Matérias Mais Lidas

Megadeth: Dave Mustaine, agora, é faixa roxa em jiu-jitsu brasileiroMegadeth
Dave Mustaine, agora, é faixa roxa em jiu-jitsu brasileiro

Rock in Rio: há 30 anos, Axl Rose exigia VJ desconhecida da MTV para entrevistá-loRock in Rio
Há 30 anos, Axl Rose exigia VJ desconhecida da MTV para entrevistá-lo

Iced Earth: Fãs que apoiaram vaquinha de Schaffer querem dinheiro de voltaIced Earth
Fãs que apoiaram vaquinha de Schaffer querem dinheiro de volta

Loudwire: o melhor álbum de thrash metal de cada ano, de 1983 até 2020Loudwire
O melhor álbum de thrash metal de cada ano, de 1983 até 2020

Robert Fripp: novo cover de Billy Idol, agora com esposa vestida de cheerleaderRobert Fripp
Novo cover de Billy Idol, agora com esposa vestida de cheerleader

Dream Theater: Show de comeração de 25 anos do Images & Words será transmitidoDream Theater
Show de comeração de 25 anos do Images & Words será transmitido

Iced Earth: Jon Schaffer se entrega e é preso por estar em invasão ao CapitólioIced Earth
Jon Schaffer se entrega e é preso por estar em invasão ao Capitólio

Metallica: Dave Lombardo diz que tocar com o Metallica ao vivo foi históricoMetallica
Dave Lombardo diz que tocar com o Metallica ao vivo foi histórico

Van Halen: Michael Anthony diz que Eddie era uma pessoa muito humildeVan Halen
Michael Anthony diz que Eddie era uma pessoa muito humilde

Iced Earth: fotos mostram Jon Schaffer segurando spray de urso no CapitólioIced Earth
Fotos mostram Jon Schaffer segurando spray de urso no Capitólio

Inesquecíveis: 50 grandes sucessos do rock e do metal que nunca saem de modaInesquecíveis
50 grandes sucessos do rock e do metal que nunca saem de moda

In Flames: Peter Iwers diz que não se arrepende de ter saído da bandaIn Flames
Peter Iwers diz que não se arrepende de ter saído da banda

Megadeth: entenda todas as referências existentes na letra da música VictoryMegadeth
Entenda todas as referências existentes na letra da música "Victory"

AC/DC: eles tentavam cooptar fãs antes de viciarem em Pink Floyd na faculdadeAC/DC
Eles tentavam cooptar fãs antes de viciarem em Pink Floyd na faculdade

Phil Spector: Brilhante produtor, péssimo marido, diz ex-esposa Ronnie SpectorPhil Spector
"Brilhante produtor, péssimo marido", diz ex-esposa Ronnie Spector


Matérias Recomendadas

Porta dos Fundos: Andreas Kisser e a cobrança dos metaleirosPorta dos Fundos
Andreas Kisser e a cobrança dos metaleiros

Os Headbangers não praticantes
Os Headbangers não praticantes

Dinho Ouro Preto: É assustador ver todo o rock ficar de direitaDinho Ouro Preto
"É assustador ver todo o rock ficar de direita"

Huntress: foto pelada após um caso brutal de infecção alimentarHuntress
Foto pelada após um caso brutal de infecção alimentar

Antes do Black Sabbath: as 50 músicas mais pesadas do rockAntes do Black Sabbath
As 50 músicas mais pesadas do rock

Tunecore

Death: Parte 7 - Símbolo da transição entre passado e futuro

Resenha - Symbolic - Death

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Cunha
Enviar Correções  

publicidade

9

Mantendo o hábito de rodízio entre os músicos, a formação que gravou Symbolic (1995), liderada por Chuck Schuldiner (guitarra/vocais), contou com Kelly Conlon (baixo), que embora, não se destaque tanto quanto o seu predecessor, compôs a cozinha perfeita com Hoglan; Bobby Koelble (guitarra), que produziu estruturas musicais mais simples e conseguiu harmonias ao mesmo tempo melódicas e ríspidas; Gene Hoglan (bateria), que parece ter atingindo seu ápice como instrumentista ao atingir um improvável alinhamento com Schuldiner. De modo geral, se para alguns, Symbolic parece menos impressionante, para outros, soa mais eficaz.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Este trabalho marcou um momento no qual Chuck dava sinais de descontentamento com os rumos para os quais o estilo caminhava. Àquela altura a brutalidade implacável já não fazia tanto sentido para a mente inquieta do artista, que parecia buscar contrapontos que justificassem continuar produzindo ideias para o gênero do qual é tido como pai. Dessa forma, Symbolic também representa uma espécie de transição entre o passado brutal e futuro "sui generis" da banda.

Aqui, o produtor escolhido foi Jim Morris, que teve como assistente o próprio Schuldiner. Como seus antecessores, este disco é tecnicamente avançado e muito bem produzido. Com efeito, uma das possíveis causas apontadas para tanto é que para o mesmo foram dedicadas mais horas de estúdio. Todavia, a principal característica de Symbolic para este que vos escreve, é a de sintetizar os elementos mais marcantes da banda de modo a realizar a perfeita transição dos trabalhos anteriores (mais brutais) para o algo (ainda indefinido) que viria.

Tracklist:
01-Symbolic
02-Zero Tolerance
03-Empty Words
04-Sacred Serenity
05-1,000 Eyes
06-Without Judgement
07-Crystal Mountain
08-Misanthrope
09-Perennial Quest

Continua...


Death - A História da Banda

Death: A história - Os primeiros dias

Death: Parte 2 - O lendário álbum de estréia

Death: Parte 3 - Melhor tanto em sonoridade quanto em qualidade

Death: Parte 4 - Mais esclarecido e introspectivo

Death: Parte 5 - Quebrando regras no Death Metal

Death: Parte 6 - ITP, uma das maiores conquistas da banda

Death: Parte 8 - o som da perseverança!

Death: Parte Final - viveu e morreu pelo metal!

Todas as matérias sobre "Death - A História da Banda"


Outras resenhas de Symbolic - Death

Death: O pináculo da sua discografia