RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA banda brasileira que Metallica virou fã e convidou para os EUA depois de tocar junto

imagemA rockstar famosa que rejeitou Steven Tyler por não gostar de algo tão grande

imagemO grave erro de Kiko Zambianchi aos 15 anos que o inspirou a compor "Primeiros Erros"

imagemA separação dos Beatles segundo a visão de Ringo Starr

imagemO dia que Paulo Ricardo mentiu para presidente de gravadora e fez RPM ser contratado

imagemIan Gillan diz que ficou desapontado com "Born Again" e jogou álbum pela janela do carro

imagemO surpreendente país da Europa em que Angra é idolatrado e devia fazer mais shows

imagemPerfil oficial do Monsters of Rock publica fotos misteriosas com pistas sobre line-up

imagemSepultura e Nightwish fizeram sucesso no Metal pelo mesmo motivo, afirma Regis Tadeu

imagemAs "traições do movimento" mais emblemáticas do rock 'n roll

imagemIan Gillan diz que Blackmore é um pé no saco e manda reunião para o espaço

imagemPor que Steve Harris e Bruce Dickinson se dão bem, segundo tour manager

imagemA atitude de Gene Simmons que fazia Scorpions sentir nojo quando abria shows do Kiss

imagemO dia que hospital dos EUA julgou que RPM não tinha grana e Paulo Ricardo mostrou fortuna

imagemA curiosa maneira com que pais de Cazuza escolheram o ator que interpretou o filho


Summer Breeze
Samael Hypocrisy

Impellitteri: Álbum supera seu antecessor

Resenha - Venom - Impellitteri

Por Hananias Souza Santana
Em 05/08/15

Nota: 8

"Venom", o mais novo trabalho do IMPELLITTERI, foi lançado em 17 de abril na Europa e 21 de abril na América do Norte, no ano de 2015. O novo disco foi lançado pela Frontiers Records e conta com dez faixas inéditas.

publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |

Além do virtuoso guitarrista Chris Impellitteri, integram a banda "a voz do metal melódico" Rob Rock como vocalista, James Amelio Pulli no baixo e Jon Dette(ex TESTAMENT, SLAYER) na bateria. O IMPELLITTERI já teve grandes músicos em diversas formações diferentes, e a formação atual também é muito boa e competente, não podia ser diferente, pois uma banda que tem como líder um dos mais rápidos e técnicos guitarristas do mundo, naturalmente teria uma banda de grande qualidade técnica o acompanhando.

Quem já ouviu "Answer to the Master", um dos melhores discos de heavy metal dos anos 90, lançado pelo IMPELLITTERI em 1994, terá boas expectativas sempre que um novo disco for lançado por essa banda, principalmente se o vocalista for Rob Rock, que já deixou o grupo e retornou em algumas ocasiões. Felizmente o resultado de "Venom" é positivo. É um disco pesado, rápido, guitarras muito bem trabalhadas, solos matadores, os vocais estão ótimos. Um destaque para Jon Dette, seu trabalho na bateria foi muito bem feito, boas viradas, pedal duplo muito bem utilizado, o que só aumentou o peso do disco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É verdade que temos problemas, que são comuns a guitarristas que tem a técnica e velocidade como seus principais elementos. Muitas técnicas aplicadas, muita velocidade nos solos, fritação, e algumas músicas podem soar repetitivas. Nesse álbum, essa questão não chega a estragar o trabalho, mas realmente gostaria de ouvir baladas, como as que estão presentes em "Answer to the Master", esse tipo de variação seria muito bem vinda em "Venom".

No geral "Venom" é um bom disco, supera seu antecessor, o regular "Wicked Maiden" de 2009, tem músicas boas, grande trabalho nos vocais e bateria, um disco bem técnico e pesado, são pedradas atrás de pedradas. Em alguns momentos pode soar repetitivo, mas realmente não comprometeu tudo de bom que o álbum apresenta.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Destaques: "Nightmare", "Face the Enemy" e "Holding on".

Faixas:
01. Venom
02. Empire of Lies
03. We Own the Night
04. Nightmare
05. Face the Enemy
06. Dominoe Theory
07. Jehova
08. Rise
09. Time Machine
10. Holding on

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Chris Impellitteri: "Gene Simmon é um completo idiota"

CCR: Os 100 maiores guitarristas do rock/metal cristão

Ozzy Osbourne: por que Chris Impellitteri não quis entrar para a banda dele

Os Trapalhões: uma homenagem ao Heavy Metal em 1985

O hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS


Sobre Hananias Souza Santana

Hananias Souza Santana, nascido em 1990, estudante de administração na Universidade do Estado da Bahia, guitarrista, por ser negro, morar na periferia de Salvador e ser cristão batista, tinha tudo para curtir rap, pagode ou gospel, mas como o amor a música foge a rótulos, se tornou headbanger desde a adolescência. Os estilos de sua preferência são o Hard Rock e Heavy Metal anos 70 e 80, mas ouve um pouco de tudo dentro do rock and roll.

Mais matérias de Hananias Souza Santana.