Matérias Mais Lidas

Marcelo Barbosa diz que seu curso online de guitarra dá mais dinheiro que o AngraMarcelo Barbosa diz que seu curso online de guitarra dá mais dinheiro que o Angra

A divergência de Roger Waters e David Gilmour sobre clássico Comfortably NumbA divergência de Roger Waters e David Gilmour sobre clássico "Comfortably Numb"

Eric Clapton: o que ele acha de ter tirado esposa de George Harrison?Eric Clapton: o que ele acha de ter tirado esposa de George Harrison?

Slash: a mudança que aconteceu com Axl que tornou tudo diferente no Guns N' RosesSlash: a mudança que aconteceu com Axl que tornou tudo diferente no Guns N' Roses

A opinião de Diva Satanica, da Nervosa, sobre Tatiana Shmailyuk do JinjerA opinião de Diva Satanica, da Nervosa, sobre Tatiana Shmailyuk do Jinjer

Mãe de Cazuza conta invertida que tomou do filho ao perguntar sobre sua sexualidadeMãe de Cazuza conta invertida que tomou do filho ao perguntar sobre sua sexualidade

A sincera opinião de Lemmy Kilmister sobre Christina AguileraA sincera opinião de Lemmy Kilmister sobre Christina Aguilera

Kiko Loureiro: o que o guitarrista do Megadeth pensa de quem o chama de arroganteKiko Loureiro: o que o guitarrista do Megadeth pensa de quem o chama de arrogante

Frank Bello rasga elogios ao Metallica; Eles são, sem dúvida, a maior banda do mundoFrank Bello rasga elogios ao Metallica; "Eles são, sem dúvida, a maior banda do mundo"

Iron Maiden: banda vai tocar no Morumbi em 2022, segundo diretor do São PauloIron Maiden: banda vai tocar no Morumbi em 2022, segundo diretor do São Paulo

Nirvana: o dia que Cobain se enrolou todo para explicar significado do nome da bandaNirvana: o dia que Cobain se enrolou todo para explicar significado do nome da banda

Marcelo D2 voltou a ouvir thrash metal por conta de Fernanda Lira, da banda CryptaMarcelo D2 voltou a ouvir thrash metal por conta de Fernanda Lira, da banda Crypta

A sincera opinião de Regis Tadeu sobre Lemmy Kilmister (Motörhead)A sincera opinião de Regis Tadeu sobre Lemmy Kilmister (Motörhead)

O dia que Jimi Hendrix abriu show com música dos Beatles e Paul McCartney assistiuO dia que Jimi Hendrix abriu show com música dos Beatles e Paul McCartney assistiu

Tico Santta Cruz: Vamos tirar todos os Bolsominions do BBBTico Santta Cruz: "Vamos tirar todos os Bolsominions do BBB"


SupreMa: aula de Prog Metal feito por time cheio de propriedade

Resenha - Traumatic Scenes - SupreMa

Por Durr Campos
Em 12/08/13

Nota: 9

O filme "O Invisível" teve relativo sucesso em 2006 ao narrar sobre Nick Powell (estrelado pelo ator Justin Chatwin), um jovem promissor de futuro brilhante até ser brutalmente atacado, abandonado e dado como morto. Em seguida acorda no limbo, um local intermediário entre os mundos dos vivos e dos mortos, mas completamente invisível no primeiro. O enredo então segue com Nick a tentar descobrir o que aconteceu com ele e o motivo pelo qual foi atacado. "Ué...", o leitor deve estar a indagar-se, "...será que acessei o IMDB ou o Whiplash.Net?" Explico. É por conta desta película que "Traumatic Scenes", da banda paulistana SupreMa, existe.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

À época formada por Douglas Jen nas guitarras, Pedro Nascimento nos vocais, Gabriel Conti no baixo e o incrível baterista Helmut Quacken (Glory Opera), o SupreMa uniu-se ao produtor/músico Heitor Rangel e saiu do Barulho Studio com 11 canções e sua visão sobre a criação do diretor David S. Goyer, algo bem complexo e que poderia ter dado muito errado. Felizmente foram bem sucedidos e o que tenho em mãos é uma aula de prog metal feito por um time cheio de propriedade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desde a intro "Marks of Time", a qual conta com a narração do amigo de longa data Tarsis Marim, o quarteto já nos introduz ao mundo novo em que a personagem encontra-se. "A new story begins where the supernatural and the real are mixed..." A sequência com "Dark Journey" é incrível, não só pelo casamento das letras, mas pelo belíssimo instrumental. Percebe-se também o cuidado com os timbres dos instrumentos, em especial nas guitarras que possuem um peso longe do comum. "Rising From the Ashes" é a minha favorita, ainda mais quando Pedro emenda a última frase de uma das estrofes com o refrão. Seria: "I won’t go burning hell, you can hear when I cry and fall down and tears. Maybe you can back in time and turn to me..." e por aí segue. Bela sacada.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O peso reina em "Fury and Rage", que pelo título já denota um trecho bastante tenso na estória. A insanidade ronda Nick, que tenta achar seu lugar entre o céu e o inferno. A belíssima "Visions From the Other Side" completa as indagações dele, mas sem muitas respostas. No entanto ele começa a perceber que muito do que vê está em sua mente, o que o aproxima ainda mais da loucura. As linhas de baixo e bateria aqui estão sensacionais, até senti algo de Malmsteen da fase Mike Vescera ali pelo álbum "The Seventh Sign" (1994).

