Coletânea Roadie Metal: Total apoio ao Metal nacional!

Resenha - Volume 8 - Coletânea Roadie Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Sobreira
Enviar correções  |  Ver Acessos

Sim, as coletâneas ainda têm um importante papel na propagação da música, especialmente no meio do Heavy Metal e do Rock! Mesmo com as inúmeras facilidades proporcionadas pela internet, por que abrir mão dessa divulgação coletiva e material, se todos podemos ser beneficiados com os dois lado dessa moeda?

Top 5 Metallica: About.com elege os cinco melhores álbunsLemmy Kilmister: "Estou pronto para morrer. Minha vida foi boa"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Assim sendo, o apresentador do programa de (web)rádio Roadie Metal, A Voz do Rock, e criador do site e acessória de imprensa de mesmo nome, Gleison Júnior, buscou nessa tradicional alternativa, apoiar e propagar a cena metálica brasileira, dando espaço para novas bandas, outras nem tão novas assim e também para aquelas com seu nome já consolidado. O trabalho deu tão certo, que rapidamente chegou na sua oitava edição, em 2016, apresentando um material profissional, em formato digipack/duplo, interessante arte gráfica de Marcelo Nespoli, encarte contendo algumas informações sobre os participantes e nada menos do que 33 bandas, de várias vertentes da música pesada nacional. Ah, e um detalhe importante: as coletâneas não são comercializadas, mas sim distribuídas à imprensa especializada, parceiros e também são sorteadas no programa!

O primeiro CD, começa com muito Death/Thrash Metal, com as conhecidas bandas Claustrofobia e Torture Squad - que surpreende com "Return of Evil", mas é de se ressaltar que é uma faixa demasiadamente longa, com sete minutos, e que careceu de uma melhor edição final - e Necrofobia. O Death Metal dá as caras com um dos grandes destaques do volume, a banda paranaense Death Chaos, bem como o Thrash afiado do Jailor (cuja faixa conta com um interessante solo de baixo). Praticando uma sonoridade mais trabalhada , o Hunger, de Indaiatuba/SP, também representou o Thrash, moderno e com diferentes nuances, tais quais alguns arranjos de violino e violoncelo!

Dando seqüência, temos músicas com uma produção abafada, que contrastaram com as anteriores, mas musicalmente, não decepcionam... É o caso de Stoned Bulls, Burnkill e Terrorsphere. Unindo diferentes elementos do Prog, do Death e algo mais, o Crookhead, que com um maior cuidado, tem tudo para chamar mais a atenção em trabalhos vindouros. Apostando no Heavy/Doom, o Fallen Idol é uma das bandas que já contam com álbum lançado e um dos destaques imediatos. Com mais velocidade e aura malévola, o Tormentor Bestial apresenta seu Heavy/Thrash, até que chega o Dying Suffocation unindo Death e Doom. Calcado entre o Thrash/Death/Black, o Voiden aos poucos nos conduz ao final desta primeira parte, que ainda conta com os cariocas do Quintessente (ótima música, mas a produção...) e o profundo Haumette.

Se o ouvinte se surpreender com esse disco 01, então que se prepare para o 02! E não é pra menos, pois novamente o início já segue em alta, com a Black Triad remetendo discretamente ao imortal Motörhead e a especial homenagem à Roadie Metal, por conta dos promissores mineiros da Apple Sin. O Heavy Metal segue firme com o Rising, em "Roadie to Metal, com os riffs cortantes dos maranhenses do Brutallian e as nuances trabalhadas do Heaven's Guardian, de Goiânia/GO. Em seguida surge o Super Over, cantando em português e mais voltado ao Rock'n'Roll pesado. Variedade é algo que nunca pode falar na música, principalmente em uma compilação, então o DarkShip além de manter o ritmo eclético da proposta, apresenta seu trabalhado Metal com diferentes influências em "Prison of Desire".

Rapidamente, chegamos a metade do CD, com a interessantíssima "Giant", da banda paraense Soledad - facilmente outra dos destaques da edição. Voltando ao Rock em português temos o Moby Jam, que pula para o Heavy dos paulistas Sickymind e chega à sonoridade atual e carregada do Oni. Aliás, Ariel/Kaliban com "A Morte", as melodias e vocais femininos da Blancato, também são em nossa língua pátria.

Neogenese, com "Oceans of Time", também representou o Heavy Metal em uma composição muito boa, mas é mais um caso de que careceu daquele toque final extra. Vindo da cidade de São Paulo, o solitário músico Robert Guimarães, não se prendeu especificamente em algum estilo, mas transitou entre o Heavy e o Rock com o High Moonlight. Finalizando a audição, Brvto Amor e The Walkins são um pouco mais voltados ao Rock nacional, e podem agradar quem curte a vertente.

Em suma: O ótimo trabalho da Coletânea Roadie Metal - tanto este Volume 8, quanto qualquer outro já lançado - merece ser ouvido e apreciado. E por isso, fica aí a dica: apoie você também, o Metal feito em nosso país!

CD 01 - Bandas/Faixas:
01. Claustrofobia - Metal Maloka
02. Torture Squad - Returno of Evil
03. Necrofobia - Membership
04. Death Chaos - From the Dead They Will Rise
05. Jailor - Stats of Tragedy
06. Hunger - Demons in White
07. Stoned Bulls - Good for Shit
08. Burnkill - Guerra e Destruição
09. Terrorsphere - Assassinos
10. Crookhead - Via Crucis
11. Fallen Idol - The Boy and the Sea
12. Tormentor Bestial - Demon of Pervertion
13. Dying Suffocation - Deathbed
14. Voiden - Antares
15. Quintessente - Towards Eternity
16. Haumette - Changed Heart

CD 02 - Bandas/Músicas:
01. Black Triad - R.I.P.
02. Apple Sin - Roadie Metal
03. Rising - Road to Metal
04. Brutallian - Blow on the Eye
05. Heaven's Guardian - Dream
06. Super Over - Esquema
07. DarkShip - Prison of Dreams
08. Soledad - Giant
09. Moby jam - Homem de Gelo
10. Sickymind - Question of Honor
11. Oni - Pedaços
12. Ariel/Kaliban - A Morte
13. Blancato - Laís
14. Neogenese - Oceans of Time
15. High Moonlight - Inovaya
16. Brvto Amor - Vidas
17. The Walkins - O Sinal.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs

Top 5 Metallica: About.com elege os cinco melhores álbunsTop 5 Metallica
About.com elege os cinco melhores álbuns

Lemmy Kilmister: Estou pronto para morrer. Minha vida foi boaLemmy Kilmister
"Estou pronto para morrer. Minha vida foi boa"


Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.

Mais matérias de Vitor Sobreira no Whiplash.Net.

adGoo336