RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemSlash acha que os rockstars dos 60s e 70s eram mais inteligentes e educados que os dos 80s

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemA vingança de Joana Prado (ex-Feiticeira) contra filhos briguentos que envolve RPM


Def Leppard Motley Crue 2

Bon Jovi: Os 30 anos do radiofônico "Slippery When Wet"

Resenha - Slippery When Wet - Bon Jovi

Por Igor Miranda
Postado em 18 de agosto de 2016

Antes de "Slippery When Wet", o Bon Jovi era uma boa banda de hard rock. Tinha seus momentos, mas, no geral, o grupo fazia um tipo de som não tão comercial. Por vezes melódico demais, o quinteto apostou, em seus dois primeiros discos, em passagens manjadas e produções oitentistas demais, com teclado na linha de frente e músicas de trabalho indefinidas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O diferencial do Bon Jovi só veio em "Slippery When Wet", lançado em 18 de agosto de 1986. E não foi apenas em função dos músicos envolvidos: o produtor Bruce Fairbairn e o compositor Desmond Child fizeram a diferença em todo o processo. Ambos os profissionais deram a orientação pop que o grupo precisava para atingir o objetivo de estourar mundialmente.

Conscientes de que a medida poderia transformar a banda em uma potência do rock, os músicos do Bon Jovi não economizaram em empenho. Com Desmond Child, o grupo compôs 30 músicas e as tocou para adolescentes de Nova Jersey e Nova York. A ideia era ter a opinião deles, que, até então, formavam a base de fãs.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com um norte mais definido, a banda intensificou os trabalhos e chegou ao resultado final, com 10 hits em potencial. Parece exagero, mas não é: em "Slippery When Wet", todas as canções poderiam ser lançadas como single.

A evolução do Bon Jovi em "Slippery When Wet" não acontece só no repertório, como também na execução. Jon Bon Jovi usa melhor a própria voz, Richie Sambora passa a desenvolver ganchos e riffs de guitarra como ninguém - além de aparecer mais como backing vocal principal -, David Bryan parece aprender os momentos ideais para que seu teclado apareça e tanto o baixista Alec John Such quanto o baterista Tico Torres fazem o que uma cozinha deve fazer: dar sustentação.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após uma introdução climática de quase um minuto, com guitarra e teclados, a pesada "Let It Rock" abre o disco. A faixa não resume a proposta de "Slippery When Wet", justamente por ser a mais densa da tracklist em pegada, performance e tonalidade. Boa música.

Na sequência, o hino arena rock "You Give Love A Bad Name" mostra o diferencial da presença de Desmond Child. A canção, feita por ele originalmente para Bonnie Tyler, chegou a ser lançada com versos diferentes e o título "If You Were a Woman (And I Was a Man)". Não fez sucesso. Nas mãos do Bon Jovi, a música parece ter se encontrado - e o próprio Bon Jovi, aqui, encontrou a sua fórmula ideal, que é trabalhar o hard rock no limite aceitável do pop.

O mega-hit "Livin" On A Prayer", que vem a seguir, quase não entrou no disco. Jon Bon Jovi não estava convencido de que a música era boa o suficiente, mas Richie Sambora insistiu que a canção deveria entrar. Entrou e fez história, pois é o single de maior sucesso da história do grupo.

As duas próximas faixas destacam Richie Sambora. Enquanto a boba/divertida "Social Disease" evidencia a pegada de Sambora na guitarra, a climática "Wanted Dead Or Alive" mostra como o músico é preciso no violão. Apesar de ter se tornado um dos momentos de Sambora nos palcos, a canção foi feita em boa parte por Jon Bon Jovi, que admitiu, durante um show em 2008, que se inspirou bastante em "Turn The Page", de Bob Seger, durante o processo de composição.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Raise Your Hands" reúne todos os clichês possíveis em sua letra e, ainda assim, é divertida. O riff principal, o refrão pegajoso e o instrumental do solo de guitarra se destacam por aqui. Guiada pelos teclados de David Bryan, a semi-balada "Without Love" poderia ter um refrão melhor, mas é uma boa canção.

Arena rock de primeira, "I"d Die For You" é o momento que mais remete aos dois primeiros discos do Bon Jovi, especialmente por ser comandada pelos acordes cheios de David Bryan. Na sequência, a arrastadíssima balada "Never Say Goodbye" e a grudenta "Wild In The Streets" dão um fim tipicamente oitentista a "Slippery When Wet" - são duas músicas claramente datadas, mas ainda assim atraentes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Slippery When Wet" foi um disco planejado para seu fim: fazer muito sucesso. O trabalho chegou ao topo das paradas de sete países, incluindo os Estados Unidos, onde mais de 12 milhões de cópias foram vendidas até os dias de hoje. Estima-se que o número mundial de comercializações gire em torno de 30 milhões. Foi o início da construção de uma potência no rock.

Em uma década de excessos, o Bon Jovi mostrou, com "Slippery When Wet", que a fórmula do sucesso não muda - e ela não aborda os virtuosismos instrumentais/vocais que algumas bandas de hard rock daquela época apresentavam. Por mais que este álbum reproduza clichês à exaustão, basta saber como fazer boas músicas. Será difícil não agradar dessa forma.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Bon Jovi - "Slippery When Wet"
Lançado em 18 de agosto de 1986

Jon Bon Jovi (vocal, guitarra, violão)
Richie Sambora (guitarra, violão)
Alec John Such (baixo)
Tico Torres (bateria)
David Bryan (teclados)

1. Let It Rock
2. You Give Love A Bad Name
3. Livin" On A Prayer
4. Social Disease
5. Wanted Dead Or Alive
6. Raise Your Hands
7. Without Love
8. I"d Die For You
9. Never Say Goodbye
10. Wild In The Streets

Comente: Este álbum é o ponto alto do Bon Jovi ou é pop demais?


Outras resenhas de Slippery When Wet - Bon Jovi

Resenha - Slippery When Wet - Bon Jovi

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Guns N Roses: Bon Jovi fez com Steven Tyler o que ele fez com Axl


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.
Mais matérias de Igor Miranda.