar correções  |  Comentários  | 

Em entrevista exclusiva, o baterista Aquiles Priester conta um pouco daquilo que o leitor irá encontrar nas páginas da sua recém lançada biografia, De Fã a Ídolo, e fala também sobre o mais novo CD do HANGAR, Infallible.

3133 acessosAquiles Priester: "Dia de fã! Onde há uma vontade, há um caminho!"5000 acessosBruce: "Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"

Você está lançando De Fã a Ídolo, a sua biografia oficial. Como surgiu a ideia de fazer um livro sobre a sua vida?

Aquiles Priester: A ideia surgiu através da biografia que tem no meu site e que é atualizada anualmente. Muitas pessoas escreviam e comentavam o quanto minha biografia as tinha inspirado e eu ficava pensando em como seria legal se aquelas pessoas pudessem ter acesso a minha história com detalhes, pois apesar da biografia do meu site ter servido de espinha dorsal para o livro, ela não relata tantos detalhes dos fatos e é muito mais baseada na minha vida musical. Na minha biografia oficial, fiz questão de ressaltar os conflitos que tive com o Aquiles ser humano, pois os problemas que tive são os mesmos pelos quais todos os aspirantes a músicos passam.

No livro você conta que sempre quis ser baterista, mas teve outros trabalhos paralelos antes de se dedicar somente à música. O que fez com que você deixasse o seu trabalho para fazer da música a sua profissão?

Aquiles: Durante toda a minha vida, eu sempre tive outro trabalho paralelo à música. Só deixei meu emprego formal quando fui iniciar a turnê do disco "Rebirth", do Angra, em outubro de 2001. Mas durante toda a pré-produção e a gravação do disco na Alemanha, eu ainda estava trabalhando. O que me fez deixar o meu emprego, que era muito estável e me mantinha muito bem, foi a paixão pela música. Eu sempre ficava imaginando como seria legal ter uma banda e poder viver exclusivamente da sua música. Mas falar é bem fácil e às vezes pode até parecer que isso acontece num mundo paralelo, pois quantas vezes também não pensei em desistir? Esperei a minha hora certa para apostar, mais uma vez, na música e essa hora certa sempre pode ser diferente para as outras pessoas. Tenho meu ritmo e acredito que cada pessoa tenha o seu, e isso faz do relacionamento que você tem com a sociedade uma grande aventura. Por mais que você conheça as pessoas, nunca sabemos realmente como elas vão reagir em determinada situação.

Fale um pouco sobre o seu empenho para chegar onde está e o que você faz para continuar se superando cada vez mais.

Aquiles: Sempre fui um cara hiperativo, nunca fui muito de esperar. Na minha infância, na hora de formar o time para jogar bola com os meus amigos, eu nunca esperava até ser escolhido, eu começava escolhendo. Até hoje continua sendo a mesma coisa em tudo o que estou envolvido, e não sei explicar com exatidão quando eu me dei conta que realmente podia fazer e acontecer. Simplesmente comecei a acreditar no poder de realização e fui fazendo. Até hoje me soa estranho ouvir os comentários de pessoas ao meu redor que me dizem que sou um cara que vai atrás das coisas e sai fazendo. Dentro da minha personalidade não vejo outro caminho... Só vou fazendo as coisas que acho que devem ser feitas e pronto!

Comente a frase: "Onde há uma vontade, há um caminho".

Aquiles: Essa frase é certeira para as pessoas que querem fazer e não esperam acontecer. Sempre será meu amuleto da sorte. Em diversas situações, ela me inspirava quando eu perguntava: “E agora Aquiles, o que você vai fazer?” Gosto de saber que os resultados vêm do trabalho incessante, que tudo pode ser melhorado e que tudo pode ser conquistado... Quanto mais demorado, quanto mais suado, melhor!

O que os seus fãs irão encontrar nas páginas da sua biografia?

Aquiles: Minha vida toda. Vão conhecer o Aquiles na infância e perceber que o Aquiles de hoje é o mesmo garoto que recortava fotos dos seus ídolos e colocava dentro daqueles plásticos (onde as pessoas costumam colocar os seus documentos), e ficava olhando a todo o momento, e fazendo pensamento positivo, como se aquilo fosse a única coisa que deveria acontecer na minha vida.

