RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Summer Breeze

Ramones: a gafe que inspirou "Bonzo Goes To Bitburg"

Por Paulo Severo da Costa
Fonte: texto próprio
Postado em 22 de março de 2013

Erros diplomáticos, gafes em visitas oficiais e atitudes premeditadas não são exclusividade de governantes das chamadas "Repúblicas de bananas". Lançada em 1985 como single e, no anos seguinte em "Animal Boy", "Bonzo Goes To Bitburg" se tornou um clássico dos RAMONES graças a backings descompromissados e uma estrutura nos melhores moldes da veia bubblegum do grupo. Entretanto, longe do descompromisso inicial de coisas como "I don´t wanna walk around with you", "Bonzo" é uma crítica política ao então presidente ultra-republicano RONALD REAGAN, de acordo com o episódio abaixo descrito.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A canção foi escrita em reação à visita realizada pelo presidente dos EUA Ronald Reagan a um cemitério militar em Bitburg, Alemanha Ocidental, em 5 de maio de 1985. Reagan colocou uma coroa de flores no cemitério e, em seguida, fez um discurso público em uma base aérea próxima. A visita fez parte de uma viagem de homenagem às vítimas do nazismo e celebrou o renascimento da Alemanha Ocidental como um poderoso aliado dos EUA.

O plano de Reagan para visitar o cemitério Bitburg havia sido amplamente criticado nos Estados Unidos, Europa e Israel porque, entre os cerca de 2.000 soldados alemães, estavam enterrados 49 membros da Waffen-SS. Este foi o braço de combate das SS, a organização paramilitar que ajudou a administrar os campos de extermínio nazistas e que cometeu muitas outras atrocidades, incluindo o assassinato de prisioneiros de guerra americanos. Entre os que se opuseram veementemente à viagem destacam-se a comunidade judaica e grupos de veteranos dos EUA. A frase "Bonzo Goes to Bitburg" ("Bonzo vai para Bitburg") foi cunhada por manifestantes nas semanas que antecederam a viagem de Reagan; empregado como um epíteto para Reagan, Bonzo é realmente o nome do chimpanzé personagem do filme "Bedtime for Bonzo", estrelado pelo então ator RONALD REAGAN em 1951.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Discutindo a inspiração para a canção, o vocalista Joey Ramone, um judeu, explicou que o presidente "jogou merda em todo mundo". Em entrevista em 1986, ele disse: "Nós tínhamos visto Reagan visitar o cemitério SS na TV e nos sentimos enojados. Somos todos bons americanos, mas o discurso de Reagan era como perdoar e esquecer. Como você pode esquecer seis milhões de pessoas que morreram asfixiados nas cãmaras de gás ou carbonizados?"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Texto parcialmente traduzido da versão em inglês da Wikipédia.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Finados: veja túmulos de algumas estrelas do rock

Dee Dee Ramone: Ele foi mesmo um prostituto?


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]
Mais matérias de Paulo Severo da Costa.