Dream Theater: "queremos gravar um ótimo álbum"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Kako Sales, Fonte: Blabbermouth.Net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O baixista do DREAM THEATER, John Myung, que recentemente recebeu o prêmio de “Maior Baixista de Todos os Tempos”, da MusicRadar.com (derrubando lendas como Paul McCartney, James Jamerson, John Entwhistle, e até alguns dos seus próprios heróis, como Chris Squire, Geddy Lee, Steve Harris), falou ao MusicRadar.com sobre sua grande vitória na votação, sua relação com os fãs, sua rotina de exercícios e sobre o futuro do DREAM THEATER sem Mike Portnoy. Alguns trechos da conversa podem ser vistos abaixo.

1093 acessosDream Theater: "Pull Me Under" é a mais importante da banda5000 acessosUSA Today: as 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUA

MusicRadar.com: Mais que qualquer outro membro, você é o que mais deve sentir o impacto de um novo baterista – afinal, a “cozinha” (baixo + bateria) é a base do grupo. Vocês estão animados com alguém novo?

Myung: “Eu diria que todos nós sentimos o impacto, porque todos nós interagimos ritmicamente. Então, isso não vai me afetar mais que a nenhum outro, sério. Criativamente, o processo do DREAM THEATER sempre tem sido extremamente colaborativo – sempre houve muito input de todos – então quando estivermos trabalhando com alguém novo, vamos ter que procurar aqueles pontos em comum que temos. Um novo membro terá influência, sem dúvida. Temos esperança de que novos direcionamentos se abrirão. Acho que será legal”.

MusicRadar.com: Foi especulado que se Mike pudesse mudar de idéia em um ano ou dois, então que ele pudesse querer retornar ao grupo. Se isso acontecesse, você o receberia de volta de braços abertos, ou você vê isso como uma parada necessária, para descanso?


Myung: “Tudo é possível. Mas agora, a banda está focada em encontrar um novo membro para entrar em estúdio. Queremos gravar um ótimo álbum, um que possamos nos sentir satisfeitos, e fazer uma grande turnê em seguida. Isso é o que fazemos e é o que estamos focando”.

MusicRadar.com: O “Maior Baixista de Todos os Tempos”. É uma grande honra - e uma recompensa impressionante à devoção de seus fãs. Mas qual é a resposta a tal título? Chega a ser uma sobrecarga?

Myung: “Definitivamente, é uma honra. Eu vejo isso como um patrocínio social que reflete várias coisas diferentes, a banda em que estou, os álbuns em que eu gravei, os baixos que eu toco. Mas é uma grande honra, com certeza, que me diz que estou no caminho certo. Minha gratidão vai para todos os que votaram. Mas eu, de forma alguma, sinto que isso é verdade no sentido do título do prêmio, porque há tantos excelentes baixistas ao redor do mundo que contribuem incrivelmente com a música. Então, mesmo que eu fique profundamente lisonjeado e agradecido, digamos que isso carece de um pouco de objetividade.”

MusicRadar.com: O que você acha de sua relação com seus fãs? Obviamente, eles têm um grande respeito por você. Você tem um senso de dever em agradá-los, ou você sente que, como um artista, você deve respeito apenas a si mesmo?

Myung: "Você sabe, há muita gente estendendo a mão pra mim, e quando isso acontece, quando você tem esse tipo de apoio que eu tenho, faz você se sentir bem, e com certeza vai fazer com que você toque da melhor forma possível. Seguindo adiante, acredito que tudo o que posso fazer é pôr meus instintos para trabalhar, fazer meu melhor e esperar que eu esteja em sintonia com os outros caras. O fato de que há um público lá fora que aceita o que eu faço é uma grande fonte de estímulo, motivação e energia. Eu não estaria onde estou se não fosse por eles. O público é uma grande parte da coisa toda. E ao mesmo tempo, sim, eu tenho que ser eu mesmo, porque é como tudo começa. Então o que eu faço é captar a energia dos fãs, mas eu tenho que dar o que tenho dentro de mim e externar – se isso fizer algum sentido (risos).”

Leia a entrevista na íntegra (em inglês) no MusicRadar.com.

http://www.musicradar.com/news/guitars/john-myung-on-being-n...

Foto da chamada: Makila Crowley

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Dream TheaterDream Theater
"Pull Me Under" é a mais importante da banda, diz Petrucci

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

Dream TheaterDream Theater
John Myung não tinha planos de ser baixista

Mike PortnoyMike Portnoy
Baterista conta a história de suas tatuagens

Dream TheaterDream Theater
Mangini mostra fotos da evolução de sua bateria

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Dream Theater"

USA TodayUSA Today
As 20 maiores de todos os tempos nos Estados Unidos

Heavy MetalHeavy Metal
Mapa revela os países com mais bandas do estilo

DécadasDécadas
Você percebe que ouve Heavy Metal há muito tempo...

5000 acessosAntes da fama: Atores que apareceram em clipes do Korn, Offspring, Aerosmith e outros5000 acessosMetallica: membros entre os maiores maricas de todos os tempo5000 acessosMusos do Heavy Metal: Agora é a vez das garotas!5000 acessosO Rock Nunca Morrerá: duas bandas finlandesas que você precisa conhecer5000 acessosPattie Boyd: o infernal triângulo com George Harrison e Eric Clapton5000 acessosAquiles Priester sobre Whiplash: "Também já sangrei tocando"

Sobre Kako Sales

Mineiro de Januária, baterista autodidata, cresceu em ambiente familiar ligado à música popular e erudita. Seu pai chegou a fazer pequenas turnês com bandas da Jovem Guarda como tecladista no fim da década de 70. Aos 10 anos, iniciou os estudos de teoria musical e piano clássico. Teve o primeiro contato com o mundo do metal ao escutar o CD Angels Cry do Angra, aos 15 anos. Desde então tem se dedicado a conhecer, colecionar e difundir o melhor do metal brasileiro e mundial. Graduado em Letras/Inglês, principalmente por influência da língua-mãe do rock, tem como principais ícones do metal as bandas Angra, Symphony X, Dream Theater e Opeth.

Mais informações sobre Kako Sales

Mais matérias de Kako Sales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online