RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemSlash se sente feliz por não existir internet nos primórdios do Guns N' Roses

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemVocalista do Skid Row divulga cover matador de "Painkiller", do Judas Priest

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok


Resenha - Algo a Zelar - Arde Rock

Por Wendell Pivetta
Postado em 22 de novembro de 2017

Nota: 7

Resenha por Pedro Henrique Alves, colaborador do programa Metal Etílico.

Arde Rock, banda de Santa Maria fundada no ano de 2008, lança seu álbum "Algo a zelar" que possui doze faixas e uma temática mais positiva e motivacional, com letras que pretendem impactar o público com pensamentos de resiliência e coragem.

A banda formada por Killermano, Simone Sattes e Thomás Martins imprime características de alguns gêneros no álbum "Algo a Zelar" como hard rock, pop rock, pop, heavy metal, entre outros. A mistura de influências junto com uma temática presente em todas as composições ajuda a banda a criar uma identidade própria nesse novo trabalho, o que é algo sempre bem vindo no cenário atual. Todas as canções parecem fazer parte de um todo, como se o álbum fosse uma exposição de artes plásticas e as obras que adentram esta exposição estão lá para fazer parte da mensagem a ser transmitida. Entre as melhoras canções estão: "Intuição" "Pareidolia" "Estrada" e "Algo a zelar" essa última que dá nome ao álbum. Outro fator que faz denotar a qualidade da banda e de seu novo trabalho são as vozes de seus vocalistas e o bom uso dos instrumentos musicais, toda essa questão técnica está bem alinhada e favorece muito na construção das composições. A guitarra de fundo está bastante adequada, a alternância entre os dois vocalistas e suas boas vozes também concedem qualidade às canções, mostrando assim todo o potencial da Arde Rock.

Quanto aos problemas do trabalho, há sim alguns a serem destacados. A verdade é que ao tentar sempre impor essa temática de superação e resiliência nas letras das músicas, muitas delas acabam ficando muito parecidas e sem personalidade. Aquela sensação de "ouvi uma música, ouvi todas" se encontra bastante presente na minha percepção de ouvinte. Se por um lado a temática é legal e bem executada em algumas canções, por outro se perde a noção de identidade própria de outras composições. Outro problema recorrente é o tempo de duração de algumas músicas, principalmente a primeira (Intuição) e a última (Algo a zelar) que possuem 6 e 7 minutos de duração respectivamente. O problema não é o tempo em si, mas a repetição de vários trechos, dando a ideia de que a música poderia acabar bem antes do que realmente acaba. Por vários momentos me peguei pensando "a canção poderia acabar neste momento", o que sempre é um problema.

"Algo a zelar" é um álbum com uma temática interessante, que se mantêm coerente a essa temática e que possui algumas composições fortes. Sua produção e gravação, tem um método de som mais "cru", mais próximo do "ao vivo", o que é um risco tomado pela banda e que deixa o som com um ambiente mais próximo do ouvinte. Entretanto, a qualidade dos membros da banda na guitarra e no vocal, alimentada as já antes citada temática interessante e algumas ótimas canções tornam o álbum bastante gostoso de ouvir.

Facebook:
https://www.facebook.com/metaletilico


Outras resenhas de Algo a Zelar - Arde Rock

Resenha - Algo a Zelar - Arde Rock

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal