Dark Slumber: Black Metal com qualidade e autenticidade

Resenha - Dead Inside - Dark Slumber

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gisela Cardoso
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Não é à toa que uma boa parte da cena brasileira sempre teve certa paixão pelos gêneros mais extremos do Metal, já que bandas de qualidade são o que não faltam em nosso underground - como é o caso da Dark Slumber, que nos presenteou este ano com seu álbum de estreia, "Dead Inside", através da Black Legion Productions.

Bateristas: Os 30 melhores de todos os temposShow de Rock: as diferenças entre os anos 80 e 2010

Pela arte da capa de "Dead Inside", criada por Marcel Briani, já podemos ter uma ideia sobre o que pode estar por vir: um som obscuro, atmosférico e bem pesado - o que é confirmado ao ouvir as sete faixas que compõem o álbum. Também inicialmente, já vale ressaltar uma trabalhada e limpa produção, em que é possível sentir a vibração de cada elemento presente nas músicas.

A primeira faixa, "Reverberating Emptiness", se trata, na verdade, de uma bela e climática introdução, destacando-se principalmente os pianos, que criam uma atmosfera bem carrega e fúnebre. Em seguida, as demais músicas trazem basicamente um Black Metal com melodias e arranjos muito bem construídos, mas com singelos toques ríspidos, o que é tradicional na sonoridade do gênero.

Os vocais guturais de Guilherme Corvo trazem a agressividade na medida certa, sem prejudicar a melodia das composições. Os riffs e arranjos de guitarra de Sandro Leite, assim como os do frontman, também são peças fundamentais à obra, além das linhas de baixo de Hayder Fonseca e a bateria de Jorge Zamluti que, juntas, proporcionam uma firme e excelente base rítmica às canções.

Apesar do álbum possuir muitos andamentos lentos, também é possível encontrar mais velocidade em meio às músicas com suas cuidadosas oscilações, conforme acontece em "Vomiting Upon the Cross", "Dying Inside" e "Lucifer", por exemplo.

Não há dúvidas de que "Dead Inside" é um excelente trabalho e, se você procura por um Black Metal com qualidade e autenticidade, Dark Slumber é uma ótima pedida!

Tracklist:

1. Reverberating Emptiness
2. Sorrowful Winter Breeze
3. Vomiting Upon the Cross
4. Dying Inside
5. Dark Slumber
6. Lucifer
7. All the Lights Fade Away

Lineup:

Guilherme Corvo - Vocal/guitarra
Sandro Leite - Guitarras
Hayder Fonseca - Baixo
Jorge Zamluti - Bateria


Outras resenhas de Dead Inside - Dark Slumber

null




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dark Slumber"


Bateristas: Os 30 melhores de todos os temposBateristas
Os 30 melhores de todos os tempos

Show de Rock: as diferenças entre os anos 80 e 2010Show de Rock
As diferenças entre os anos 80 e 2010

Queen: ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicosQueen
Ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos

Mamonas Assassinas: músicos já sabiam que iam morrer?Nirvana: 20 coisas que você não sabia sobre "Nevermind"Toma Essa: Gene Simmons rebate Ice Cube pelo TwitterIzzy Stradlin: como tem sido a vida fora do Guns N' Roses

Sobre Gisela Cardoso

Headbanger, Jornalista, Crítica de Metal, vocalista, instrumentista, anarco-comunista, vegetariana, apaixonada por Mitologia Nórdica e adoradora do Deus Metal. A música me move e as palavras constroem! @GisaGrind.

Mais matérias de Gisela Cardoso no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336