Demona: Speed Metal chileno com vocal feminino

Resenha - Speaking with the Devil - Demona

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


"Speaking with the Devil" é o segundo full-length dos chilenos do Demona, primeiro com a gravadora francesa Infernö Records, que tem lançado ótimos nomes no mercado mundial. Não deixe se levar pelo fato de a banda contar com uma 'front woman' nos microfones, pois o som destilado pelo quarteto foge à regra.

Pink Floyd: The Wall é uma obra de arte conceitualSlayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman

O que ouvimos aqui é o que se chamava de Speed Metal na década de 80. E nada melhor pra definir a música do Demona, já que o som é rápido, direto e sem tempo pra frescuras. Alguns flertes como Thrash Metal e o Metal tradicional escapam (no bom sentido), o que só faz o som ser mais abrangente.

Ao ouvir este petardo, você jura que está ouvindo uma banda oitentista, mas é só ler o release e confirmar que o grupo se formou em 2007! Guitarras agressivas e dinâmicas, solos rápidos, cozinha idem dão a tônica do trabalho. A vocalista e guitarrista Tanza manda um vocal meio 'mulher bêbada' onde às vezes falta um pouquinho de energia.

Destilando letras típicas, como decepções e destruição, o grupo inclui no track list músicas cantadas em espanhol, e mandam muito bem. A produção também nos remete aos anos 80, mas devidamente proporcional aos tempos atuais. Um disco cativante e nostálgico.

http://www.demonametal.com/
http://www.facebook.com/DemonaSpeed




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Demona"


Pink Floyd: The Wall é uma obra de arte conceitualPink Floyd
The Wall é uma obra de arte conceitual

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff HannemanSlayer
A trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman

Ninguém é perfeito: os filhos bastardos de pais famososNinguém é perfeito
Os filhos "bastardos" de pais famosos

Halloween: dez clássicos do Heavy Metal para curtir a dataAs regras do Viking MetalChris Cornell: últimas palavras não foram "estou cansado", diz viúvaCharlie Brown Jr: Apresentador maranhense continua confudindo tudo

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336