Glenn Hughes: Entrevista exclusiva com a grande "voz do rock"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar correções  |  Ver Acessos


Após diversos trabalhos em estilos diferentes, projetos paralelos e algumas bandas no currículo, Glenn Hughes, a "voz do rock", lança o álbum 'Building The Machine'. Nesta entrevista ele nos fala um pouco sobre o novo trabalho, suas influências, sobre seus amigos e antigos companheiros de Deep Purple e relembra alguns momentos clássicos no Brasil e no mundo. Confira.

Renato Russo: a história do maior nome do rock nacionalAlém do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por Anderson Guimarães

Whiplash! - Você poderia nos dizer algo sobre seu novo cd, 'Building the Machine'?

Glenn Hughes / Este álbum me deixou extremamente feliz porque conta com todas as influências que eu tive enquanto crescia, quando me juntei ao Trapeze e ao Deep Purple, como o rock , o funk e soul. Esse pra mim é um grande álbum!

Whiplash! - O que você acha do selo Pink Clouds? Eles irão relançar seus antigos álbuns novamente?

Glenn / Sabe, se a Pink Clouds relançar meus antigos álbuns será uma boa para mim também. Dar aos fãs músicas nunca antes lançadas em outros álbuns, músicas feitas em minha casa ou com outras pessoas em estúdio, pop, funk, jazz ou em formato pop, não precisa necessariamente ser rock. De tempos em tempos eu vou relançar certas músicas por este selo que você não poderá achar em nenhum outro selo.

Whiplash! - Você disse que 'Building the Machine' é especial pois mostra todas suas influências, como o funk, por exemplo. Você disse em uma entrevista que ficou muito contente com o álbum 'Stormbringer' (Deep Purple) pois você conseguiu fazer Ritchie Blackmore tocar um pouco de funk, e ele odeia black music. O que você acha de Ritchie agora tocando com o Blackmore's Night?

Glenn / Esse é o verdadeiro Ritchie. Eu vou lhe dizer, Ritchie odeia funk music. Eu entendo, porque Ritchie é um tipo diferente de músico. Eu fiquei muito contente com o 'Stormbringer'. Se você ouvir músicas como 'You Can't Do It Right', 'Love Don't Mean a Thing' ou 'Hold On', você ouve Ritchie tocar funk (empolgado)! No Blackmore's Night eu sei que ele está realmente bem, há muito tempo ele queria fazer este tipo de álbum, então eu desejo o melhor para ele. Eu gosto , é um tipo de música bem legal!

Whiplash! - Você disse que 'Out on Me' e 'Big Sky' são suas músicas favoritas no novo álbum. Porque justamente estas duas como favoritas?

Glenn / Bem, 'Out on Me' que me remete a 1972, quando eu era do Trapeze. É também uma música muito vibrante e energética. Se você ouvir essa música, irá ouvir que meu vocal parece muito jovem e isso é muito excitante. E a música Big Skies é uma música que escrevi para o meu melhor amigo. É uma música sentimental.

Whiplash! - Como foi tocar no álbum do Voodoo Hill ?

Glenn / Dario Mollo me mandou as músicas sem letras e vocais para minha casa e eu recebo um monte de fitas. Então resolvi ouvir a fita e gostei e gravei pois é uma boa oportunidade para dar algo aos fãs de hard rock de Glenn. Uma chance de dar a eles umas músicas de rock clássico.

Whiplash! - No Voodoo Hill , você gravou um cover do Deep Purple, mas Dario queria gravar um do Led Zeppelin, o que não foi possível pois você fez um pacto com Robert Plant de nunca cantar uma música do Led Zeppelin.(Glenn dá gargalhadas) Qual a razão desse pacto?

Glenn / Sabe, eu encontrei com Robert Plant há 20 anos atrás num jogo de futebol, pois torcemos pro mesmo time. Eu conheço Robert muito bem e estávamos falando sobre se alguém me convidasse pra cantar uma música do Led Zeppelin que eu nunca cantaria alguma!

