Matérias Mais Lidas

Rodolfo Abrantes: O sonho da minha mãe era eu voltar aos RaimundosRodolfo Abrantes
"O sonho da minha mãe era eu voltar aos Raimundos"

Snowy Shaw: ex-King Diamond se oferece para substituir Marko Hietala no NightwishSnowy Shaw
Ex-King Diamond se oferece para substituir Marko Hietala no Nightwish

Metallica: TikToker que calou haters na guitarra agora tem patrocínio da Sully GuitarsMetallica
TikToker que calou haters na guitarra agora tem patrocínio da Sully Guitars

Guns N' Roses: Bumblefoot revela quais músicas mais gostava de tocar ao vivoGuns N' Roses
Bumblefoot revela quais músicas mais gostava de tocar ao vivo

AC/DC: Axl Rose sempre sugeria músicas esquecidas para shows (mas em cima da hora)AC/DC
Axl Rose sempre sugeria músicas esquecidas para shows (mas em cima da hora)

Soul Station: projeto de Paul Stanley com guitarrista brasileiro lança músicaSoul Station
Projeto de Paul Stanley com guitarrista brasileiro lança música

Carlinhos Brown: ele diz que provocou garrafadas no Rock in Rio 2001 e explica razãoCarlinhos Brown
Ele diz que provocou garrafadas no Rock in Rio 2001 e explica razão

Nirvana: Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.Nirvana
Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.

Kurt Cobain: ele não curtia Led Zeppelin e Aerosmith devido às letras machistasKurt Cobain
Ele não curtia Led Zeppelin e Aerosmith devido às letras machistas

Jon Schaffer: Todd La Torre se diz chocado, mas não surpreso com atos do guitarristaJon Schaffer
Todd La Torre se diz chocado, mas não surpreso com atos do guitarrista

Yngwie Malmsteen: aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigosYngwie Malmsteen
Aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigos

Eddie Van Halen: ele chorou quando Wolfgang mostrou música que fala sobre perdaEddie Van Halen
Ele chorou quando Wolfgang mostrou música que fala sobre perda

Max Cavalera: O único presidente bom do Brasil foi mortoMax Cavalera
"O único presidente bom do Brasil foi morto"

Angra: Kiko Loureiro publica vídeo tocando bossa nova com Andre Matos na FrançaAngra
Kiko Loureiro publica vídeo tocando bossa nova com Andre Matos na França

Saxon: banda divulga cover para a clássica Speed King, do Deep PurpleSaxon
Banda divulga cover para a clássica "Speed King", do Deep Purple


Matérias Recomendadas

Slayer: Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismoSlayer
Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismo

Iron Maiden: ouça o baixo de Steve Harris isoladamenteIron Maiden
Ouça o baixo de Steve Harris isoladamente

Planet Rock: 40 melhores discos ao vivo de todos os temposPlanet Rock
40 melhores discos ao vivo de todos os tempos

Slayer: cronologia de Hanneman, da picada da aranha até a morteSlayer
Cronologia de Hanneman, da picada da aranha até a morte

Malmsteen: Slash, Vai, Satriani e Wylde falam do guitarristaMalmsteen
Slash, Vai, Satriani e Wylde falam do guitarrista

Tunecore
Baladas de Sangue

Alter Bridge: entregando aos fãs mais uma épica viagem musical

Resenha - Last Hero - Alter Bridge

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Victor Oliveira
Enviar Correções  

9

Após se consolidar de vez como uma das melhores bandas da nova cena do Hard Rock/Metal com o épico "Fortress", o Alter Bridge tinha a dura missão de se reinventar novamente mantendo a excelência em seu 5º álbum de estúdio, "The Last Hero", lançado em 07 de outubro. E o resultado não poderia ser diferente do que já estávamos acostumados: canções cativantes e únicas, a mescla perfeita do peso do Metal com a melodia do Hard Rock, e mais uma vez um show a parte protagonizado por uma das melhores duplas da atualidade: Myles Kennedy e Mark Tremonti, que juntos à Scott Phillips e Brian Marshall definitivamente tornaram "The Last Hero" um álbum único e memorável.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Alter Bridge novamente optou por sair da zona de conforto mudando sua sonoridade, e desta vez a banda resgatou um pouco da essência de álbuns anteriores introduzindo novos elementos à sua sonoridade. Porém, os fãs dos dois primeiros discos da banda podem se decepcionar um pouco, pois esses álbuns anteriores citados são "AB III" e "Fortress". Ainda que hajam, são pouquíssimos os momentos em "The Last Hero" que lembram "One Day Remains" e "Blackbrid".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Logo no começo temos "Show Me A Leader", que abre o álbum de forma épica e destruidora. Isso porque a banda novamente optou por colocar a introdução do álbum na primeira música, ao invés de ser numa faixa separada. A intro inicia-se sombria com um dedilhado de Myles que se estende à um inacreditável solo marcando de cara o primeiro momento do álbum como um dos melhores. Após a intro temos de fato o começo de "Show Me A Leader", que causa surpresa pela vibe mais cativante vista nos três primeiros álbuns da banda, e deixada um pouco de lado no "Fortress" - que possuía músicas mais sérias.

