RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Stamp

Angra: "Fireworks" é um disco bastante maduro e bem trabalhado

Resenha - Fireworks - Angra

Por Leandro Fernandes
Postado em 02 de fevereiro de 2014

Nota: 10

Algo que já era "previsto" pelo membros da banda, Fireworks foi uma despedida com a formação clássica da banda.

Muito foi dito sobre concordar com isso, discordar com aquilo. Mas não se pode questionar e tentar apontar o dedo para os membros, pois entrosamento e profissionalismo não faltaram na produção e finalização desse disco, podem não ter sido dos mais amigáveis, mas o resultado foi genial.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fireworks é um disco bastante maduro e bem trabalhado. Hoje se tornou um grande clássico, um disco que toda vez que escutado, lembrará sempre os bons tempos da banda. Falando sobre as músicas, o disco começa de maneira diferente, pois a banda tinha o costume de sempre utilizar introduções e em Fireworks foi diferente, a primeira faixa Wings of Reality chega com força total, com solos de guitarra, viradas de bateria até a entrada da potente voz de Andre Matos, que mostra o quanto havia evoluído, mostrando realmente porque canta.

Pretified Eyes começa lenta, com um tranquilo solo de guitarra, acompanhado de dois grandes "cozinheiros" Luiz Mariutti e Ricardo Confessori (baixo e bateria), com um entrosamento memorável em todo o disco, música que ganha força com a voz de Andre que a usa sem medo. Lisbon, se tornou o single do disco, que até hoje é presença confirmada nos sets ao vivo da banda, é uma música mais calma, tendo em seu refrão um forte peso das guitarras e bateria, a mesma termina com um lindo solo de guitarra. Metal Icarus é veloz do início ao fim, um show a parte é a bateria de confessori, que não para nenhum segundo e os agudos de Andre Matos que deixam qualquer um anestesiado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Paradise é uma música básica, boa e ao mesmo tempo técnica, mas sem perder a essência do disco coisa que se repete com Mystery Machine que vem com a mesma pegada. A faixa título, Firewoks entra um pouco mais tranquila em relação as anteriores, é marcante e tem uma bela letra que retrata a união e o amor. Extreme Dream, volta com peso e velocidade contidos no disco, com um belo riff de guitarra e ótimas viradas de Confessori.

Gentle Change remete um pouco a fase "Holy Land", sendo a mais calma do disco, onde percebemos o uso de percussões e com um ritmo nativo, coisa que sempre foi marca registrada no Angra. Finalizando o disco, com uma das mais perfeitas e completas músicas da banda, o próprio nome já diz tudo: Speed, veloz, contagiante, pesada e muito bem trabalhada do começo ao fim, mostrando a força e o talento que o quinteto sempre teve. Por ser o último disco com a formação clássica da banda, se torna saudoso e especial.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Músicas:

1 - Wings Of Reality
2 - Petrified Eyes
3 - Lisbon
4 - Metal Icarus
5 - Paradise
6 - Mystery Machine
7 - Fireworks
8 - Extreme Dream
9 - Gentle Change
10 - Speed

Membros:

Andre Matos - vocal, piano, teclados
Kiko Loureiro - guitarra
Rafael Bittencourt - guitarra
Luis Mariutti - baixo
Ricardo Confessori - bateria


Outras resenhas de Fireworks - Angra

Resenha - Fireworks - Angra

Resenha - Fireworks - Angra

Resenha - Fireworks - Angra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze

Ricardo Confessori lança novo método de bateria e destrincha sucessos de Angra e Shaman

Fotos de Infância: Angra


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Leandro Fernandes

Conheci o rock em 1992, tendo o primeiro disco do Iron Maiden. Com o passar dos anos me apeguei ao rock progressivo e tenho bandas como Pink Floyd, Jethro Tull, Rush e Uriah Heep sendo as favoritas. Profissional da área de T.I, casado e uma filha. Sempre buscando conhecimento no rock/metal em geral.
Mais matérias de Leandro Fernandes.