Whiplash! - Qual a sua opinião sobre seu mais recente projeto, Nostradamus , de Nikolo Kotzev?

Glenn / Eu acho um grande álbum, um tipo de rock opera. Ele fez um grande trabalho.

Whiplash! - Qual o segredo de manter sua voz tão poderosa após 30 anos de carreira?

Glenn / Eu acho que o segredo é manter um estilo de vida saudável, eu não fumo mais ou uso drogas e me exercito muito. Hoje em dia eu pratico Yoga.

Whiplash! - Você irá tocar no próximo álbum de David Coverdale. Como é seu relacionamento com ele e com outros antigos companheiros de Deep Purple, como Jon Lord e Ritchie Blackmore?

Glenn / Eu devo dizer que meu relacionamento com Coverdale é muito forte como amigo e irmão. Eu irei encontrar Ritchie numa festa em algumas semanas e eu não o vejo a 20 anos. Será uma grande noite. E outro cara que eu sou grande amigo é Ian Paice, os outros caras eu não vejo mais.

Whiplash! - Qual sua opinião sobre o projeto Voices of Classic Rock e sobre o show que vocês fizeram em São Paulo semanas atrás? O que você achou sobre o show aqui?

Glenn / Sabe, um monte de fãs meus foram me ver, mas não foi uma noite só de Glenn Hughes, mas muita música pop, Santana, verá Glenn e Joe Lynn Turner cantando juntos etc... Vários fãs meus em São Paulo irão ao show e eles amam minha música. Meus fãs no Brasil são extremamente importantes para mim e eu os amo muito. Eu gosto das vozes do projeto Voices.

Whiplash! - Além de ser um grande vocalista, você é um excepcional baixista. Por quê você nunca pensou em fazer um baixo modelo Glenn Hughes?

Glenn / (rindo) Sabe , há oito anos atrás eu comecei a projetar isso, mas a companhia que ia executar o projeto faliu. Eu agora uso um baixo de uma companhia francesa, o dono dessa companhia é um grande amigo meu. A possibilidade de um modelo Glenn Hughes pode se concretizar nos próximos dois anos. Você é a primeira pessoa que me pergunta isso e eu espero que você pegue um para você!

Whiplash! - Você tem o título de voz do rock. Como você se sente tendo fãs em tantos estilos diferentes como heavy metal e outros?

Glenn / Sabe, eu acho muito doce ser chamado de "voz do rock", eu acho que a mídia, os fãs e os cantores de rock me chamam de "voz do rock" pois minha voz expressa vários sentimentos.

Whiplash! - Você tocou com diversos bons guitarristas, como Pat Thrall , Tomy Iommi, Ritchie Blackmore. Qual foi o melhor e o mais difícil para trabalhar junto?

Glenn / Oh Deus, Gary Moore foi o mais difícil de se trabalhar. Em estúdio Pat Thrall foi o melhor. Sabe, pra mim ele é o melhor.

Whiplash! - A maioria das pessoas conhece Ian Gillan como a voz do Deep Purple, mas muitos fãs no Brasil acham que você foi o melhor vocalista que já cantou na banda. O que você acha disso?

Glenn / Sabe cara, eu tenho que lhe dizer, meus fãs brasileiros são realmente muito especiais para mim. Eu realmente aprecio o fato de alguns me preferirem. Ian Gillan é hoje um cantor muito diferente de David Coverdale e Joe Lynn Turner. É realmente interessante ver esse ponto de vista Eu acho que Coverdale e Glenn Hughes eram o melhor. Não me entenda mal, eu acho que Gillan do Deep Purple é perfeito mas acho que eu e Coverdale éramos melhores cantores que ele. Gillan é um perfeito gritador mas o Purple precisa de um cantor.

Whiplash! - Quais seus favoritos álbuns solo e com o Deep Purple e por quê?

Glenn / Meu álbum favorito com o Deep Purple provavelmente é o 'Stormbringer' porque é funk. Oh Deus, sobre minha carreira é difícil, mas 'Building the Machine' é um álbum muito especial pois estou vivendo um momento muito especial.