"The Writiing On the Wall" segue a linha da anterior, porém com versos mais bem trabalhados e um refrão menos simples e mais grudento. Destaque para o vocal de Myles Kennedy, que se mostra em total sintonia com o restante da banda.

"The Other Side" é o primeiro grande destaque do álbum. É basicamente uma mistura do instrumental sombrio e pesado do "Fortress" com a vibe do "AB III" no refrão. Uma música que deixará qualquer fã de Alter Bridge com um sorriso no rosto. Inicia-se com um riff obscuro e se arrasta com um instrumental pesado e versos lentos, que lembram Alice in Chains. Mas a surpresa vem quando chega o pré-refrão e consequentemente o refrão, que elevam a música à outro patamar e a torna uma das melhores do álbum. E ainda tem mais: a ausência de um solo praticamente não faz falta, pois no lugar disso temos um breakdown tão incrível quanto o refrão, que mantém a música em altíssimo nível.

"My Champion" é a primeira balada do álbum e um dos principais singles. Uma música que vai aumentando o ritmo aos poucos até chegar em um dos melhores refrões do álbum. Se tivesse que resumi-la em uma única palavra, eu usaria a palavra "marcante".

"Poision In Your Vains" não empolga por ser um pouco genérica e não fazer jus a qualidade das quatro primeiras faixas. Não chega a ser uma música ruim, até possui harmonias criativas e um solo competente, mas devido à alta qualidade das quatro primeiras, poderia ter sido melhor.

"Cradle to the Grave" é um dos ápices do álbum. Essa sim faz jus a qualidade das quatro primeiras, e melhor, supera qualquer uma delas. É uma música surpreendente e incrivelmente marcante, que incorpora elementos totalmente novos no som do Alter Bridge. Começa com uma introdução meio sinfônica e acústica que se estende a um riff inicial que causa arrepios, por conseguir ser pesado e épico ao mesmo tempo. A virada de ritmo após o riff inicial é incrível, com uma linha acústica ótima. Os versos, o refrão, o solo e todo o resto da música são impecáveis, e Mark Tremonti definitivamente consegue se destacar de forma surpreendente. Até aqui, é a melhor música do álbum.

"Losing Patience" segue mantendo o ritmo do álbum em altíssimo nível. Tem uma estrutura parecida com "The Writing On the Wall", sendo um pouco mais séria, e com riffs melhores. O refrão é inspirador, e o vocal de Myles mais uma vez se sobressai.

Em seguida temos "This Side of Fate", que explora o lado progressivo da banda adotado em "Fortress". Uma verdadeira viagem musical, com várias mudanças de ritmo, um dos melhores solos de Tremonti no álbum e o inacreditável vocal de Myles deixando as partes progressivas memoráveis. E o que dizer da parte calma onde o vocal de Myles se isola na música com o violão? Um dos momentos mais incríveis do álbum, mostrando perfeitamente a versatilidade do Alter Bridge como banda, o único erro foi ser uma parte tão curta. Ainda que o refrão tenha deixado a desejar por ser previsível demais, "This Side of Fate" consegue facilmente entrar no Top 5 das melhores do álbum.

"You Will Be Remembered" vem pra acalmar os ânimos sendo a segunda balada do álbum, com mais um refrão inspirador e partes memoráveis. Chega a lembrar o "Blackbird" em diversos momentos.

"Crows on a Wire" mantém a vibe pesada do álbum com uma bateria potente e Tremonti se destacando novamente com mais um ótimo solo. Possui um dos refrões mais grudentos do álbum.

E não poderia faltar uma música pesada com grande presença do acústico, característica marcante do Alter Bridge. "Twilight" não passa em branco e lembra o "AB III" em praticamente todos os momentos.

