RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Panzer: prova de que o simples pode ser eficiente como o complexo

Resenha - Honor - Panzer

Por Afonso Ellero
Postado em 27 de dezembro de 2013

Nota: 8

A banda paulista PANZER acaba de lançar seu terceiro álbum depois do retorno às atividades ocorrido em 2012. Uma das principais expoentes do Thrash Metal brasileiro da década de 90 a banda consegue mostrar através de seu mais recente trabalho que é possível chamar a atenção fazendo o famoso "arroz com feijão", se me permitem o termo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Não espere por solos distorcidos e técnicos tocados à velocidade da luz, nem por arranjos complexos com muitas variações de andamento dentro de uma mesma canção. A proposta da banda parece ser fazer o básico com extrema competência.

Longe de ser um álbum com arranjos pragmáticos e letras monotemáticas, "Honor" mostra que um bom riff aliado a uma base pesada e rítmica são capazes de empolgar tanto quanto qualquer composição baseada em devaneios masturbatórios de um virtuose.

O que mais me impressionou foi a harmonia entre os instrumentos que funcionam como um relógio. Difícil encontrar um momento em que a melodia se torna confusa ou abstrata. Tudo parece muito bem pensado para entregar a quem ouve um som poderoso e cativante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

É muito difícil encontrar no Thrash Metal bandas que não repliquem ao menos a base de suas canções para manter o peso e a característica proposta.

Definitivamente esse não é o caso do PANZER.

André Pars conseguiu manter uma base melódica simples e pulverizar cada composição com variações de andamento e solos curtos e técnicos. Resumindo: uma aula de bom gosto!

Rafinha Moreira é o responsável pelos vocais e usa, sem abusar, da mistura "rouco/rasgado" dando a aura "violenta" que o estilo pede.

Edson Graseffi (bateria) e Rafael DM (baixo) são um belo exemplo de como montar uma "cozinha" entrosada. Ambos tocam muito pesado e conseguem parecer um uma extensão do outro. Parece difícil entender como a velocidade dos bumbos consegue soar harmônica com a tocada do baixo, mas sim, eles provaram que isso é possível sem embaralhar a melodia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

De tudo isso faz se necessário chamar a atenção para o trabalho do produtor Henrique Baboon que soube captar toda essa plataforma sonora e equalizar tudo de forma extremamente profissional, não se percebendo esse ou aquele instrumento num volume acima ou abaixo do esperado.

Composto por 11 faixas distribuídas ao longo de 41 minutos o trabalho começa com uma introdução não musicada: uma hipotética tentativa de comunicação em pedido de socorro, nomeada "The Morning After", que se mostra um gancho perfeito para a faixa que abre o álbum, "The Last Man on Earth", um thrash bem elaborado na base peso/velocidade. Esses dois registros na sequência são perfeitos para se abrir um show ao vivo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

"Heretic" é o exemplo mais claro do que eu escrevi acima: um belo riff com uma levada rítmica contagiante. Tudo simples e perfeito.

"Intruders" e "Victim of Choices" mostram um PANZER "enamorado" com um estilo mais Stoner Rock e deixa clara a versatilidade dos músicos.

Meus destaques vão para "Rising" que apresenta um Thrash Metal tradicionalíssimo e extremamente pesado e "Hastenig to Death" que segue a linha "simples e agradável" e ainda apresenta uma bela composição lírica por parte do vocalista Rafinha Moreira, responsável pela maioria das letras.

Em segundo plano, mas não menos empolgantes eu citaria "Burden of Proof" que começa com uma bela introdução e se transforma numa agressão sonora. A letra é de amedrontar qualquer inimigo!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Recomendo ouvir a faixa "Savior" com um pouco mais de atenção, pois talvez seja o momento mais técnico e melódico de todo o trabalho. Essa bela canção também conta com a participação especial de Silvano Aguilera (vocalista do WOSLOM).

O álbum se encerra com algo quase destoante, mas muito interessante: "Alma Escancarada".

Cantada em português a pegada lembra muito o crossover do Ratos de Porão e quando imaginamos que isso vai durar até o final a banda surpreende, lá pela metade, com um solo curto, mas melódico, que quebra o ritmo e te deixa de queixo caído. Se você pensou que isso deixou a música estranha se enganou! Não sei como, mas essa mudança de andamento soa maravilhosamente agradável e dura o tempo suficiente para que eles encontrem uma ponte que retorna ao crossover inicial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 6

Você acha que acabou? Se enganou de novo!

O final da música tem um já manjado "Fade out" (quando o volume vai abaixando aos poucos) e de repente retorna com uma passagem de "War Pigs", onde o produtor Henrique Baboon assume o baixo.

Esse é mais um daqueles álbuns que você não consegue ouvir uma única vez. Confesso que o CD nem queria mais sair do player do meu carro!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Outras resenhas de Honor - Panzer

Panzer: O ressurgimento de um ícone do thrash metal nacional

Panzer: "Honor" mostra a banda ainda mais agressiva

Panzer: Sabbath, riffs e sangue verde-amarelo na cara!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS