Guerrilha: Musicalidade e personalidade únicos

Resenha - Sangue, Lágrimas, Suor - Guerrilha

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Faustino
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

Com mais de uma década de formação, a banda paulista Guerrilha 8 anos pós o lançamento do EP auto-intitulado (2008), apresenta seu debut, "Sangue, Lágrima e Suor" com uma musicalidade e personalidade únicos. A banda possui uma característica muito evidente em sua sonoridade, trazendo letras reflexivas, estas mescladas com uma coesa e bem preparada cozinha Punk/Hard Core, com destaque para as composições cantadas em língua pátria.

A primeira composição do álbum, "Guerrilha", já mostra que o quarteto não segue uma fórmula, notando-se uma mistura bem feita entre Punk Rock e Rock nacional, letras que remetem aos anos 80, com cunho de protesto e um som que mostra uma tendência de Hard Core anos 90.

Prosseguindo temos "A culpa é de vocês" que é calcado totalmente no Punk Rock, com aquele andamento rápido, com vocais totalmente característicos, em alguns instantes entram grooves bem executados que cadenciam o andamento e encerrando-se novamente de forma exímia.

Adiante "Tráfico de Influências" possui em seus instantes iniciais dedilhados que mudam a atmosfera do álbum, tendo uma vibe nostálgica e reflexiva, com elementos muito bem colocados, destacando-se a linha de baixo que tem momentos funk'o'metal.

Continuando a audição, "Fora do Eixo", apresenta uma energia totalmente anos 90, um Hard Core melódico, com vocais que sobressaem durante toda a execução da faixa, letra imponente, mostrando um questionamento sobre as contradições do sistema, as indagações do que é correto ou não.

"Groove da Pesada", é a faixa mais "exótica" do álbum, que mistura estilos e gêneros como Rap, Hard Core e até em algumas passagens elementos de Soul Music, mas que fique bem claro, tudo muito bem ponderado, trazendo ao álbum uma boa dose de versatilidade, simplificando o quão vasto é o universo musical do Gueriilha.

Neste interim de diversidade e personalidade, temos excelentes momentos em "Rota de Fuga", "Falsos Valores", que traz uma influência nítida de New Metal, aquela cadência grooveada com vocais alternantes entre Hard Core e Rap, remetendo a grandes expoentes como Hatebreed e Rage Against The Machine, e "Lembranças", faixa que consegue encerrar a audição com uma síntese de tudo o que o álbum transmite, parte lírica com diretrizes políticas e sociais, trazendo aos ouvintes reflexões e nostalgias, com a qualidade Guerrilha, MÚSICA, ATITUDE E CONSCIÊNCIA.

Confira o clipe de "Guerrilha" abaixo:

Faixas:

1. Guerrilha
2. A Culpa é de Vocês
3. Tráfico de Influências
4. Fora do Eixo
5. Groove da Pesada
6. Vida de Cão
7. 13 - JUN - 13
8. Receba e Processe
9. Rota de Fuga
10. Falsos Valores
11. Hein!?
12. Lembranças

Formação:

Kbça - Vocais
Jimmi - Guitarras
Punk - Baixo
Nicolas - Bateria


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Guerrilha"


Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer partePoeira
Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte

Megadeth: os melhores álbuns da banda segundo o About.comMegadeth
Os melhores álbuns da banda segundo o About.com


Sobre Bruno Faustino

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336