Eterna: Entrevista exclusiva com o guitarrista Paulo Frade

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  


Por Richard Navarro

publicidade

O ETERNA investe num Metal melódico virtuoso e com forte influência do Metal tradicional e Hard Rock dos anos 80 e é sem dúvida nenhuma uma das melhores e mais profissionais bandas de Heavy Metal de nosso país, tendo já quatro bem sucedidos álbuns lançados: Shema Srael(1997), o clássico Papyrus(1999), The Gate(2001) e o EP Terra Nova, que foi lançado no final de 2002 e teve sua primeira prensagem esgotada em apenas duas semanas. Assim como os álbuns anteriores, Terra Nova foi licenciado na Europa e teve uma repercussão brilhante, tendo a capa desenhada pelo renomado Eric Philippe, conhecido por fazer capas para o Rhapsody, onde traz a bandeira brasileira estilizada e várias outras referências ao nosso país, além de levar uma versão da faixa-título em português, experiência esta que a banda já havia tido em seu debut. O ETERNA já chegou a participar de um festival na Espanha e também participou de vários eventos importantes, como a memorável abertura ao Rhapsody no Via Funchal, o show-tributo ao Stryper e as três primeiras edições do Brasil Metal Union, além de ter tocado por todas as partes do Brasil, especialmente no último ano, onde a banda fez uma extensa e bem sucedida tour pelo Nordeste, tocando inclusive no Acre, estado onde nunca antes havia tocado uma banda de rock. Logo após fechar a primeira noite da terceira edição do "BMU" em Fevereiro último, o ETERNA sofreu uma grave baixa em sua formação, com a saída do baterista e vocalista Danilo Lopes, o qual foi substituído pelo talentoso Paulo Henrique, que veio de Brasília especialmente para integrar o Eterna, uma prova da força e importância que a banda representa para o cenário do Heavy Metal no Brasil. Completam a atual formação, Leandro Caçoilo(vocais), Paulo Frade(guitarras), Rafael Agostino(teclados) e Jason Freitas(baixo), que neste momento encerra a pré-produção do quinto álbum do ETERNA, previsto para o segundo semestre de 2004, enquanto se preparam para fazer a estréia oficial dessa nova formação, dia 20/12 na Ledslay, ao lado de nomes como Dark Avenger e Imago Mortis. Saiba, em primeira mão, tudo sobre o novo ETERNA:

WHIPLASH - Esta pergunta é impossível de evitar, o Danilo foi um dos co-fundadores do ETERNA e era responsável por grande parte das composições da banda. Afinal, por que ele deixou o ETERNA?

publicidade

Paulo Frade / Bem, inicialmente vamos à alguns pequenos esclarecimentos sobre as questões da pergunta acima, beleza? Todos nós da banda sabemos da grande importância de todo o trabalho que o Danilo exerceu no Eterna, e não temos porque negar isso, porém, a banda foi fundada por Rita e Vera Frade, e o único membro que chegou a gravar oficialmente (Shema Israel-1997), e que fazia parte a primeira e oficial formação da banda foi Alexandre Emmanuel. O Danilo assim como o Paulo Frade chegaram depois da banda já ter sido fundada. Sobre a questão composições, o critério continua como sempre foi, ou seja, todos da banda compõem juntos, um chega com a melodia, outro pode compor a harmonia, partes instrumentais, temas, intros, riffs, solos, etc; nunca teve um mais que o outro, pois você deve concordar que seria tolice desperdiçar os talentos uns dos outros em nome do individualismo de um só! E todos compondo juntos a banda só tem a ganhar sempre. Sobre sua saída, os motivos foram estritamente da vida pessoal dele, assuntos extra-Eterna, mas que por fim vieram a ser prejudiciais ao trabalho da banda, mas a decisão de deixar o grupo partiu do próprio Danilo, e o respeitamos assim como já havia sido com o Douglas e o Alexandre.

publicidade

WHIPLASH - Além de baterista da banda, ele também dividia os vocais principais, o que se tornaram um diferencial e uma marca registrada nos shows do ETERNA. Concordam que sua saída venha a descaracterizar a banda, já que a mesma perderá a química que existia entre ele e o vocalista Leandro Caçoilo?