Whiplash! - Você já pensou em lançar algo da sua primeira banda, The Intruders?

Glenn / (rindo) Oh Deus, não não... É uma coisa muito antiga , eu tinha apenas 14 anos de idade. Foi legal, mas não pretendo lançar nada.

Whiplash! - O que você achou do Trapeze após sua saída, com um novo membro no seu lugar?

Glenn / Trapeze foi uma grande banda, eles continuaram a ser uma banda muito boa sem mim, mas quando saí eu acho que eles perderam o seu líder e ficaram meio perdidos, mas continuaram a fazer boas canções.

Whiplash! - Como foi para você participar de um festival de tamanha importância para o Deep Purple como o California Jam?

Glenn / Foi fantástico para mim! Eu não tive nenhum problema em tocar perante 300 mil pessoas. Para mim foi fácil, eu adoro tocar, acho que todos nós estávamos bem à vontade para tocar. Foi um ponto alto na minha carreira, um monte de pessoas me conheceu naquele show. David Lee Roth disse para mim que quis se tornar um cantor após ter visto aquele show. Um monte de pessoas veio me agradecer por aquele show depois.

Whiplash! - Você gravou o álbum 'Seventh Star' com o Black Sabbath , mas Tomy Iommi lhe disse que seria um álbum solo dele. O que você sentiu quando viu o álbum lançado sob o nome Black Sabbath?

Glenn / Eu não fiquei feliz, não fiquei. Sabe por quê? Porque eu não me sentia confortável no Black Sabbath, cantando músicas pesadas, eu não era o cara certo para a banda, Ozzy Osbourne era. Eu não sou o tipo de vocalista para o Sabbath, Tomy Iommi era um grande amigo e gravamos algumas faixas juntos, mas ele não deveria ter lançado sob o nome Black Sabbath. Acho que ele foi muito rude de não ter me avisado sobre isso.

Whiplash! - O que você acha da black music da época da Motown e funk music? São seus estilos favoritos?

Glenn / Eu adoro esse tipo de música, gosto de Hard Rock e Funk também.

Whiplash! - Como foi para você tocar no Monsters of Rock no Brasil em 1998 em meio a tantas bandas de heavy metal?

Glenn / Aquilo foi bizarro! Sabe por quê? Porque além do Dream Theater havia dois cantores que podiam cantar bem. Mas foi um sucesso para mim, pude promover meu álbum.

Whiplash! - Você gostaria de deixar uma mensagem para os leitores da Whiplash! e seus fãs no Brasil?

Glenn / Eu só quero dizer o seguinte aos meus fãs no Brasil: Obrigado pelo apoio, obrigado pelo jeito que vocês me tratam desde o Deep Purple. Vocês são os fãs de rock mais apaixonados no planeta, eu sempre darei 100% para vocês no Brasil! Eu os amo, e amo também seu time de futebol, sou louco pelos brasileiros e sempre serei fã de vocês!

Whiplash! - Então você tocará aqui na sua próxima turnê solo?

Glenn / Eu devo acabar de gravar meu projeto ano que vem, e talvez vá para o Brasil, mas acho que a próxima vez que eu for aí será com Joe Lynn Turner.

Whiplash! - Obrigado pela entrevista Glenn!

Glenn / Obrigado a você, você foi muito legal. Mande lembranças aos meus fãs brasileiros!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Glenn Hughes"


Glen Hughes: sexo, drogas e Rock'n'Roll no PurpleGlen Hughes
Sexo, drogas e Rock'n'Roll no Purple

Glenn Hughes: Burn do Deep Purple foi um momento glorioso para ele e CoverdaleGlenn Hughes
Burn do Deep Purple foi um momento glorioso para ele e Coverdale


Renato Russo: a história do maior nome do rock nacionalRenato Russo
A história do maior nome do rock nacional

Além do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy MetalAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal


adClio336|adClio336