Tuatha de Danann: Bruno Maia fala do projeto Braia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Cínthia Demaria, Fonte: Metal Clube
Enviar correções  |  Comentários  | 

Recentemente o vocalista do TUATHA DE DANANN, Bruno Maia, anunciou o lançamento do seu projeto solo, intitulado BRAIA. Gravado na Irlanda, França e Brasil, o álbum já está sendo distribuído no país e será lançado na Europa no primeiro semestre de 2008.

327 acessosMartin Walkyier e Tuatha: show com meet & greet para 120 pessoas5000 acessosGuns N' Roses: a família brasileira de Axl Rose

Metal Clube: A idéia do Braia é ser uma mescla de música celto-irlandesa, rock progressivo e algo de MPB. Você considera o projeto como algo inovador, ou apenas segue a tendência do que sempre foi a sua carreira?

Bruno: "Na verdade é uma mescla das minhas principais influências como músico. A música celta é minha paixão há muito, muito tempo, assim como o Rock Progressivo de bandas como Yes, Genesis, Jethro Tull e Renaissance; e a MPB vem mais da música mineira, no meu caso: Beto Guedes, Lô Borges, Milton, Flavio Venturini etc. A partir daí, essa mescla surgiu naturalmente, tanto que é difícil rotular o Braia. Existem os puristas, sempre chatos, que dizem que 'não é celta'. Mas não é celta tradicional mesmo, embora tenha muitas marcas de música celta, e isso é óbvio. Do progressivo a mesma coisa, pois não é Rock Progressivo, apenas carrega umas nuances, e da MPB também. Pode ser que na minha história como músico sempre rolou naturalmente esse dialogo de estilos, tanto no Tuatha como no Braia. Se é inovador eu não sei, mas que foge da engrenagem comum, foge. E é isso que vale nesse caso".

Metal Clube: Em entrevista cedida ao Metal Clube em abril deste ano - no evento Live Metal Brasil, quando o Tuatha de Danann se apresentou em Belo Horizonte-, você disse que o Braia passaria a mesma mensagem do Tuatha de Danann de “abrir os olhos pros seres encantados”, como o espírito da natureza. Como as músicas do Braia passam essa mensagem?

Bruno: "Na verdade não é mesma coisa. Mas é o que eu acredito que precise fazer, pois isso está dentro de mim. No Tuatha também tem esse lado do 'abra os olhos', que é para a magia da vida, os espíritos da natureza e toda essa mágica que está sempre ao nosso lado, mas hoje passa totalmente despercebida para muitos. No Braia tem muito dessa mensagem, só que um pouco menos figurativa que o Tuatha. O Braia eu poderia dizer que é mais centrado nesse ponto".

Confira a entrevista completa neste link.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

327 acessosMartin Walkyier e Tuatha: show com meet & greet para 120 pessoas612 acessosTuatha de Danann: guitarrista Rodrigo Berne deixa a banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Tuatha de Danann"

Beatles a SepulturaBeatles a Sepultura
Os álbuns que marcaram o vocalista Bruno Maia

Café com ÓcioCafé com Ócio
Os melhores discos do Metal Nacional de 2000 a 2010

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Tuatha de Danann"

Guns N RosesGuns N' Roses
A família brasileira de Axl Rose

SaúdeSaúde
Bater cabeça pode causar danos ao cérebro

Judas PriestJudas Priest
10 fatos que comprovam que eles são Heavy Metal!

5000 acessosManowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted Sister5000 acessosTotal Guitar: os melhores e piores covers da história5000 acessosCapas de álbuns: as mais obscuras e marcantes da história5000 acessosGangnam Style: uma versão bem mais pesada do clássico5000 acessosNicko McBrain: "Imagine eu tocando Run to the Hills com 73 anos!"5000 acessosGibson: os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Sobre Cínthia Demaria

Jornalista, especialista em imagens e culturas midiáticas e aspirante a psicóloga. Estuda a influência dos ídolos do rock que se tornam mitos depois que morrem, no blog damorteaomito.blogspot.com.

Mais matérias de Cínthia Demaria no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online