Vandroya: uma das grandes revelações do metal melódico nacional

Resenha - One - Vandroya

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Na estrada há mais de 10 anos, a banda VANDROYA, da Município Paulista de Bariri, é sem dúvida uma das grandes revelações do metal melódico nacional nos últimos tempos e, mesmo nessa fase de vacas magras do referido estilo, mostra uma competência muito acima da média nesse seu debut, mesmo sem trazer inovações.
5000 acessosLemmy Kilmister: A opinião da lenda sobre Sharon Osbourne e Iron Maiden5000 acessosGhost: qual a identidade secreta de Papa Emeritus?

E o grande trunfo desse quinteto é utilizar o talento de seus integrantes para criar música de qualidade, com arranjos de muito bom gosto, esbanjando talento e competência. Além disso, a vocalista Daísa Munhoz (famosa por sua participação na Metal Opera SOULSPELL) tem uma linha vocal bem potente e marcante, sendo outro grande diferencial na sonoridade do VANDROYA.

A faixa "The Last Free Land", que precede a instrumental "All Becomes One" segue bem a escola clássica do metal melódico, trazendo influências em especial do começo da carreira do HELLOWEEN, com andamento ultraveloz, linhas vocais agudas e um refrão bem marcante.

Mas já na faixa seguinte, "No Oblivion For Eternity", a banda mostra seu lado mais progressivo, lembrando na parte instrumental o SYMPHONY X, em uma faixa bem variada, pesada e climática, assim como "Whitin Shadows", com ótimas guitarras dobradas, um baixo pulsante e bem timbrado, e ótimas linhas vocais, inclusive nas partes mais, digamos, "swingadas" presentes no decorrer da canção.

Na sequencia, "Anthem (For The Sun)" traz algumas belas influências da música progressiva setentista intercaladas com o peso característico do som da banda, de forma bem interessante. Contudo, a faixa "Why Should We Say Goodbye?" é um pouco melosa demais, e tem um refrão que lembra trechos da música "Inside", presente no primeiro disco do AVANTASIA.

Em relação às faixas restantes, "Change The Tide", "When Heaven Decides To Call", "This World of Yours" e "Solar Night", todas são bem legais, mesclando os citados elementos de metal melodico e prog metal mencionados já mencionados.

Não há como não mencionar também a excelente produção do material, feita pelo Marco Lambert, além da mixagem e masterização de Heros Trench, que ficou excelente, sem deixar nada a dever a bandas já consagradas do estilo.

Trata-se, pois, de ótimo disco, e que deverá cair nas graças dos apreciadores do estilo, que estão cansados de terem seus ouvidos maltratados diante de tanta porcaria que tem sido lançado atualmente. Pode conferir sem medo de errar.

Nota 8,0

One - Vandroya
(2012 –Voice Music - Nacional)

Formação:
Daísa Munhoz - voz
Marco Lambert - guitarra
Rodolfo Pagotto - guitarra
Giovanni Perlati - baixo
Otávio Nuñez - bateria

01. All Becomes One
02. The Last Free Land
03. No Oblivion For Eternity
04. Within Shadows
05. Anthem (For The Sun)
06. Why Should We Say Goodbye?
07. Change The Tide
08. When Heaven Decides To Call
09. This World Of Yours
10. Solar Night

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de One - Vandroya

589 acessosVandroya: O metal nacional possui uma grande qualidade1172 acessosVandroya: som profissional, muito bem gravado e muito bem tocado1207 acessosVandroya: um novo sopro de vida no Power nacional1324 acessosVandroya: a beleza que um brasileiro pode exteriorizar

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Vandroya"

GaleriaGaleria
Mais musas do rock/metal nacional

BeldadesBeldades
10 motivos para você gostar ainda mais de Rock/Metal

Power MetalPower Metal
20 bandas para quem é fã do estilo

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Vandroya"

Lemmy KilmisterLemmy Kilmister
A opinião da lenda sobre Sharon Osbourne e Iron Maiden

GhostGhost
Qual a identidade secreta de Papa Emeritus?

O amorO amor
10 músicas para roqueiros apaixonados

5000 acessosDoom Metal: os dez trabalhos essenciais do estilo5000 acessosLemmy Kilmister: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha5000 acessosTragédias: 10 das piores ocorridas em shows de Rock e Metal5000 acessosEm 14/01/2001: W. Axl Rose estreava o GN'R "reloaded"5000 acessosPolêmica eterna: O rock pesado tem um "pai"?5000 acessosTrios de rock: os 10 mais em lista do site Gibson.com

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online