RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemJéssica di Falchi é efetivada como guitarrista da banda Crypta

imagemDream Theater já fala de novo álbum; Mike Portnoy cada vez mais próximo da banda

imagemEngenheiros do Hawaii não era uma banda amiga da galera, diz ex-baterista

imagemVídeo de vocalista brasileiro batendo cabeça em "Toxicity" atinge 1 milhão de views

imagemA música de Paul McCartney que flopou nos Beatles, mas bombou em carreira solo

imagemO Sepultura honrou nossos ancestrais bem antes do pessoal da Noruega lembrar dos vikings

imagemGuns N' Roses posta teaser alucinante de "You Could Be Mine" no Ritz de 1991

imagemNoel Gallagher detona o jazz: "Todo mundo tocando músicas diferentes ao mesmo tempo"

imagemO guitarrista que o Pink Floyd queria ao invés de David Gilmour

imagemEx-guitarrista do Ghost diz que Tobias Forge é um gênio

imagemHétero decide aprender metal extremo na guitarra para impressionar héteros, diz estudo

imagemRob Halford revela quais são seus álbuns preferidos do Metallica

imagemProblemas vocais de Axl Rose surgiram em turnê com o Iron Maiden

imagemQueen: Brian May explica o motivo pelo qual ele não gostava de "Don't Stop Me Now"

imagemOs 5 fatores que fizeram preço do Summer Breeze Brasil ficar alto, segundo empresário


NFL Steve Harris

Radiohead: a história de "Fake Plastic Trees"

Por Paulo Severo da Costa
Em 26/03/14

Em meados dos anos 90, uma campanha publicitária brasileira chamava a atenção para a questão de Síndrome de Down. Naquela que - até em tom jocoso - ficou conhecida como a "Campanha do Carlinhos", ficou registrada a simbiose entre a singeleza das imagens captadas e a presença de uma trilha de fundo que parte de uma linha melódica low profile para um fluxo de guitarras desencapadas. Para muitos abaixo da linha do Equador, usuários de internet discada, aquele foi o primeiro contato com o RADIOHEAD.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Abaixo: Vídeo da Campanha Publicitária

A faixa em questão era "Fake Plastic Trees", lançada em single e no álbum "The Bends (1995)". Se pairavam dúvidas sobre o continuum dos ingleses após o massacre do single "Creep" ( do álbum "Pablo Honey" de 93), "Bends" chegou ao quarto lugar da parada inglesa, virou xodó da crítica e é considerado parte da sacra trilogia do RADIOHEAD –junto a "Ok Computer"(1997) e "Kid A"(2000).

De acordo com THOM YORKE, "Fake" é uma canção sobre uma área no leste de Londres chamado Canary Wharf, construída em terrenos baldios não utilizados junto ao cais do Rio Tâmisa- "A área era para ser uma grande zona empresarial, mas foi atingida por uma desaceleração do mercado nos anos 90. Canary Wharf foi ajardinado, com um monte de plantas artificiais, que é de onde o título (nota: Falsas árvores de plástico) veio".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista à Rolling Stone, Yorke disse que foi nessa música que ele encontrou a sua identidade vocal. Segundo consta, ele colocou o vocal, acompanhando-se ao violão, em uma única tomada e, em seguida, a banda preencheu as suas partes ao seu redor. Yorke disse que a canção começou como "Uma melodia interessante que eu não tinha idéia do que fazer com ela. Então você acorda e encontra sua cabeça cantando algumas palavras."

Alternada por momentos acústicos e um interlúdio que beira ao atonal, a faixa é permeada pelos súbitos surrealistas de YORKE (Um regador verde de plástico/Para uma falsa planta chinesa de borracha/Na Terra artificial de plástico/Que ela comprou de um homem de borracha/Em uma cidade cheia de planos de borracha/Para se livrar de si mesma) no que já foi descrito como o "produto de uma piada que não era realmente uma piada, solitário em uma noite de bebedeira". A banda estava encontrando dificuldades para concluir a música e decidiu fazer uma pausa assitindo a um show de JEFF BUCKLEY no distrito londrino de Highbury. Quando eles voltaram para o estúdio, Yorke cantou a música duas vezes – antes de começar a chorar compulsivamente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

"Radiohead é o Pink Floyd dessa geração", diz produtor e curador cultural

Thom Yorke em 1992: "Tenho um desprezo patológico por Jim Morrison"

Slipknot busca influência no Radiohead e Beatles pra inovar sempre

Thom Yorke confessa não entender quem faz sexo ouvindo Radiohead

Amy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

Rate Your Music: os melhores discos de todos os tempos

Bandas britânicas: As 10 melhores de acordo com o WatchMojo

South Park: Aparições de estrelas do rock no desenho

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]

Mais matérias de Paulo Severo da Costa.