Adrenaline Mob: 2º round de riffs matadores e vocais agressivos

Resenha - Men of Honor - Adrenaline Mob

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes, Fonte: Sinfonia de Ideias
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Primeiro álbum sem o membro fundador MIKE PORTNOY na bateria, Men of Honor traz um ADRENALINE MOB levemente renovado, mas com um som essencialmente igual ao álbum anterior, Omertà. A mesma fórmula que deu certo em 2011 foi novamente aplicada aqui, para deleite dos fãs sedentos por riffs matadores e pelo canto talentoso de RUSSELL ALLEN.

Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesGaleria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N Roll

Utilizando um método já adotado por outros grupos, o ADRENALINE MOB foi revelando as faixas do seu álbum em doses homeopáticas, para que os fãs tivessem tempo de se recuperar de cada golpe - porque, sem brincadeira, boa parte das faixas do disco são verdadeiros socos na cara.

A agressividade das músicas varia, mas podemos dizer que há aquelas que são tão fortes que a caixa de som faz o cabelo voar para trás (como a abertura "Mob is Back", "Feeling the Adrenaline" e "House of Lies"); e há também as poucas baladas para o grupo respirar: "Behind These Eyes" e "Crystal Clear". "Come on, Get Up" é um soco duplo na cara, uma vez que sua letra inspira o interlocutor a se levantar de cada momento difícil sem esperar que lhe passem a mão na cabeça ("Pare de agir como se o mundo te devesse algo, porque ele não te deve coisa alguma"). "Feel the Adrenaline" é um ode à vida sobre duas rodas, com letras clichês e um vídeo paradisíaco com longas retas desérticas e curvas perigosas.

Se não trouxe nada de muito novo, Men of Honor ao menos serviu para reafirmar a força do ADRENALINE MOB, que já sai da condição de mero projeto paralelo para ser uma das bandas principais de seus membros.

Abaixo, o vídeo de "Feel the Adrenaline".

Track-list:
1 - "Mob Is Back"
2 - "Come on Get Up"
3 - "Dearly Departed"
4 - "Behind These Eyes"
5 - "Let It Go"
6 - "Feel the Adrenaline"
7 - "Men of Honor"
8 - "Crystal Clear"
9 - "House of Lies"
10 - "Judgment Day"
11 - "Fallin' to Pieces"


Outras resenhas de Men of Honor - Adrenaline Mob

nullnullnull




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Adrenaline Mob"


Portnoy: Não precisa de uma calculadora para se divertirPortnoy
"Não precisa de uma calculadora para se divertir"

Mike Portnoy: Adrenaline Mob não tem a ver com progressivoMike Portnoy
Adrenaline Mob não tem a ver com progressivo

Wikimetal: Os melhores álbuns da última décadaWikimetal
Os melhores álbuns da última década


Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesMegadeth
Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu Gomes

Galeria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N RollGaleria de fotos
13 motivos para gostar de Rock N Roll

Bruce Dickinson: vocalista elege seus 5 álbuns preferidosBruce Dickinson
Vocalista elege seus 5 álbuns preferidos

Thrash Metal: 10 novas promessas - incluindo uma brasileiraMetallica: foto rara de formação original do grupoK. K. Downing: Halford saiu da banda pensando em ser como o OzzyLacuna Coil: mulheres, macarrão, Doors, Rock Band e mais

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336