Paulo Frade / Acreditamos que realmente esse fator vai sofrer uma mudança, porém, creio que perder a identidade da banda seria algo impossível! O Eterna já possui um estilo de compor, e isso não vai mudar! E por outro lado, o Leandro vem se superando cada vez mais, e mostrando que é altamente capaz de segurar os vocais sozinho, como em muitas outras bandas que possuem apenas um vocalista.

publicidade

WHIPLASH - É verdade que vocês chegaram a pensar em encerrar as atividades do ETERNA?

Paulo Frade / Absolutamente NÃO!!!

WHIPLASH - O último show com Danilo foi na terceira edição no BMU, onde o ETERNA fechou a primeira noite do festival numa apresentação memorável e para uma casa lotada. Como foi para a banda participar das três edições do evento e fechar pela segunda vez o festival, que acabou sendo o show de despedida da formação clássica do ETERNA?

publicidade

Paulo Frade / O BMU é o evento responsável por grande parte das conquistas que o Eterna alcançou nos últimos anos, e para nós é uma imensa alegria e responsabilidade tocar no BMU, que sem dúvida é o maior evento do metal nacional. Fechar esta terceira edição do BMU, assim como a anterior foi um grande desafio, mas para nós vai ser sempre uma boa recordação desta formação que passou.

publicidade

WHIPLASH - Segundo consta, na ocasião da separação vocês já estavam com pré-produção pronta e com as datas de estúdio já reservadas para iniciar as gravações oficiais do quinto álbum da carreira do ETERNA. Isso procede?

Paulo Frade / Estávamos com um track list de 10 músicas prontas, mas a pré ainda não tinha começado a ser gravada, e realmente as datas de estúdio estavam marcadas.

publicidade

WHIPLASH - Como na época o Danilo tinha grande participação nas composições, este material será perdido ou o ETERNA irá regravá-lo mesmo assim?

Paulo Frade / Como já esclarecemos em uma pergunta anterior, todas as músicas da banda são compostas por todos os membros, e suas partes estão sendo substituídas por novos arranjos e melodias, em respeito ao próprio Danilo caso ele venha eventualmente utilizar este material com um novo trabalho.

WHIPLASH - Fale sobre a pré-produção deste novo álbum. Com relação às composições, seguem a mesma linha de Terra Nova? Manterá as características sonoras do ETERNA com tendências hard, temática patriota e músicas em português?

Paulo Frade / O novo trabalho da banda está 100% Eterna! Este disco vai ser em uma linha bem próxima ao Papyrus, e de temática voltada à realidade que a banda vive!

WHIPLASH - A propósito, como avaliam a repercussão e os resultados de venda deste álbum?

Paulo Frade / Os resultados foram muitos positivos, superando nossas expectativas por se tratar de um EP, inclusive por ter sido lançado nos EUA.

WHIPLASH - Voltando ao assunto, logo que a dissolução foi anunciada oficialmente, o site do Eterna voltou para o ar reformulado, já anunciando seu substituto Paulo Henrique, já com fotos ao lado da banda. Inclusive ele veio de Brasília especialmente para se juntar ao ETERNA, assim como já tinha feito o baixista Jason. O processo foi rápido mesmo ou sua saída de Danilo já estava planejada?

Paulo Frade / Não foi nada premeditado, pois como dissemos a decisão de deixar o grupo partiu do Danilo. O período de escolha do novo baterista se deu a partir do momento em que o Danilo deixou o grupo.

WHIPLASH - Como chegaram até Paulo Henrique? Fale sobre ele, sua experiência e influências musicais.

Paulo Frade / O Paulo Henrique já é um músico conhecido no DF, e em 2002 ele veio com sua antiga banda tocar no festival Rock in Concert em SP, onde nós do Eterna tomamos conhecimento de todo o seu potencial. Suas influências vêm de bandas e bateristas de Rock da década de 80.

WHIPLASH - Esta pergunta pode soar inconveniente e dispensável, mas importante para os fãs da formação clássica. Existe nenhuma possibilidade de reconciliação com o ETERNA? Qual a atual relação de vocês com Danilo?

Paulo Frade / A banda nada tem contra a pessoa do Danilo, então a palavra "reconciliação" soa com um tom meio pejorativo, e devido as circunstâncias atuais o Paulo Henrique é o batera definitivo do Eterna.

