Black Sabbath: Excelente registro de shows mais aguardados do ano

Resenha - Live... Gathered in Their Masses - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva
Enviar Correções  

9


Não estamos nos 48 minutos do segundo tempo. O juiz já deu o apito final de 2013. E eu até já mandei minha matéria comentando os melhores lançamentos, maiores e piores momentos do ano que agoniza devagar. E só agora chega o DVD "Live... Gathered In Their Masses" em minha casa, mas, como na música, assim como no futebol (vide artifícios e contra-artifícios que vimos especialmente neste final de temporada), tem jeito pra tudo, ainda temos uns segundos de tempo para comentar sobre o último lançamento da primeira banda de Heavy Metal.

Black Sabbath: Sharon não entende como Dio substituiu Ozzy na banda

O Clube dos 27: 17 roqueiros que sucumbiram à idade fatídica

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não há como negar que ao colocar o DVD para tocar, há uma sensação de deja-vu. Isso se explica facilmente na quantidade de vídeos que, eu e você que gostamos de metal e moramos no Planeta Terra, vimos durante todo este ano no YouTube. Mesmo quem não conseguiu presenciar uma das apresentações de Ozzy Osbourne, Tony Iommi e Geezer Buttler no Brasil ou em países vizinhos, impossivelmente ficou indiferente ao retorno da banda aos palcos em sua formação quase original. E vídeos de cada uma das apresentações, às vezes na íntegra, não faltaram. No entanto, o que temos aqui é um registro, em boa qualidade de um dos shows em que todo mundo quis estar presente em 2013. E, isso sim, estava faltando.

Se você quiser, pode até assistir ao show no player abaixo (enquanto não removerem), mas nada pode superar o prazer de ter o artefato em suas próprias mãos, conferir as fotos do encarte (que bom se fosse um LP, as fotos seriam quase posters) e ainda ter o CD com o áudio do show (em algumas versões) pra botar no carro e dirigir até a gasolina acabar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No track list do CD, estão as canções novas e os clássicos indispensáveis "War Pigs", "Black Sabbath", "N.I.B.", "Iron Man" e "Paranoid", além de "Fairies Wear Boots".

O DVD foi gravado em dois shows, 29 de abril e 1o de maio, na Rod Laver Arena, em Melbourne, na Austrália. O track list é bem parecido com os que foram apresentados nos shows no Brasil, com poucas exceções. Leia minha resenha do show em São Paulo no link abaixo:

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Black Sabbath: o emocionante show da banda em São PauloBlack Sabbath
O emocionante show da banda em São Paulo

Do novo disco, "Age of Reason" marcou presença nos shows aqui e não foi executada nos shows de Melbourne. Em seu lugar, aparecem "Loner", em uma versão arrebatadora (fico tentado a imaginar quem seria o sujeito solitário a quem a música é dedicada), e "Methademic", faixa que só aparece na versão deluxe de "13" e que fez aqui a sua "world premiere", mas debuta em uma versão não tão empolgante. Assim como aqui no Brasil, "Under The Sun" e "Dirty Women" também foram executadas nos shows, mas não aparecem neste DVD. Ao invés de Rat Salad, aqui é "Symptom of The Universe", que serve para uma exibição individual do baterista Tommy Clufetos (que só quem acredita em Papai Noel não sabe que é propositalmente inserida para que os vovôs possam tomar uma água e respirar). Uma lamentável ausência é "Electric Funeral", uma das mais icônicas faixas do SABBATH. Segundo relatos do show, Ozzy não teria conseguido cantá-la com qualidade suficiente para que fizesse parte do registro. Uma pena.

O resto do show segue sem surpresas. Ozzy é a figura mais emblemática do heavy metal, tanto por suas qualidades quanto por seus defeitos, anda corcunda de um lado pro outro do palco, exige feedback da plateia, enfia a cabeça num balde com água até a hora de jogá-lo no público perto do fim do show. Iommi é o rei insubstituível dos riffs e Buttler é um mestre em fazer a emoção saltar das cordas de seu baixo, são sempre discretos, mas sempre magnânimos. Impossível não ficar dividido entre prestar atenção mais na guitarra de Iommi ou nos graves de Butler. E quase todas as canções executadas são hinos que estão na ponta da língua dos fãs. Tommy Clufetos, assim como nos shows que assistimos, mostra-se uma boa escolha, espancando as peles e pratos de forma que preferimos considerar respeitosa ao Bill Ward de outrora. Adam Wakeman, tecladista da banda de Ozzy e filho do grande Rick Wakeman (que tocou com o BLACK SABBATH no "Sabbath Bloody Sabbath"), é creditado, mas não chega a aparecer nas imagens. Para quem foi aos shows, as imagens podem tanto trazer uma boa nostalgia quanto decepcionar, se você lembrar que emoção maior foi a que você teve ao estar lá frente a frente aos pais do Heavy Metal.