Chegando quase no final, temos "Island of Fools", que define bem a identidade de "The Last Hero": um Alter Bridge mais pesado e mais cativante do que nunca. Começa com uma introdução que já deixa o ouvinte surpreso logo de cara, e se estende a um dos riffs mais pesados do álbum, totalmente imprevisível. Os versos e refrão são surpreendentes, e o riff que antecede o solo vai deixar qualquer um de boca aberta, totalmente inimaginável, épico, e claro, pesado. O solo principal e o de encerramento só comprovam o que todos já devem saber: Mark Tremonti é um dos melhores guitarristas da atualidade. "Island of Fools" surpreende pelo peso e a melodia, e também é Top 5 do álbum.

Dizem que o melhor de qualquer coisa é deixado pro final, e pelo menos no novo álbum do Alter Bridge isso se comprova. A faixa-título de "The Last Hero" não é só a melhor do álbum, mas também uma das melhores músicas, se não a melhor, que o Alter Bridge já fez. Eu definitivamente passaria meses tentando descrever a perfeição dessa música e ainda não conseguiria por completo. "The Last Hero" é épica, marcante, pesada, e ÚNICA. Faltam palavras pra tentar explicar como diabos eles conseguiram fazer essa música. Tudo, absolutamente tudo nessa música, é PERFEITO. E olha que eu sou muito, mas muito rigoroso com a palavra "perfeição". A introdução lenta, a insanidade do riff principal, o vocal de Myles Kennedy, o refrão, os solos de Tremonti, é tudo absolutamente épico e inacreditável. É aquele tipo de música que não dá pra explicar, apenas sentir. Melhor riff do álbum, melhor solo, melhor performance vocal, melhor refrão, melhor melodia. E assim, "The Last Hero" se encerra da melhor forma possível, com uma verdadeira obra-prima em forma de canção.

E ainda temos a faixa-bônus "Last of Our Kind", que injustamente foi colocada como bônus, pois é uma das melhores do álbum. Mesmo com um refrão meia-boca, a música possui riffs incríveis e um dos melhores solos do álbum. Uma verdadeira aula de guitarra com feeling por Mark Tremonti (certamente não só nessa música, mas como no álbum inteiro).

Pelos singles divulgados antes do lançamento, "The Last Hero" tinha tudo pra não ser um dos melhores álbuns do Alter Bridge. Mas depois de ouvir o álbum por completo diversas vezes e me surpreender a cada audição, chego a conclusão de que sim, é um dos melhores álbuns da banda, se não o melhor. "The Last Hero" é uma épica viagem musical (mais uma). Tem momentos pesados, calmos, emocionantes, e tudo isso sem perder a essência do Alter Bridge. É tudo o que se espera de uma das melhores bandas do século. 2016 já tem um candidato a melhor álbum do ano.

1 - Show Me a Leader
2 - The Writing On the Wall
3 - The Other Side
4 - My Champion
5 - Poison In Your Vains
6 - Cradle to the Grave
7 - Losing Patience
8 - This Side of Fate
9 - You Will Be Remembered
10 - Crows on a Wire
11 - Twilight
12 - Island of Fools
13 - The Last Hero
14 - Last of Our Kind (faixa-bônus)

Comente: O que você achou do novo álbum do Alter Bridge?


Outras resenhas de Last Hero - Alter Bridge

Alter Bridge: voando alto com o seu hard rock

Alter Bridge: The Last Hero é dos melhores álbuns dos últimos anos

Alter Bridge: Um dos melhores discos de 2016

Alter Bridge: Álbum eleva o nível musical da aclamada banda

Alter Bridge: Mais melódico e surpreendente em "The Last Hero"


Stamp
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Myles Kennedy: vocalista comenta como é atingir seu auge após os 30 anosMyles Kennedy
Vocalista comenta como é atingir seu auge após os 30 anos

Lemmy: o conselho sincerão que ele deu a Myles Kennedy sobre trabalhar demaisLemmy
O conselho sincerão que ele deu a Myles Kennedy sobre trabalhar demais


Separados no nascimento: Kevin Bacon e Myles KennedySeparados no nascimento
Kevin Bacon e Myles Kennedy

Alter Bridge: a música que Myles Kennedy evita cantar ao vivoAlter Bridge
A música que Myles Kennedy evita cantar ao vivo


Fotos de Infância: Avril LavigneFotos de Infância
Avril Lavigne

Motorhead: a opinião de Lemmy sobre Viagra, Hendrix e velhiceMotorhead
A opinião de Lemmy sobre Viagra, Hendrix e velhice


Sobre João Victor Oliveira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.