Buckcherry: Um verdadeiro tapa na cara de todo mundo

Resenha - Fuck - Buckcherry

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Cavalcanti
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Quem tem acompanhado o cenário musical, com atenção especial aos lançamentos, deve ter notado um fenômeno que este humilde resenhista gosta de chamar de "Efeito EP". Explicando em miúdos: a dificuldade cada vez maior na comercialização de álbuns estúdio tem levado as bandas a lançarem EPs com uma média de 4 a 7 músicas cada. Entre erros e mais erros de bandas que ainda não sabem como tirar o melhor proveito desse formato, temos aqui o EP "Fuck", um verdadeiro tapa do Buckcherry na cara de... enfim, todo mundo!

Buckcherry: novo clipe para a música "Radio Song" é divulgadoHeavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregos

Para quem não conhece, o Buckcherry é uma banda de hard rock "moderno" fundada no final dos anos 90, tendo em seu currículo seis álbuns de estúdio que não trazem mais do que excelentes rocks crus e raras baladas. Após emplacar os hits "Crazy Bitch" e "Sorry", a banda caiu em uma injusta vala do esquecimento, e agora resolveu tentar a sorte no novo mercado de EPs. O interessante aqui é o "conceito" que ronda o disquinho: a foda!

Sim, são seis faixas que tratam - direta ou indiretamente - sobre fodas ou qualquer assunto que resulte naquela incontrolável vontade de gritar "PORRA" (em inglês, "fuck" também, óbvio). Logo de cara, o vocalista Josh Todd e seus comparsas gritam "alguém fodeu comigo", no sensacional hard rock suingado "Somebody Fucked With Me". Temos aqui um potencial hit "irmão" da já citada "Crazy Bitch".

Em seguida, a banda entrega "Say Fuck It", um bem sacado cover obsceno da canção "I Love It", do Icona Pop. Com o seu refrão grudento "Não me importo, diga 'foda-se'" em cima de um riff safado de guitarra, a banda tem tudo para causar um efeito viral onde quer que seja, caso saiba divulgá-la da forma correta.

Continuando com a sutileza de um elefante em um bacanal, o Buckcherry dispara o canhão sonoro intitulado "The Motherfucker", para então diminuir a velocidade com a "rebolante" e afrodisíaca cadência de rock 'n' roll clássico aplicada em "I Don't Give A Fuck". Em seguida, o peso volta com tudo em "It's A Fucking Disaster", provavelmente a faixa mais "moderna" do álbum.

E para quem gosta de finalizar uma boa foda da forma mais frenética possível, o Buckcherry fecha seu "conceito" com o quase hardcore "Fist Fuck", desde já uma das maiores surpresas do catálogo da banda. Não me atrevo a traduzir essa última faixa nesse site de família, então deixarei que vocês a "utilizem" da forma mais conveniente em suas próprias perversões sexuais...

Após o irregular e careta álbum "Confessions" (2013), e em meio a um 2014 repleto de EP's alheios medíocres, vamos apenas esperar que o Deus do rock e grande mídia não fodam com nossas expectativas em cima deste maravilhoso manifesto musical do Buckcherry. Do contrário... bem, que se fodam!

Músicas:
01. Somebody Fucked With Me
02. Say Fuck It
03. The Motherfucker
04. I Don't Give A Fuck
05. It's A Fucking Disaster
06. Fist Fuck



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Buckcherry"


Buckcherry: novo clipe para a música "Radio Song" é divulgado

Velvet Revolver: Os vocalistas já cogitados para a bandaVelvet Revolver
Os vocalistas já cogitados para a banda

Sexo: os clipes mais sensuais do Metal segundo a Metal HammerSexo
Os clipes mais sensuais do Metal segundo a Metal Hammer


Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos

Gibson: os 10 maiores bateristas de todos os temposGibson
Os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Pink Floyd: as 10 melhores escolhidas pela Ultimate Classic RockPink Floyd
As 10 melhores escolhidas pela Ultimate Classic Rock

Death On Two Legs: a declaração de ódio de Freddie MercuryRock Brasileiro: uma lista das 10 maiores bandasAngra: erros de gravação dos vídeos da bandaRegis Tadeu: O Angra foi formado em torno do Andre Matos

Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.