Matérias Mais Lidas

O motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimenteO motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimente

Lista: 35 músicas que não são metal, mas o metaleiro pode ouvir em pazLista: 35 músicas que não são metal, mas o metaleiro pode ouvir em paz

Metallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hojeMetallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hoje

A banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício BrancoA banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício Branco

O recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilosO recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilos

Motörhead: o que Lemmy dizia a quem não queria cheirar cocaína com eleMotörhead: o que Lemmy dizia a quem não queria cheirar cocaína com ele

Gene Simmons: Os seus 13 álbuns favoritos de todos os temposGene Simmons: Os seus 13 álbuns favoritos de todos os tempos

AC/DC: as ordens de Malcolm para quem ia subir ao palcoAC/DC: as ordens de Malcolm para quem ia subir ao palco

Iron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnêsIron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnês

Acredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça A Narrative SoundscapeAcredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça "A Narrative Soundscape"

Anitta lança clipe de Boys Don't Cry, com estética rock e punk; assistaAnitta lança clipe de "Boys Don't Cry", com estética rock e punk; assista

Cannibal Corpse: a música que fez George Corpsegrinder querer cantar death metalCannibal Corpse: a música que fez George Corpsegrinder querer cantar death metal

A categórica opinião de Kiko Loureiro sobre SlashA categórica opinião de Kiko Loureiro sobre Slash

Steve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; Parecia um macarrãoSteve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; "Parecia um macarrão"

O principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo DefanteO principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo Defante


Big Phat Mama: para quem curte Blues, eis uma excelente pedida

Resenha - Ao Vivo - Big Phat Mama

Por Marcos Garcia
Em 12/04/13

Nota: 8

É incrível como muitas pessoas ainda desconhecem mais profundamente o Blues, estilo que deu origem ao Rock, e por sua vez, ao Metal. Há trabalhos fascinantes que saem tanto no exterior quanto no Brasil, e a lista de artistas que, no Brasil, são adeptos ferrenhos do estilo não é pequena. Nomes como BLUES ETÍLICOS e ANDRÉ CHRISTOVAM são respeitadíssimos, e o público do estilo é bem amplo. E um bom nome que está mostrando seu trabalho no momento é o quinteto carioca BIG PHAT MAMA, que neste CD, 'Ao Vivo', mostra seu potencial.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O grupo faz um trabalho bem intimista e que lembra bastante o gênero clássico, aquele mesmo praticado nos pubs americanos, com vocais femininos muito bem postados e com boa dicação, guitarras limpas e bem tocadas, um baixo bem proeminente e técnico, gaita extremamente bem casada ao grupo, e uma bateria bem firme nos andamentos e mostrando uma técnica bem legal.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Apesar de ser gravado ao vivo, o trabalho tem uma sonoridade muito boa e limpa, permitindo que as nuances do instrumental da banda não se embolem ou fiquem 'esfumaçados', e somos capazes de ouvir os aplausos do público, sem nenhum tipo de overdub feito.

O CD é muito bom, contagiante, e cujo único pecado está no repertório, já que o quinteto optou por um trabalho feito quase todo em cima de covers de nomes fortes do estilo, como Big Mama Thornthon, Muddy Waters e B. B. King. Mas mesmo assim, é impossível não babar com as versões personalizadas de 'Hound Dog', bem animada e que incrivelmente ganhou um certo toque de sofisticação quase 'MPB' na interpretação da banda, com ótimos vocais; 'Coffee Blues', de autoria da própria banda, que mostra uma levada deliciosamente cadencaida e crioula, com belíssimo trabalho de baixo e gaita (esta reforçando demais o clima deprê da canção); 'Walk on', um Bluesão com uma levada que mostra explicitamente a vocação de se tornar mais intenso e virar o Rockabilly alguns anos depois, com vocais femininos maravilhosos; a mais cadenciada e com aquele ar de melancolia tão tradicional do Blues Norte-Americano do Mississippi de 'Bala Perdida', outra composição da banda, com o baixo e bateria mostrando boa técnica e dando um show à parte; e a animada e com um toque de Country 'Got My Mojo Working', com ótimos backing vocals.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Para quem curte Blues, eis uma excelente pedida!

Ao Vivo - Big Phat Mama
(2013 - Independente - Nacional)

Tracklist:

01. Hound Dog
02. Coffe Blues
03. Walk on
04. Bala Perdida
05. Before You Accuse Me
06. Got My Mojo Working
07. Thrill is Gone

Formação:

Mariana Benjamin - Vocais
Kevin Shortall - Guitarra e vocais
David Taveira - Gaita
Daniel Taveira - Baixo e vocais
Tiago Zebende - Bateria

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Contatos:

http://www.bigphatmama.com.br/
https://www.facebook.com/pages/Big-Phat-Mama/156021771130546
[email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Lista: clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1Lista
Clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1


Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia.