Pearl Jam: "Spin the Black Circle", fina ironia de Eddie Vedder

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Diogo Araújo
Enviar correções  |  Comentários  | 

"Spin the Black Circle": um hardcore com muita pegada, ótimos riffs, guitarras estourando e um espancamento público de bateria, traz à sua frente os vocais dilacerados do Vedder. Não bastasse a perfomance impecável da banda e o encaixe perfeito da música no setlist de Vitalogy (é a segunda música, entre "Last Exit" e "Not For You") o melhor está no seu recheio; a letra é uma das maiores sacadas do Ed.

120 acessosPearl Jam: banda publica carta de aniversário para Chris Cornell5000 acessosSlipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?

Em muitos versos temos uma primeira impressão sobre a música que se descompacta e ambigüiza, até se esfacelar, ganhando contornos de genial ironia quando o refrão se coloca... (gritado em golfadas quase que percussivas).

See this needle
A-see my hand
Drop, drop,
Dropping it down
Oh, so gently

É mais que óbvio emprestar a estas palavras a significação de uma alusão às drogas injetáveis. Há um olhar que seleciona ora uma agulha, ora a sua própria mão pulsante. Tudo ganha força nos versos seguintes, onde os efeitos expansivos da droga parecem surtir grande efeito.

Oh, here it comes
I touch the plane
It turns me on
Won't turn you away?

Eis o convite que termina a primeira estrofe. Vem o refrão. Mas esqueçamos dele por enquanto... Porque tudo parece se confirmar nas palavras seguintes:

Hmmm pull it out
A paper sleeve
Oh, my joy
Only you deserve conceit...

E, mesmo na ponte seguinte, novamente a alucinação química parece estar no auge:

Oh I'm so big...
My whole world
I rather You, rather you
Than her

Novo refrão e um grito espremido precedem um riff estonteado num cromatismo da secção harmônica... É como se o narrador tivesse perdido o seu norte. A música se retoma a seguir, o depoente se recompõe... Há as palavras do êxtase total:

You're so warm
Oh the ritual
When I lay down
Your crooked arm

A quentura, o ritual e o braço torto e flácido do entorpecido extasiado; é mesmo uma ode ao consumo dos injetáveis. Só pode... Mas o que dizia o refrão mesmo? O que redunda o próprio título da música? "Spin the black circle." O disco preto gira. Gira o disco preto.

Nem ode desbaratada, nem apologia ao uso dos alucinógenos... químicos. A música era sempre sobre o amor nostálgico aos discos. Sobre o ritual de tirá-los de suas grandes capas e colocá-los embaixo da agulha dos velhos aparelhos de vinil. Sobre baixar o "braço" curvo, torto que "segura" essa mesma agulha. A agulha lê a música, o fanático ouvinte se extasia, se entorpece de som e ritmo. Também sobre preferir a compania dos discos do que a dEla. Só os discos merecem conceito e a gentileza de deslizar sobre a mão, trazendo a impressão de que podemos desafiar a gravidade junto aos aviões e o nosso corpo "expandido".

Fina ironia de Ed Vedder, grande homenagem e amor pelas bolachas sonoras.. Uma inscrição no encarte de Vitalogy completa o sarcasmo genial;

Cd is like bad acid... Viva la vinyl.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 26 de novembro de 2012

Pearl JamPearl Jam
Banda será headliner do Lollapalooza 2018 no Brasil, diz site

120 acessosPearl Jam: banda publica carta de aniversário para Chris Cornell1590 acessosHeart: "As bandas de Seattle festavam direto na minha casa"1144 acessosEddie Vedder: mudando letra de canção em homenagem a Chris Cornell837 acessosEddie Vedder: em bela homenagem durante evento em New York0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Pearl Jam"

Max CavaleraMax Cavalera
Ele calçou a cara e pediu autógrafo pro Justin Timberlake

Top 20Top 20
Discos recentes de bandas clássicas tão bons quanto os antigos

Pra ouvir e discutirPra ouvir e discutir
Os melhores discos lançados em 1991

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Pearl Jam"

SlipknotSlipknot
Como são os membros da banda sem as máscaras?

Guns N RosesGuns N' Roses
Transtorno bipolar, a doença de Axl Rose

CamisetasCamisetas
Beldades globais e sua paixão pelo rock

5000 acessosSlash: A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gay5000 acessosCorey Taylor: sonhando com sexo grupal com Lita Ford e Doro Pesch5000 acessosRoqueiros conservadores: a direita do rock na revista Veja5000 acessosGangnam Style: uma versão bem mais pesada do clássico5000 acessosNicko McBrain: "Imagine eu tocando Run to the Hills com 73 anos!"5000 acessosGibson: os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Sobre Diogo Araújo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online