Doomsday Hymn: Mensagem em português e som universal

Resenha - Mene Tequel Ufarsim - Doomsday Hymn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Antes de qualquer coisa é importante ressaltar que o Doomsday Hymn conta com integrantes cristãos, assim como 'N' bandas do underground mundial. Mais importante é frisar que o grupo se utiliza de temáticas com mensagens positivas, que não soam como pregação barata ou piegas, além de trazer letras inteligentes. Isso é importante em qualquer subgênero desse enorme leque chamado Metal.

Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaLita Ford: cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie Sambora

"Mene Tequel Ufarsim" é o primeiro full-length do quinteto, que foi fundado em 2013, mas que somente em 2014 lançou três EP's (!), talvez com o intuito de cevar bem seu público. A aposta da banda é no Thrash Metal, mas sem se fechar para outras influências ou elementos.

A técnica imposta aqui é de suma importância, já que a banda opta por muita variação rítmica, quebradas e viradas insanas, chegando a flertar com o Prog Metal em muitos momentos. Leves influências de Metalcore se fazem presente em algumas estrofes e interpretações do ótimo vocalista Gil Lopes, que encarna um semi-gutural de fácil assimilação.

Com uma excelente produção, a cargo do guitarrista Karim Serri (que também masterizou e mixou o trabalho), a banda destila riffs excelentes, assim como solos com ótimas melodias, um baixo consistente e uma bateria versátil que inclui até linhas tribais em sua execução.

As letras são cantadas em português e dá pra entendê-las muito bem, o que é mais um ponto positivo pra banda. Destaque para faixas como Levante E Viva, Guerreiro (mostrando grande influência também do Metal tradicional), Medos, Destruidor e A Resposta. Mente aberta pra aceitar a crença dos outros e amor ao Metal e suas vertentes são ingredientes essenciais para apreciar essa obra. E que bela capa!

http://www.doomsdayhymn.com/
https://www.facebook.com/DoomsdayHymn?fref=ts


Outras resenhas de Mene Tequel Ufarsim - Doomsday Hymn

null



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Doomsday Hymn"


Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaLemmy
Sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazista

Lita Ford: cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie SamboraLita Ford
Cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie Sambora

Gigwise: as capas mais polêmicas dos anos 2000Gigwise
As capas mais polêmicas dos anos 2000

Quiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 1985Nicko McBrain: pedal duplo é pra caras como Aquiles PriesterAstros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Religiões: as guerras santas abordadas em letras de Heavy Metal

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.