"Burning My Soul", outro dos pontos alto em "Traumatic Scenes", nos coloca em um momento delicado da narrativa, quando Nick encontra sua mãe e com ela as frustrações de nunca ter sido o escritor que almejava. Nada melhor que musicar isso com um thrash metal, concorda? Pois tome riff por cima de riff e um bumbo duplo impecável de Helmut. Os vocais guturais ficaram por conta de Victor Prospero (Seventh Seal) e os teclados a cargo de Guto Viegas, que já vinha acompanhando o SupreMa há anos. "Memories" acalma a situação e nos mostra um Nick menos tenso e mais nostálgico, coloquemos assim. Os violões de Douglas Jen casaram-se perfeitamente com as linhas criadas por Pedro. E não é que esta nos faz mesmo sentir falta de algo? Pode ser um familiar, amigo ou momento, o que importa é o sentimento que transborda desta power-balada.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Quando escutei "Before the End" pela primeira vez, mesmo sem ler as letras ou me atentar, percebi que nela havia algo que conectava Nick a alguém, talvez pela forma como usaram os coros. A coisa volta a ficar tensa, até porque a personagem precisa deste "amigo" para ajudá-lo a solucionar o seu assassinato. O instrumental impecável só acresceu ao enredo. "Nightmare", primeiro single do álbum e a qual ainda recebeu um vídeo clipe (nota do redator: que poderá ser visto ao final desta resenha), possui um natural apelo mais comercial e refrão grudento. Uma boa pedida aos que curtem aquele som na linha dos alemães do Ivanhoe.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Quando a estória chega em "Iced Heart" percebemos um Nick com suas esperanças de voltar a viver quase esgotando-se. Já é possível identificarmos a assassina, cuja mente torna-se sua pior inimiga e a toma em remorso por ter matado alguém inocente. Aqui assistimos/ouvimos esta mulher desejando que o tempo corra ao contrário para que um trágico erro possa ser desfeito. Tudo isso regado a um refrão e linhas de guitarra cativantes. De volta à vida, Nick não parece mais diante daquele futuro cheio de caminhos e possibilidades e "Traumatic Scenes", a música, ilustra bem essa coleção de acontecimentos das faixas anteriores em um tornado de eventos, visões e memórias. Prato cheio aos apreciadores de metal progressivo, também aos nerds e cinéfilos de plantão ávidos por um bom mistério sem sequência narrativa tão linear.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Traumatic Scenes – SupreMa
Ano de lançamento: 2012
Furia Music - Nacional

Tracklisting:
01. Marks of Time
02. Dark Journey
03. Rising from the Ashes
04. Fury and Rage
05. Visions From the Other Side
06. Burning My Soul
07. Memories
08. Before the End
09. Nightmare
10. Iced Heart
11. Traumatic Scenes

Line-up no álbum:
Douglas Jen - Guitarras, violão, teclados, efeitos
Pedro Nascimento - Vocais
Gabriel Conti - Baixo
Helmut Quacken - Bateria (convidado)
Gisele Garof - Vocais femininos e líricos em 'Dark Journey', 'Rising From The Ashes', 'Visions From The Other Side' e 'Before The End' (convidado)
Fil - Barítono em 'Dark Journey', 'Rising from the Ashes' e 'Before The End' (convidado)
Victor Prospero - Vocal gutural em 'Visions from the Other Side', 'Burning My Soul' e 'Traumatic Scenes' (convidado)
Guto Viegas - Teclados em 'Marks of Time', 'Dark Journey', 'Visions from the Other Side', 'Burning My Soul', 'Memories' e 'Before The End' (convidado)
Tarsis Marim - Narração em 'Marks of Time' (convidado)

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Line-up atual:
Pedro Nascimento - Vocais
Douglas Jen - Guitarras
Fábio Carito - Baixo
Fernando Castanha - Bateria

Vídeo "Nightmare":

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Traumatic Scenes - SupreMa

SupreMa: profissionalismo em voga

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metal Brazuca: algumas bandas que você precisa conhecerMetal Brazuca
Algumas bandas que você precisa conhecer


Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Durr Campos

Graduado em Jornalismo, o autor já atuou em diversos segmentos de sua área, mas a paixão pela música que tanto ama sempre falou mais alto e lá foi ele se aventurar pela Europa, onde reside atualmente e possui família. Lendo seus diversos artigos, reviews e traduções publicados aqui no site, pode-se ter uma ideia do leque de estilos que fazem sua cabeça. Como costuma dizer, não vê problema algum em colocar para tocar Napalm Death, seguido de algo do New Order ou Depeche Mode, daí viajar com Deep Purple, bailar com Journey, dar um tapa na Bay Area e finalizar o dia com alguma coisa do ABBA ou Impetigo.

Mais matérias de Durr Campos.