Vandroya: a beleza que um brasileiro pode exteriorizar

Resenha - One - Vandroya

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Bom, vou pedir permissão a todos – e principalmente ao Vandroya – para usar estas linhas sobre "One" de forma a também ser o espaço onde me despeço de cada um de vocês, que acompanharam minhas resenhas ao longo de oito anos de colaborações para este site tão legal que é o Whiplash.Net. Foi um bom tempo, escrevendo sobre Rock´n´Roll e Heavy Metal e acompanhando nossas bandas se profissionalizando cada vez mais.

Então, agradeço a todos, foi ótimo estar com vocês ao longo deste tempo!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas e o Vandroya?

O Vandroya é a típica banda que o Brasil vem oferecendo ao longo dos últimos anos – e a nova geração de músicos é esforçada e está detonando. Com origem na pacata cidade de Bariri (SP), o grupo iniciou suas atividades em 2001, para depois de quatro anos lançar o EP "Whitin Shadows" e agora estrear em disco com "One".

O grupo consegue trabalhar muito bem com elementos antigos, buscando recursos lá nos ricos anos 1970, para seguir captando características do metal das décadas seguintes, resultando basicamente no tal Heavy Metal Melódico e Progressivo. Nada é novo, as influências ainda são perceptíveis, mas chega a ser surpreendente que o Vandroya consiga fazer a diferença em meio a essa massa tão repleta de clones que se contentam com um mísero lugar comum.

publicidade

E essa menina bonita atrás do microfone? Apelando para o cavalheirismo, primeiramente falarei de Daísa Munhoz, vocalista que vai ao oposto das bandas com guturais femininos. "One" é conduzido por uma voz melodiosa e afinadadíssima, que carrega o gene do Heavy Metal clássico e com uma energia que me permite afirmar que esta é a melhor voz feminina que este Brasil já colocou em um álbum de Heavy Metal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Independente disso, uma boa cantora nunca será a única responsável pelos méritos de um disco. Uma dupla coesa, Giovanni Perlati (baixo) e Otávio Nuñez (bateria) mostram eficiência de sobra, mas é impossível não destacar o desempenho dos guitarristas Marco Lambert e Rodolfo Pagotto, com riffs influenciados pela música clássica e solos de primeira – e vale citar que, assim como da Daísa, ambos estão participando do Soulspell Opera, projeto de Heleno Vale que agora está liberando seu terceiro álbum.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para engrandecer ainda mais a ocasião, temos como convidado o vocalista Leandro Caçoilo (Eterna, Soulspell, Seventh Seal) cantando em "Change The Tide", e vale ressaltar que o resultado do áudio é fruto de outro importante personagem de nosso underground, na figura do guitarrista Heros Trench (Korzus), e quem o acompanha sabe a fúria que este produtor injeta em seus trabalhos.

Curiosamente, "One" é o nome de batismo do último disco que estou 'resenhando' para vocês. É o derradeiro 1433 review, e uma honra para este headbanger encerrar sua fase de escrevinhador ao lado desta bela obra onde o Vandroya mostra a classe e beleza que um brasileiro pode exteriorizar com o Heavy Metal. Um lançamento Voice Music que merece uma boa conferida, com certeza.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E aqui encerro, definitivamente. Um caloroso abraço em cada um de vocês e fiquem bem!

Formação:
Daísa Munhoz - voz
Marco Lambert - guitarra
Rodolfo Pagotto - guitarra
Giovanni Perlati - baixo
Otávio Nuñez - bateria

Contato:
http://vandroya.com/

Vandroya – One
(2013 / independente – nacional)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

01. All Becomes One
02. The Last Free Land
03. No Oblivion For Eternity
04. Within Shadows
05. Anthem (For The Sun)
06. Why Should We Say Goodbye?
07. Change The Tide
08. When Heaven Decides To Call
09. This World Of Yours
10. Solar Night


Outras resenhas de One - Vandroya

Vandroya: O metal nacional possui uma grande qualidade

Vandroya: som profissional, muito bem gravado e muito bem tocado

Vandroya: uma das grandes revelações do metal melódico nacional

Vandroya: um novo sopro de vida no Power nacional




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Power Metal: 20 bandas para quem é fã do estiloPower Metal
20 bandas para quem é fã do estilo

Capas: confira 10 das mais belas do Rock/Metal NacionalCapas
Confira 10 das mais belas do Rock/Metal Nacional


Sepultura: Gloria Cavalera xinga e rebate Derrick Green após entrevistaSepultura
Gloria Cavalera xinga e rebate Derrick Green após entrevista

Pink Floyd: as brincadeiras e enigmas nas capas dos álbunsPink Floyd
As brincadeiras e enigmas nas capas dos álbuns


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Cli336 WhiFin Cli336 Cli336 CliHo Cli336 Cli336