Bandanos: O retorno dos reis do Crossover Nacional

Resenha - Nobody Brings My Coffin Until I Die - Bandanos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Bandanos está na ativa há 12 anos e já é um dos principais nomes do Crossover nacional. Apesar de ser apenas o segundo trabalho completo da banda, “Nobody Brings My Coffin Until I Die” foi lançado após uma demo, uma compilação, um single, quatro splits, além do debut.
5000 acessosSlayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido5000 acessosZakk Wylde: foto do arsenal de guitarras do músico

Em seu novo trabalho, o grupo paulistano dá um passo à frente e mostra mais variação e por conseqüência versatilidade. A banda ainda aposta em velocidade, mas em meio ao seu som ‘nervoso’ inclui umas quebradas e ainda assim soa agressiva, mostrando um diferencial dentro do estilo.

Com certeza a veia Punk/Hardcore se faz presente, assim como a pegada Thrash Metal. O trabalho também soa seco e objetivo, tanto que você chega ao auge da empolgação e tem que apertar play de novo, já que o trabalho passou voando, porém, jamais despercebido.

As letras cantadas em português vomitam temas rebeldes, políticos e sociais. A boa sacada da banda em colocar as letras em português e inglês no encarte mostra a preocupação também com as mensagens. Aliás, as ilustrações do encarte são sinistras e muito legais.

Produzido por Ciero e pela banda no tradicional Datribo Studios, “Nobody Brings My Coffin Until I Die” é mais um clássico do Crossover nacional. Destaque para faixas como Fato ou Mentira, Falsas Ambições, Meus Inimigos, Bay Area Seduction e Velhos Heróis.

https://www.facebook.com/bandanoscrossover
http://bandanos.bandcamp.com/

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Nobody Brings My Coffin Until I Die - Bandanos

447 acessosBandanos: Crossover com alto poder de destruição

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Bandanos"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Bandanos"

SlayerSlayer
Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido

Zakk WyldeZakk Wylde
Foto do arsenal de guitarras do músico

Black SabbathBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

5000 acessosGuns e Sabbath: semelhança entre Zero the Hero e Paradise City5000 acessosHeavy Metal: os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos5000 acessosGaleria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 15000 acessosFotos: confira 10 das mais curiosas no mundo do Rock - Parte 15000 acessosKerrang!: os 100 melhores álbuns de Rock em lista da revista5000 acessosBabymetal: o que Slash, Ian Hill, Holt, Corey acham da banda?

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online