Black Star Riders: Um trabalho cativante e com cara de clássico

Resenha - Killer Instinct - Black Star Riders

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá, Fonte: My Guitar
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Bom, todo mundo que acompanha a cena metálica atual já sabe da história do BLACK STAR RIDERS, de sua relação com o saudoso THIN LIZZY e tudo mais. Mas o fato é que, dessa vez, em seu segundo disco, "Killer Instinct", que acaba de ser lançado mundo afora pela Nuclear Blast, a banda se superou, com um trabalho marcante, e forte candidato a se tornar um clássico do estilo.

Black Star Riders: mais um bom disco de rockMetallica: Ulrich comenta sobre seu maior erro

Em primeiro lugar, nota-se que Ricky Warwick, Scott Gorham, Damon Johnson, Marco Mendoza (todos ex-membros do THIN LIZZY) e Jimmy DeGrasso (MEGADETH, ALICE COOPER) estavam inspirados, e voltados a comporem um trabalho para ficar marcado na memória do ouvinte com facilidade.

E é justamente isso que temos aqui. Com hard/classic rock classudo e cheio de referências aos anos 70 e 80, a banda transborda atitude e bom gosto, com arranjos e melodias simples e pegajosas, e uma pegada cativante.

Mas, por óbvio, muito do som do BSR ainda remete ao THIN LIZZY, seja nas linhas de guitarra, melódicas e com várias dobradinhas matadoras, seja nos fantásticos vocais de Ricky, que até nos trejeitos remete ao falecido gênio Phil Lynott (a faixa título demonstra bem isso).

Outro fator determinante para o sucesso do trabalho é produção, cristalina e sem muita frescura, com todos os instrumentos bem na cara, deixando evidentes as principais qualidades da banda.

E em um disco tão bom e homogêneo fica até difícil indicar destaques, mas cito apenas a faixa título, que abre o disco com um ritmo mais veloz e direto; "Finest Hour", a melhor música já composta pela banda até hoje, e que gruda feito cola na mente do ouvinte instantaneamente durante a audição; e "Charlie I Gotta Go", um blues lisérgico e intenso; para se ter uma idéia geral do quão bom é o material contido neste excelente "The Killer Instinct", um divisor de águas na carreira da banda, e forte candidato a disco do ano.

Confiram!

"The Killer Instinct" - Black Star Riders
(Nuclear Blast - 2015)

01. Killer Instinct
02. Bullet Blues
03. Finest Hour
04. Soldierstown
05. Charlie I Gotta Go
06. Blindsided
07. Through the Motions
08. Sex, Guns and Gasoline
09. Turn In Your Arms
10. You Little Liar




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Black Star Riders"


Black Star Riders: mais um bom disco de rockBlack Star Riders: "Another State of Grace", quarto disco de estúdio, é lançadoBlack Star Riders: assista versão acústica de música do próximo álbum

Metallica: Ulrich comenta sobre seu maior erroMetallica
Ulrich comenta sobre seu maior erro

Musas do Metal: confira as 10 mais lindas atualmenteMusas do Metal
Confira as 10 mais lindas atualmente

Metal Alemão: as 10 melhores bandas segundo o About.comMetal Alemão
As 10 melhores bandas segundo o About.com

VH1: 100 melhores músicas de hard rock de todos os temposMastodon: Brent Hinds diz que "Dream Theater é uma banda Gay!"Guns N' Roses: Axl Rose vira charge com AlcioneBlack Sabbath: a trajetória da lendária banda em treze vídeos

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

adGooILQ