Matérias Mais Lidas

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemRádio canadense está tocando uma música do Rage Against The Machine sem parar

imagemDave Mustaine cutuca Kiss e bandas "preguiçosas" que usam playbacks

imagemA categórica opinião de Dave Mustaine sobre religião "abusiva e falsa" de sua mãe

imagemJoão Gordo diz que não torce pela seleção brasileira de futebol

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemRush: Geddy Lee comenta as dificuldades da gravação de "Hemispheres"

imagemDave Mustaine, eufórico, compara James LoMenzo com Cliff Burton

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações


Stamp

Michael Schenker: Um álbum maduro com sonoridade mais atual

Resenha - Bridge The Gap - Michael Schenker

Por Ronaldo Celoto
Em 06/11/13

MICHAEL SCHENKER retorna ao mundo da música com um álbum maduro, músicos competentes e uma sonoridade mais atual, sem perder a conhecida cadência de seus riffs e solos. O álbum ¨Bridge The Gap¨ (a ser lançado dia 02/12/2013, mas já ouvido por este modesto autor que vos fala) conta com o vocalista DOOGIE WHITE (ex-RAINBOW), além dos ex-SCORPIONS, HERMAN RAREBELL e FRANCIS BUCHHOLZ e o tecladista/guitarrista ritmico WAINE FINDLAY (que já tocou com ULI JON ROTH, THIN LIZZY e segue há alguns anos ao lado do próprio SCHENKER).

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

De início, a instrumental ¨Neptune Rising¨ pede passagem para a extremamente cadenciada e ritmica ¨Where The Wild Winds Blow¨ e a pesada ¨Horizons¨. No meio do álbum, temos ¨To Live For The King¨ como a faixa de trabalho, com influência direta do RAINBOW nos bons tempos de RONNIE JAMES DIO. Aliás, o álbum todo possui algumas influências dos bons tempos do hard rock, em especial, a citada. Escalas marcantes que um dia já foram ouvidas em canções como ¨Into The Arena¨ e ¨Lost Horizons¨ (MSG) associam-se a melodias, arranjos e vozes muito semelhantes a canções como ¨Kill The King¨, ¨Stargazer¨ e ¨Sixteenth Century Greensleeves¨ (RAINBOW).

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Mas quem disse que repetir o que era bom é algo desaconselhável??? Ao contrário, em meio à falta de criatividade do cenário musical atual, talvez seja melhor apostar no que se faz com o coração, mesmo que isto soe datado.

Seguindo o disco, temos ¨Temple of The Holy¨, ¨Shine On¨ (pesadas e densamente muito bem trabalhadas, que trazem a impressão de estarmos a ouvir um jovem DIO com cerca 20/25 anos de idade nos vocais). A faixa seguinte, ¨Because You Lied¨ tem o peso característico de canções como ¨Breadfan¨ (BUDGIE, mas na versão do METALLICA) e ¨The Struggle Within¨ (METALLICA). Por fim, temos ¨Black Moon Rising¨, com uma levada ao estilo ¨Kashmir¨ (LED ZEPPELIN) mas com guitarras pesadíssimas, além do maravilhoso desfecho do disco com a canção ¨Dance For The Piper¨, uma obra-prima épica em todos os sentidos, brilhante, com peso e melodia fundidos de forma perfeita, e, cuja letra e voz trazem, evidentemente, a imagem, sem querer ser repetitivo, do saudoso RONNIE JAMES DIO, sob a guitarra clássica de SCHENKER.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Não esperem um novo SCHENKER. Não esperem nenhum requinte clássico e fantástico das épocas em que ele tocava no UFO. O álbum repete fórmulas, tem grandes músicos e parece ressuscitar sonoridades que já ouvimos em outras décadas, com a diferença de que o faz em formato atualizado, de modo que as canções soem brilhantes. Quem entender esta fusão entre a velha fórmula e o peso das guitarras, irá adorar a nova cria do mais jovem e mais talentoso dos irmãos SCHENKER. E, cá entre nós...estamos falando de MICHAEL SCHENKER !!!... E, em comparação com seus últimos trabalhos, este merece um absoluto e caloroso destaque !!!...

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Michael Schenker: os convites que recebeu de Ozzy, Aerosmith e Deep Purple

Michael Schenker: o álbum que fez as pessoas o chamarem de "deus da guitarra"

Michael Schenker: Scorpions não faz nada que presta há 23 anos


Axl Rose: "ele é um fracassado", diz mulher de Slash


Sobre Ronaldo Celoto

Natural do Estado de São Paulo, é escritor, professor, poeta e consultor em direito, política e gestão pública. Bacharel em Direito, com Mestrado em Ciência Política, atualmente cursa Doutorado em Direito, Justiça e Cidadania pela Universidade de Coimbra. Além destas atividades, dedica diariamente parte de seu tempo à pesquisa e produção de artigos científicos, contos, romances, matérias jornalísticas, biografias e resenhas. Seus interesses pessoais são: cinema, política, jornalismo, literatura, sociologia das resistências, ética, direitos humanos e música.

Mais matérias de Ronaldo Celoto.