Zakk Wylde: Esbanjando criatividade e feeling no anos 90

Resenha - Book Of Shadows - Zakk Wylde

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Paulo Pretti
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Para muitos já faz tempo que o pupilo de Ozzy Osbourne não consegue criar nada de novo. Parece que '' tirou o pé do acelerador '' nos últimos anos, e agora está no piloto automático de uma carreira extremamente bem - sucedida. Mas nem sempre foi assim...

Ozzy Osbourne: vocalista anuncia retorno aos palcos com Judas Priest após meses doenteMetallica: gosto musical impediu que se tornassem um Maiden

Depois de compor e gravar Ozzmosis (1995), sétimo álbum solo de Ozzy Osbourne, Zakk Wylde aproveitou para lançar seu primeiro álbum solo, Book Of Shadows. Nessa época ele estava com a faca nos dentes, afiado como poucos, e prestigiado inclusive por ninguém mais ninguém menos que Axl Rose, aonde chegou a fazer testes para integrar a reformulação do Guns N' Roses, mas que não acabou rolando por questões burocráticas.

E Book Of Shadows chama a atenção por fugir dos riffs pesados e tradicionais que fez Zakk Wylde famoso no mundo todo. Mas aí é que está a virtude, pois poucos conseguem se dar tão bem fora do estilo que os consagram, e aqui Zakk Wylde continuou a mostrar seu outro lado compositor, já que no Projeto Pride & Glory (1994) ele já havia dado os primeiros passos.

Uma melodia simples de gaita abre Between Heaven & Hell, que possui uma levada gostosa. Parece aquelas músicas que se ouve quando está viajando sem destino, só curtindo a paisagem, sabe?!

Em seguida vem Sold My Soul, que até hoje figura no set - list dos shows do Black Label Society. Essa já é mais obscura, porém mantém a característica de usar arranjos de violões (e até violino) para manter o clima, até entrar um solo inspirado de guitarra, cheio de feeling.

Mas o melhor do álbum está na quadra que vem a seguir. Road Back Home é uma balada regada a piano e a voz introspectiva de Zakk Wylde, muitas vezes lembrando um vovô cantando (risos). Possui um dos melhores refrões do álbum, aqueles que você escuta uma vez só e já sai cantando. E o que dizer dos solos?! Como eu disse antes, nessa época o guitarrista estava querendo mostrar serviço, estava afiado até os dentes. Sem dúvidas os melhores solos do álbum. Eu digo os melhores no plural, pois ele praticamente sola a música toda.

Way Beyond Empty é outra balada, lindíssima e até mais introspectiva que Road Back Home. É incrível como Zakk Wylde ao mesmo tempo consegue compor riffs pesados e baladas intimistas, como continuou fazendo, mesmo já nos tempos de Black Label Society. Essa já possui um solo no violão, diferente das anteriores, mas que manteve a mesma qualidade de outrora...

Throwin' It All Away é mais uma que começa de modo intimista ao violão e vai crescendo, mesmo em um ritmo mais tranquilo. Outra que possui um refrão gostoso de ouvir, envolto de piano e arranjo de cordas. Mudando um pouco o clima vem What You're Lookin' For. Essa é mais alegre, para cima, e que tem outro daqueles refrões que você sai cantando, e até dançando! Aqui Zakk Wylde canta um pouco mais agudo que o resto do play. Certamente a melhor sequência de Book Of Shadows.

Ainda vale destacar Dead As Yesterday que é toda acústica, The Things You Do que é outra mais alegre e swingada, com um refrão mais simples e direto, mas que combinou com a proposta da mesma.

Em 1,000,000 Miles Away dá para se ter uma idéia do que viria a ser o Black Label Society. É a mais pesada do álbum, porém discreta, não acrescentando nada demais...

O time que gravou Book Of Shadows foi James LoMenzo no baixo e Joe Vitale na bateria. Vale destacar que Joe Vitale dividiu os créditos de teclado e até piano com Zakk Wylde.

Eu gosto de todas as facetas que Zakk Wylde já mostrou ao mundo, seja através dos álbuns com Ozzy Osbourne ou com Black Label Society, mas para mim o melhor do guitarrista é esse seu lado mais intimista, como fez posteriormente em Hangover Music Vol. VI (2004), quinto álbum do Black Label Society, que mesmo fugindo do estilo tradicional da banda para mim é o melhor da discografia.

Talvez não seja tão fácil achar o CD físico nos dias de hoje, mas para aqueles que também acham que '' Jeffery Phillip Wielandt '' (nome verdadeiro) não tem conseguido manter o mesmo nível de antes, vale a pena acompanhar o que ele fez nos anos 90. Mais que recomendado.

Zakk Wylde - Book Of Shadows (1996)

1. Between Heaven & Hell
2. Sold My Soul
3. Road Back Home
4. Way Beyond Empty
5. Throwin' It All Away
6. What You're Lookin' For
7. Dead As Yesterday
8. Too Numb To Cry
9. The Things You Do
10. 1,000,000 Miles Away
11. I Thank You Child


Outras resenhas de Book Of Shadows - Zakk Wylde

Zakk Wylde: O bom trabalho acústico antes do BLS




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Zakk Wylde"Todas as matérias sobre "Ozzy Osbourne"Todas as matérias sobre "Black Label Society"


Ozzy Osbourne: vocalista anuncia retorno aos palcos com Judas Priest após meses doenteOzzy Osbourne
Vocalista anuncia retorno aos palcos com Judas Priest após meses doente

Ozzy Osbourne: Madman participa de disco do rapper Post MaloneOzzy Osbourne
Madman participa de disco do rapper Post Malone

Resenha - Ultimate Sin - Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Em 1986, um disco que muitos gostaram, menos Ozzy

Ozzy Osbourne: 2019 foi um dos piores anos de sua vida, afirma MadmanOzzy Osbourne
2019 foi um dos piores anos de sua vida, afirma Madman

Ozzy Osbourne: se ele pudesse, remixaria o álbum Ozzy Osbourne
Se ele pudesse, remixaria o álbum "The Ultimate Sin"

Ozzy Osbourne: mega box-set em vinil sai em novembroOzzy Osbourne
Mega box-set em vinil sai em novembro

Ozzy Osbourne: ele tem gravado músicas novas para ajudar em sua recuperaçãoOzzy Osbourne
Ele tem gravado músicas novas para ajudar em sua recuperação

Ozzy Osbourne: Madman ficou com medo de não conseguir se apresentar maisOzzy Osbourne
Madman ficou com medo de não conseguir se apresentar mais

Ozzy Osbourne: The Ultimate Sin, o álbum glam metal do Madman

Ozzy Osbourne: cientistas comprovam que ele é um mutante de verdade!Ozzy Osbourne
Cientistas comprovam que ele é um mutante de verdade!

Collectors Room: uma lenda chamada Randy Rhoads (vídeo)

Resenha - No More Tears - Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Em 1991, um dos últimos grandes momentos do Madman

Ozzy Osbourne: mostrando como se transformou em monstro para vídeoOzzy Osbourne
Mostrando como se transformou em monstro para vídeo

Canal Barbônico: Ozzy e as atitudes mais locas da sua vida!

Ozzy Osbourne: Bob Daisley e Lee Kerslake rebatem Sharon OsbourneOzzy Osbourne
Bob Daisley e Lee Kerslake rebatem Sharon Osbourne

Black Sabbath: Ozzy diz que a banda não gravará mais nadaBlack Sabbath
Ozzy diz que a banda não gravará mais nada

Ozzy Osbourne: carteira de habilitação após 19 tentativasOzzy Osbourne
Carteira de habilitação após 19 tentativas

Carmine Appice: Jason Bonham não é lendário e não é velha guardaCarmine Appice
Jason Bonham não é lendário e não é velha guarda


Metallica: gosto musical impediu que se tornassem um MaidenMetallica
Gosto musical impediu que se tornassem um Maiden

Black Sabbath: Tony Iommi explica diferença entre Dio e OzzyBlack Sabbath
Tony Iommi explica diferença entre Dio e Ozzy

Ninguém é perfeito: os filhos Ninguém é perfeito
Os filhos "bastardos" de pais famosos

Metallica: corrigindo a injustiça contra Jason NewstedMarilyn Manson: "Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!"Deep Purple: "é tarde demais para reunião com Blackmore", diz Ian GillanCamisetas: revista Kerrang! escolhe as treze mais legais

Sobre João Paulo Pretti

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336