Guns N' Roses: guitarrista confirma influência de Tom Jobim e João Gilberto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis, Fonte: Solada
Enviar correções  |  Ver Acessos

Há nove anos com o Guns N' Roses, Richard Fortus demorou a se firmar na cena principal do Rock. Natural de Saint Louis, Estado de Missouri, Estados Unidos, ele obteve sucesso regional com sua primeira banda, The Eyes, principalmente na década de noventa, quando lançou "Freedom In A Cage" (1990) e "Straight To Goodbye" (1991 - este último já com o grupo renomeado como Pale Divine).

Megadeth: os 10 bens mais preciosos de Dave MustaineMetallica: Segundo James Hetfield, Lars Ulrich tocava horrivelmente mal, mas era rico

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal



O passo seguinte do músico foi integrar o Psychedelic Furs, conjunto para o qual abrira alguns shows. Aproximou-se e desenvolveu relação profissional muito produtiva com os irmãos Richard e Tim Butler, acompanhando-os em um projeto chamado Love Spit Love.

Após dois álbuns, quatro singles e algumas turnês, eles encerraram atividades. Fortus tornou-se, então, um dos músicos mais requisitado em sessões de estúdio na América do Norte. Compôs músicas para a TV, gravou e trabalhou com artistas como Puff Daddy, Ben Folds, Gravity Kills, Puddle Of Mudd, Crystal Method e 'N Sync.

Descrito por Axl Rose como "o cara por quem sempre procuramos [para a banda]", o guitarrista transformou-se no maior apoio do controverso vocalista na atual formação do Guns N' Roses, assumindo fielmente as funções por vários anos confiadas a Paul Tobias.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Embarcando para a América do Sul, o norte-americano falou brevemente conosco de seu entusiasmo em voltar ao Brasil. "Estou empolgado. As pessoas [no Brasil] têm um amor pela vida que é incomparável. Estou ansioso para conhecer e sentir a vibração de cidades que nunca visitei. Até hoje, só estive no Rio e em São Paulo", lembrou.

A oportunidade de tocar em mais capitais faz com que as expectativas de Fortus sejam as melhores possíveis para os shows que estão porvir. "Será, com certeza, uma das melhores turnês que já fiz com o Guns. Eu diria que, um de cada cinco e-mails que recebo é de fãs sul-americanos. Será uma coisa incrível, uma energia que mal posso esperar para sentir. Será explosivo!".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O entusiasmo com o Brasil não para nos fãs de Guns N' Roses. Além deles e do apreço pela culinária brasileira, Richard Fortus mostra paixão e conhecimento de causa ao comentar nossa música. "Alguns dos maiores músicos do mundo estão no Brasil. Ritmicamente, não há cultura no mundo que se equipare à brasileira. Os melhores percussionistas do mundo vêm do Brasil", reverenciou.

Os artistas brasileiros mais admirados pelo guitarrista estão em diversos estilos. "CSS (Cansei de Ser Sexy), Superphones e Os Mutantes estão entre os meus favoritos há muitos anos. Os Mamonas Assassinas também eram incríveis! Eu amava Os Inocentes. Ótima banda! Além disso, sou fã de Bossa Nova. Antônio Carlos Jobim e João Gilberto foram grandes influências para mim", afirmou em tom de reverência, antes de encerrarmos nosso bate-papo. "Obrigado e até breve. Faremos um ótimo show juntos!".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"


Covers: Quais as melhores da história do rock?Covers
Quais as melhores da história do rock?

Wikimetal: As melhores duplas do MetalWikimetal
As melhores duplas do Metal


Megadeth: os 10 bens mais preciosos de Dave MustaineMegadeth
Os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

Metallica: Segundo James Hetfield, Lars Ulrich tocava horrivelmente mal, mas era ricoMetallica
Segundo James Hetfield, Lars Ulrich tocava horrivelmente mal, mas era rico


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280