WHIPLASH - O ETERNA é também um dos grandes representantes do White Metal brasileiro, ao lado de bandas como Antidemon e Stauros e Destra, representando o lado católico do estilo. Existia um certo tabú e desunião entre o cenário do Metal cristão no que diz respeito às bandas evangélicas e católicas, o que foi quebrado no show-tributo ao Stryper. Neste evento, o ETERNA protagonizou a quebra deste tabú enquanto Danilo condiziu um bela pregação unindo de forma histórica essas duas "tribos" do metal cristão. Qual foi o saldo deste episódio particularmente a você Paulo, que curiosamente já fez parte dos dois movimentos? Fale sobre isso.

Paulo Frade / O saldo foi extremamente positivo, para nós foi um dos momentos mais marcantes na carreira do Eterna. O movimento do White nacional vem crescendo a cada ano e não existem motivos para evangélicos e católicos cultivarem uma divisão no estilo, o show tributo ao Stryper foi a prova de tudo isso.

WHIPLASH - A propósito, a última entrevista que concederam a Rock Brigade, deu a entender que vocês não gostavam de Metal melódico. No entanto, a música do ETERNA desfruta de influências deste estilo, o que ficou contraditório. Poderia esclarecer melhor o assunto?

Paulo Frade / Realmente ficou um pouco confuso, mas vamos lá: Todos os membros da banda têm gostos que ora são similares e ora contrários, isso em relação à preferências musicais ou gosto por essa ou aquela banda. Mas não é verdade que não gostamos de metal melódico, bandas como Stratovarius, Helloween, dentre outras, são de qualidade indiscutível, e o Eterna, claro, tem influências do metal melódico em seu som. O que acontece é que para nós uma grande parte das bandas de hoje soam um tanto repetitivas entre sí.

WHIPLASH - O que os fãs mais antigos do ETERNA podem esperar do próximo álbum e da nova formação? Será lançado pela Encore Records? Qual a data prevista para o lançamento?

Paulo Frade / Podem esperar um disco com a cara do Eterna de sempre, é claro, agora com as características do novo baterista Paulo Henrique, que se encaixaram perfeitamente dentro do estilo da banda. Como já citamos, o novo álbum deve seguir a linha do Papyrus. Inicialmente o disco será lançado pela Encore e a data prevista deve ser o segundo semestre de 2004.

WHIPLASH - A propósito, o que seus fãs podem esperar do show de estréia oficial da nova formação, que acontecerá dia 20/12 na Ledslay ao lado das bandas Dark Avenger, Imago Mortis, Seventh Seal e Sacred Sinner? Quais as expectativas da banda para este show?

Paulo Frade / Estamos muito confiantes e ansiosos por esta apresentação, e além de algumas músicas novas, já temos reservadas algumas surpresas para todos os que estarão presentes na Led Slay no dia 20/12. E é sempre uma honra estar tocando ao lado de bandas como o Dark Avenger, Imago Mortis, Seventh Seal e Sacred Sinner (banda que revelou nosso vocalista, Leandro Caçoilo). Vai ser um grande evento, não percam!!!

WHIPLASH - Muito obrigado pela entrevista em primeira mão, boas vindas ao Paulo Henrique, boa sorte e muito sucesso nessa nova fase do ETERNA. O Espaço está aberto para as considerações finais:

Paulo Frade / Gostaríamos de agradecer a Whiplash pela oportunidade de expressão, e aos fãs da banda por todo apoio e incentivo nesta nova fase. Estamos com força total, e ano que vem, aguardem nosso novo álbum! Acessem nosso site (www.eterna.com.br) e confiram a estréia oficial da nova formação no dia 20/12/2003 na Ledslay em São Paulo, estamos preparando uma grande apresentação para vocês!

DISCOGRAFIA:
- Shema Srael (CD/ 1997)
- Papyrus (CD/1999)
- The Gate (CD/2001)
- William Shakespeare's Hamlet (Projeto/2001)
- Terra Nova (EP/2002)

CONTATOS:
website: www.eterna.com.br
e-mail: [email protected]

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Idioma: bandas que já cantaram em sua língua natalIdioma
Bandas que já cantaram em sua língua natal

Café com Ócio: 15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010Café com Ócio
15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010


Raul Seixas: qual a origem da música Gita?Raul Seixas
Qual a origem da música "Gita"?

Vocalistas: Os 10 melhores da história do rockVocalistas
Os 10 melhores da história do rock


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin