Deventter: não mais como uma promessa, mas como uma realidade

Resenha - Empty Set - Deventter

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Com dois discos já lançados (os excelentes “The 7th Dimension” e “Lead… On”) o DEVENTTER se mostrou uma das bandas mais promissoras do cenário do metal progressivo nacional, conseguindo ótimas críticas na imprensa especializada, e boa aceitação entre os fãs. E nesse mês de maio a banda acaba de soltar seu 3º disco (disponível para download integral no site oficial da banda), para consolidar de vez seu nome na cena, não mais como uma promessa, mas como uma realidade.
5000 acessosSlipknot: pornografia inspirou primeiro álbum da banda5000 acessosSexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / Metal

“Empty Set” foi produzido pela dupla Adriano Daga e Brendan Duffey, que soube captar a essência da banda de forma fantástica, e mostra uma diversidade de elementos discrepantes unidos de forma tão homogênea que fica até difícil entender como a banda consegue deixar tudo tão cativante e agradável aos ouvidos.

Para se ter uma ideia, é possível perceber durante a audição do material claras influências que vão do metal ao grunge, passando pelo rock alternativo, hard rock setentista e até algo de eletrônico. Mas não pense que as influências param por ai, pois a banda não se prende a rótulo ou a títulos, e não tem medo de ousar.

Algumas faixas são mais simples, como “Popenstein”, com um refrão mais acessível, e ótimas linhas vocais; e “Blank Death”, com uma melodia de fácil assimilação, e teclados muito bem encaixados.

Mas são nos momentos mais complexos e introspectivos que a banda realmente se destaca, , com arranjos ricos e muito bem estruturados, e que a cada nova audição surpreendem o ouvinte por encontrar neles novos elementos.

Escutem, por exemplo, as faixa “Yellow Paper” (repleta de elementos psicodélicos), “Progressive Disorder”, “Some River” e “Wallow in Nostalgia” (a mais viajada do disco) para se ter uma ideia da competência criativa e técnica da banda, e do grau de evolução que os músicos conseguiram atingir aqui.

As baixas ficam para as estranhas “I330” (esta ainda possui um final mais interessante) e “In Limbo”, cujos experimentalismos não convencem, mas que não comprometem o resultado final excelente do material.

Um trabalho altamente indicado para quem curte um som ousado e que abrangente, que não se prende ao óbvio e busca surpreender o ouvinte a cada nova audição, e que consolida o DEVENTTER como uma das bandas mais interessantes e criativas da atualidade.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Empty Set - Deventter
(2013 – Nacional)

Hugo Bertolaccini - teclado
Danilo Pilla - guitarra
Felipe Schäffer - vocal
Leonardo Milani - baixo
Caio Teixeira - bateria

1. Old Major (3:48)
2. Popenstein (5:38)
3. Blank Death (4:24)
4. I330(4:25)
5. Stains (4:56)
6. Yellow Paper (4:07)
7. In Limbo (4:04)
8. No...Deal (4:29)
9. 3 Bullets Left, 4 Enemies (5:19)
10. Blank Label (4:57)
11. Same River (6:25)
12. Progressive Disorder (5:26)
13. Wallow In Nostalgia (8:39)
14. Curtains Will Retreat (6:00)

deventter@deventter.com.br
http://www.deventter.com.br
http://www.facebook.com/deventter
http://www.youtube.com/deventter
http://www.twitter.com/deventter

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Empty Set - Deventter

210 acessosDeventter: Agradará em cheio apreciadores da nova safra do Metal

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deventter"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Deventter"

SlipknotSlipknot
Pornografia inspirou primeiro álbum da banda

Sexo e SatãSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock

Christian BaleChristian Bale
Ator aprendeu Pantera na bateria para novo filme

5000 acessosZakk Wylde: detonando a reunião dos Alcoólicos Anonimos5000 acessosQ Magazine: Os álbuns mais pesados de todos os tempos5000 acessosCradle of Filth: Chimbinha, do Calypso, usando camiseta?5000 acessosPaul Stanley: "queria fazer certas pessoas desaparecerem"3869 acessosMetallica: as 10 melhores músicas da banda, segundo a Metal Hammer5000 acessosKirk Hammet: "Lulu' é uma das melhores coisas que já fizemos"

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online