O artefato, no entanto, não vem com um extra sequer em sua versão DVD + CD. Bastaria escolher uma ou duas entrevistas que o trio deu durante o ano (inclusive aqui no Brasil, para o Fantástico), juntar com o clipe de "God Is Dead?" e mais um ou outro vídeo de making-of, quem sabe um registro anterior mais feliz de "Electric Funeral" e, pronto, teríamos um pacote riquíssimo. E não é que a versão Deluxe Box Set Bonus DVD/Blu-ray vem com tudo isso, inclusive com "Dirty Women" e "Under The Sun"? Mas, infelizmente não é essa que está em minhas mãos. Se não há extras, nem precisamos falar que não há legendas para os diálogos entre músicas, como costumeiramente reclamo aqui de outros lançamentos "nacionalizados". Tudo bem, nesse caso elas são mesmo desnecessárias. Ozzy não é muito de contar estorinhas como fazem outros frontmen e Geezer e Tony só se comunicam através das notas que seus dedos criam em seus instrumentos.

A falta de extras não é suprida, mas é um tanto minimizada com a faixa de abertura da obra, que mostra os músicos em seus camarins, o encontro com os colegas do AEROSMITH (que fariam show no mesmo local no final de semana seguinte) e a chegada do público à Rod Laver Arena.

Conclusão: o DVD (em qualquer uma de suas versões), serve como excelente registro do que foram os shows mais aguardados de 2013, os shows da banda que inventou esse som que ferve as nossas veias e aquece nossos corações desde quando muitos desses corações sequer existiam (este redator nasceu em 1977).

DVD/Blu-ray

1. "War Pigs"
2. "Into the Void"
3. "Loner (Butler, Iommi, Osbourne)"
4. "Snowblind"
5. "Black Sabbath"
6. "Behind the Wall of Sleep"
7. "N.I.B."
8. "Methademic (Butler, Iommi, Osbourne)"
9. "Fairies Wear Boots"
10. "Symptom of the Universe / Drum Solo"
11. "Iron Man"
12. "End of the Beginning (Butler, Iommi, Osbourne)"
13. "Children of the Grave"
14. "God Is Dead? (Butler, Iommi, Osbourne)"
15. "Sabbath Bloody Sabbath (Intro) / Paranoid"

CD
1. "War Pigs"
2. "Loner"
3. "Black Sabbath"
4. "Methademic"
5. "N.I.B."
6. "Iron Man"
7. "End of the Beginning"
8. "Fairies Wear Boots"
9. "God is Dead?"
10. "Sabbath Bloody Sabbath (Intro) / Paranoid"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Black Sabbath: Sharon não entende como Dio substituiu Ozzy na bandaBlack Sabbath
Sharon não entende como Dio substituiu Ozzy na banda

Em 21/07/1971: Black Sabbath lançava o clássico Master of RealityEm 21/07/1971
Black Sabbath lançava o clássico Master of Reality

Simpsons: capas de disco inspiradas no desenho animado divertem a InternetSimpsons
Capas de disco inspiradas no desenho animado divertem a Internet

Lista: músicas com o mesmo nome de bandas (e vice-versa)Lista
Músicas com o mesmo nome de bandas (e vice-versa)

Ozzy Osbourne: ele começou a gravar um novo álbum, diz SharonOzzy Osbourne
Ele começou a gravar um novo álbum, diz Sharon

Black Sabbath: Sabotage é o álbum mais maligno e poderoso da bandaBlack Sabbath
Sabotage é o álbum mais maligno e poderoso da banda

Lista: faixas de encerramento matadoras do Rock e Heavy MetalLista
Faixas de encerramento matadoras do Rock e Heavy Metal

Black Sabbath: Iommi expulsou Madonna de ensaio do Live Aid sem saber quem eraBlack Sabbath
Iommi expulsou Madonna de ensaio do Live Aid sem saber quem era

Tony Martin: ex-vocalista do Black Sabbath está concluindo novo álbum solo

Black Sabbath: por que Iommi geralmente não toparia uma reunião como do Live AidBlack Sabbath
Por que Iommi geralmente não toparia uma reunião como do Live Aid


Heavy Metal: nove ótimas músicas suaves do gêneroHeavy Metal
Nove ótimas músicas suaves do gênero

Black Sabbath: O início da banda segundo Ozzy OsbourneBlack Sabbath
O início da banda segundo Ozzy Osbourne


O Clube dos 27: 17 roqueiros que sucumbiram à idade fatídicaO Clube dos 27
17 roqueiros que sucumbiram à idade fatídica

Heavy Metal: o Diabo e personagens bíblicas nas capasHeavy Metal
O Diabo e personagens bíblicas nas capas


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt