Vinny Appice: influenciado por Bonzo e Cobham

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fábio Eduardo Rodella, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Vinny Appice, baterista do HEAVEN AND HELL (ex-BLACK SABBATH, DIO) conversou com o pessoal do site DavesOnTour.com. Seguem alguns trechos desta conversa:

841 acessosBlack Sabbath: projeto Home of Metal chega a São Paulo5000 acessosRock Cristão: as principais bandas nacionais

DavesOnTour: Depois que Bill Ward decidiu não participar da turnê, o posto foi oferecido a você ou chegaram a ser realizados testes?

Appice: "Eu não faço testes para nada, não depois de todos estes anos! Eles estavam trabalhando com o Bill mas algo não deu certo. Eu não sei exatamente de todos os detalhes. Obviamente, eu sou a próxima escolha na família. Além disso, eu toquei na maioria dos álbúns do Sabbath da era Dio. Eu conheço a banda e você nunca sabe o que pode acontecer. Como esperado, eu recebi o telefonema. Eles disseram, 'Não está dando certo com o Bill. Se você quiser entrar nessa, pegue um avião para a Inglaterra amanhã'. Nós nos conhecemos muito bem, então não houve necessidade para testes. Nós sabíamos como soaria".

DavesOnTour: Como o Black Sabbath e Dio são bandas tão influentes, você com seu estilo poderoso teve um grande impacto em uma geração inteira de bateristas. Qual é a lição número 1 que você tentou sempre passar e que deverá ser sempre lembrada como seu legado musical?

Appice: "Eu apenas tentei dar um bom exemplo como muitos dos grandes bateristas que me influenciaram. Cresci ouvindo LED ZEPPELIN, e Bonzo (John Bonham) fazia algumas coisas incríveis que mostraram o caminho para uma geração futura de bateristas. Suas 'tercinas' em "Good Times Bad Times" foram uma coisa inédita em uma canção roqueira, e sua inserção na música foi de muito bom gosto. A batera insana de Billy Cobham com o MAHAVISHNU ORCHESTRA me inspirou do mesmo modo. Eu tentei ser exibido, sem cruzar a linha do exagero e do bom gosto. Eu toco as músicas antes de gravá-las para que eu possa sentí-las com o coração, e então saber exatamente onde eu posso encaixar umas coisas malucas, sem exagerar. Eu quero que as coisas legais que eu gravo realmente saltem aos ouvidos de fãs, músicos e bateristas. A bateria não precisa ser feijão-com-arroz sempre. Você pode tocar agressivamente e pôr a banda pra correr".

O artigo completo (em inglês) está disponível no davesontour.com.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Black SabbathBlack Sabbath
"Podemos fazer alguns shows pontuais", diz Iommi

841 acessosBlack Sabbath: projeto Home of Metal chega a São Paulo1806 acessosBlack Sabbath: veja unboxing da "The Ten Year War"1240 acessosDoom Metal: os 25 maiores álbuns do gênero0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Zakk WyldeZakk Wylde
Tocando Black Sabbath na mini-guitarra da Hello Kitty

Sexta-Feira 13Sexta-Feira 13
Dez ótimas canções para se ouvir nessa data

Black SabbathBlack Sabbath
Análise vocal de Ozzy Osbourne

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Heaven And Hell"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Rock CristãoRock Cristão
As principais bandas nacionais

Blaze BayleyBlaze Bayley
"É melhor ser ex-vocalista do Iron Maiden que do A-HA!"

SlayerSlayer
As preferências do guitarrista Kerry King

5000 acessosRock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os tempos5000 acessosBlack Sabbath: O acidente que tirou as pontas dos dedos de Iommi5000 acessosSlash: A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gay5000 acessosMegadeth: para Mustaine, o Exodus entraria para o "Big Five"5000 acessosMötley Crüe: os Fuscas, Porsches e Ferraris de Nikki Sixx5000 acessosSlash: cabelo, guitarra, Justin Bieber, Chuck Norris, Tom Morello

Sobre Fábio Eduardo Rodella

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Fábio Eduardo Rodella no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online