Alice Cooper: Melhores do que qualquer banda de moleques

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ligia Fonseca, Fonte: Montreal Mirror, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Johnson Cummins, do Montreal Mirror, conduziu em 2008 uma entrevista com o lendário roqueiro ALICE COOPER.

Regis Tadeu: tudo sobre a obra e carreira de Alice Cooper (vídeo)Motorhead: Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Montreal Mirror: Como eram as coisas em Detroit no final dos anos 60, tocando com MC5, STOOGES, MITCH RYDER, entre outros?

Alice: "Detroit, na época, tinha a melhor cena musical. Quando fomos lá pela primeira vez, nunca tínhamos ouvido falar do MC5 ou do STOOGES. Procuramos o STOOGES neste festival e quando vi Iggy [Pop], percebi que tinha encontrado meu concorrente. O público de Detroit só reagia a bandas com uma atitude, que não se desculpavam e tocavam alto. Toda semana, havia shows do STOOGES, MC5, ALICE COOPER e THE WHO no Grande, e mesmo naquela época percebemos que esses eram alguns dos melhores shows de rock 'n' roll de todos os tempos. Todos também eram muito competitivos. Se o Keith Moon tinha 31 tambores, Neal [Smith, ex-baterista] tinha que ter 32".

Montreal Mirror: Algo raro, mas o STOOGES e seu show atual ainda são ótimos, passados 40 anos.

Alice: "Quando as pessoas chamam a mim e ao Iggy de dinossauros, simplesmente digo que somos carnívoros, porque pegamos qualquer banda de moleques de 20 anos agora e a expulsamos do palco. Não baseio isso no conteúdo ou na qualidade da apresentação, e sim na energia pura".

Montreal Mirror: Você se irrita com o fato de tantas pessoas copiarem, até hoje, sua imagem e teatralidade?

Alice: Quando Marilyn [Manson] surgiu, pensei: 'se ele tocasse hard rock, seria próximo demais', mas não era isso o que ele fazia. Quer dizer, respeito o que ele faz, mas ainda acho que é um pouco engraçado - poxa, um cara com nome de mulher usando maquiagem, queria ter pensado nisso... Quando o encontrei pela primeira vez, foi como Bela Lugosi encontrando Boris Karloff".

A entrevista completa (em inglês) está no link abaixo.

Comente: Na sua opinião, em uma época com tantas bandas extremas, Alice Cooper ainda consegue chocar?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Alice Cooper"


Regis Tadeu: tudo sobre a obra e carreira de Alice Cooper (vídeo)Alice Cooper e Lzzy Hale: eles participarão de single beneficente

Alice Cooper: use a maquiagem dele neste filtro de Instagram para o HalloweenAlice Cooper
Use a maquiagem dele neste filtro de Instagram para o Halloween

The Iron Maidens: Nita Strauss fala sobre as indiretas da PlayboyThe Iron Maidens
Nita Strauss fala sobre as indiretas da Playboy

Alice Cooper: Rei do shock rock relembra impressões de Syd BarrettAlice Cooper
Rei do shock rock relembra impressões de Syd Barrett


Motorhead: Segundo Lemmy Kilmister, Rap não é músicaMotorhead
Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"

Angra: Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no CarnavalAngra
Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no Carnaval


Sobre Ligia Fonseca

Tradutora, formada em Jornalismo pela PUC-SP, resolveu mudar de carreira quando percebeu que gostava mais de traduzir do que de escrever textos. Descobriu o rock aos 5 anos, ao assistir o clipe de "I Love it Loud" do Kiss.

Mais matérias de Ligia Fonseca no Whiplash.Net.

adGoo336