Dark Tranquility: "O processo apenas começou!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bernardo Valhall, Fonte: Komodo Rock, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O site Komodorock.com recentemente falou com o guitarrista do DARK TRANQUILITY Niklas Sundin. Parte da entrevista está abaixo.

Sabaton: Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda suecaFotos de Infância: Avril Lavigne

Komodo: Você gastou uma boa parte do tempo nas estradas nos últimos anos. Isso é algo que você realmente gosta numa banda?

Niklas Sundin: Existem muitos pros e contras certamente. As veze é demais, como nessa viagem que tudo ocorrou muito bem organizado e confortável. Em outros momentos, quando você vive num ônibus por cinco semanas e os dias são obscurecidos por álcool, doença e insanidade, então não é tão bom. Nós sempre amamos tocar ao vivo, mas há como negar que a vida de turnê pode ser bem difícil.

Komodo: O último album de vocês, Fiction, saiu em abril último. Quase um ano depois, você está satisfeito com a resposta que ele teve?

Niklas Sundin: Absolutamente! A resposta tem sido realmente excelente tanto dos fãs quanto dos críticos e eu acho que obtivemos sucesso em fazer um álbum interessante e desafiador. Também, algumas das músicas acabaram saindo bem melhor ao vivo do que eu esperava.

Komodo: Para o futuro, vocês têm planos para uma continuação do "Fiction" já encaminhada?

Niklas Sundin: Começamos a trabalhar individualmente com novos riffs e idéias, mas o processo apenas começou e ainda há um longo caminho a percorrer antes de sequer termos uma música terminada. Preferimos focar somente na composição quando estamos em casa e, até agora, temos estado muito ocupados na turnê para sentar e ter algum trabalho realmente feito. Mas estou certo de que as coisas vão começar a acontecer nos próximos meses.

Komodo: Vocês produziram os dois últimos álbuns vocês mesmos. Por que vocês tomaram a decisão de deixar as coisas em casa?

Niklas Sundin: Na verdade, isso é meio que um mal entendido causado, de certa forma, pelo termo ambígüo 'produtor'. Nós sempre fizemos 99% do trabalho de estúdio nós mesmos e a pessoa creditada pela produção tem, basicamente, estado lá para os ajustes básicos do som e mixagem dos álbuns (que, claro, é extremamente importante), mas nós nunca tivemos um produtor no real sentido do estúdio, toda a música, letras e arranjos estão completos e em todos os álbuns nós fizemos toda a gravação nós mesmos.

A entrevista completa pode ser lida [em inglês] no link abaixo.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Dark Tranquillity"


Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia


Sabaton: Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda suecaSabaton
Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda sueca

Fotos de Infância: Avril LavigneFotos de Infância
Avril Lavigne


Sobre Bernardo Valhall

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336