Recentemente, o Hangar lançou o seu novo álbum, "Infallible". Qual a importância desse álbum para a banda?

Aquiles: Esse disco mostra um Hangar muito mais maduro e muito mais aberto para o mundo. Sempre será o nosso grande divisor de águas. O “Infallible” é um disco extremo em todos os sentidos, pois fizemos um monte de coisas que jamais tínhamos feito em termos de músicas técnicas e rápidas, assim como músicas com as melodias mais fantásticas que já pudemos escrever. O disco é uma obra que deve ser apreciada como um todo, não acho que existam músicas que se destaquem, mas sim o conjunto da obra. Fizemos o disco na forma antiga, como as bandas antigas: nos trancamos num estúdio/sítio e em dez dias tínhamos as músicas que seriam a base do “Infallible”. Fizemos tudo junto e esse nosso retiro uniu muito a banda. Agora nos conhecemos realmente, pois nos sessenta dias de produção desse disco vivemos situações que jamais havíamos vivido antes. Todas as tarefas de casa, os problemas do cotidiano... E o fato de estarmos isolados num sítio, no interior de São Paulo, nos fez entender melhor que além de sermos uma banda, somos pessoas que temos nossa individualidade e que sabemos abrir mão disso na hora certa, sem que isso ofusque as nossas personalidades.

Na sua biografia, você diz sobre o Infallible: "as letras falam sobre a força que move o ser humano, que acredita que deve buscar e fazer tudo honestamente pelos seus objetivos". Qual é a relação que essa frase tem com a sua própria vida e carreira?

Aquiles: Isso vai muito além das letras do nosso disco. Tenho certeza que todo mundo acha que essa é a forma correta de se viver. Fazer as coisas de forma íntegra para que tudo que estejamos construindo seja sólido e duradouro. As pessoas que tiverem a chance de ler a minha biografia vão perceber que isso é lembrado a todo o tempo na minha história. Eu fico feliz em poder ser um exemplo para as pessoas que simpatizam com a minha música e minha forma de viver. Para mim, é sempre uma honra ouvir que, de alguma forma, eu tenha inspirado pessoas com a minha história... Adoro conversar com as pessoas e saber um pouco sobre suas vidas. A troca de energia que existe numa conversa é imensurável e quero estar cada vez mais perto das pessoas para ter um “feedback” real da minha história. Não vejo a hora de estar mais perto de vocês!

INFORMAÇÕES
Título: Aquiles Polvo Priester – De Fã a Ídolo
Texto: Circe Brasil
Editora: Anadarco
Páginas: 162
Ano de publicação: 2010/1ª edição
Preço sugerido: 35,00

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Aquiles PriesterAquiles Priester
"Dia de fã! Onde há uma vontade, há um caminho!"

585 acessosHangar: "Reason of Your Conviction" lançado em plataformas digitais1212 acessosAquiles Priester: imagina o trabalho que dá montar aquele kit?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Hangar"

Aquiles PriesterAquiles Priester
Fotos que contam a história do baterista

Aquiles PriesterAquiles Priester
Vídeo mostrando um resumo de toda sua carreira

HangarHangar
Os discos que marcaram o baterista Aquiles Priester

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Aquiles Priester"0 acessosTodas as matérias sobre "Hangar"

Bruce DickinsonBruce Dickinson
"Olhei para o Paul Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"

MetallicaMetallica
James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

Bon JoviBon Jovi
Chocando companheiros de banda com confissão

5000 acessosHeavy Metal: quais as 10 melhores vozes da história?5000 acessosDanilo Gentili: O sertanejo tem mais atitude roqueira que o próprio roqueiro5000 acessosKerrang!: os 100 melhores álbuns de Rock em lista da revista5000 acessosIron Maiden: banda posta álbum de fotos de 1º dia da nova turnê5000 acessosYngwie Malmsteen: guitarristas, Ferraris, vídeo-games, e mais5000 acessosHeavy Metal: 10 músicas inspiradas em heróis de quadrinhos

Sobre Bruna Fonte

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online