[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

De La Tierra: Review do primeiro álbum do supergrupo latino

Resenha - De La Tierra - De La Tierra

Por Rodrigo Yoshida
Postado em 22 de janeiro de 2014

O De La Tierra foi anunciado como um supergrupo latino de metal, formado por membros da América Latina já consagrados na música, como Sr. Flavio (LOS FABULOSOS CADILLACS), Alex "El Animal" González (MANÁ), Andrés Giménez (A.N.I.M.A.L e D-MENTE ) e Andreas Kisser (SEPULTURA).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

De todos os membros quem eu mais conheço e acompanho é com certeza o Andreas Kisser do Sepultura, confesso que só tinha ouvido falar da A.N.I.M.A.L. por nome e resolvi dar uma pesquisada sobre ele também. O Maná é mundialmente famoso, mas não é uma banda de um estilo que eu goste e o Los Fabulosos Cadillacs também não conhecia, mas não é do estilo. Difícil imaginar o que sairia de uma mistura desse tipo onde dois dos integrantes tem o pé totalmente fora do metal.

Na primeira audição percebe-se que fora as letras em Espanhol, não há uma pesada sonoridade latina nas músicas, como poderia ser de se esperar. É impossível deixar de notar a influência enorme do Sepultura moderno e das características de composição de hoje do Andreas, este apesar de ter sido o último membro a entrar na banda provavelmente contribuiu muito no processo de composição. A primeira sensação que tive era de que se tratava de um álbum um tanto morno, com poucas variações e nenhuma característica marcante, o som é pesado, moderno, mas não é violento nem furioso, fiquei um pouco com o pé atrás.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Mas nada como o tempo para começar a mudas nossas opiniões, pois depois de várias ouvidas vi que este é sim um bom álbum, pude perceber isso quando me peguei bangueando aqui e até tentando cantar algumas partes das letras em Espanhol. As músicas deste cd tem uma boa cadência, são boas pra se escutar e curtir sem cansar e o vocal é uma ótima surpresa, além de ser bom, se encaixa perfeitamente no som, aliás, ouvir metal em Espanhol e ainda por cima bem cantado é muito bom! Deu pra sentir que a banda tem uma sintonia entre os membros e isso faz a música fluir naturalmente, exatamente como se deve soar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

O single, "Maldita historia", dá o tom para o álbum inteiro. Como havia falado, ele não tem mudanças drásticas em seu andamento, aliás, um dos destaques com certeza são as partes em Português cantadas pelo Andreas. Já tinha escutado gravações com sua voz, mas suas partes se encaixaram muito bem neste álbum.

A única coisa que acredito ter sentido falta é de uma maior "violência latina", talvez em parte por escutar Asesino demais, mas acredito que isso deva se tratar principalmente do fato das influências dos membros de fora do metal, o que não é algo ruim pois influências parecidas demais costumam fazer algo soar repetitivo, sou a favor de se tentar novas misturas sonoras, foi assim que o metal nasceu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Resumindo, o primeiro álbum do De La Tierra é pesado, moderno e bom de se ouvir. Não diria que é um cd genial, mas com certeza é honesto e tem seu grande valor. Não sei se este é apenas um projeto paralelo dos membros ou uma banda com foco principal, mas vejo o De La Tierra com muito futuro, até mais do que o Sepultura atualmente. Não é à toa que eles disseram querer ser o Rammstein da língua Espanhola, basta ver qual será o caminho a ser trilhado e como a evolução da banda vai acontecer. Da minha parte virei fã e estarei torcendo!

Matéria original publicada no blog Punição Auditiva:
http://www.punicaosonora.com.br/de-la-tierra-resenha-review/

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Sentença de Morte: Death Metal para quem curte Death Metal bem executado

Triumph Of Death, projeto de Tom Warrior, resgata ao vivo parte do passado do Hellhammer

Spiritual Cramp acerta a fórmula, mas álbum satura em 26 minutos

Estreia do Superbloom traz de volta o grunge protagonista dos anos 1990

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Death Magnetic - Metallica


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS