Grief: fazendo um Black Metal sinfônico bem ríspido e pesado

Resenha - Arise from Hell - Grief

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Caríssimos, definitivamente a America Latina guarda alguns segredos metálicos ótimos, que deveriam entrar no contexto do Mercosul, uma vez que temos público suficiente e bandas de qualidade para formar um mercado forte e sólido. Não é uma questão de preconceito, mas sim de que temos todas as condições para transformar-nos em uma potência mundial em termos de Metal. Mais uma ótima banda que se junta ao time de cima no contexto sul-americano é, sem medo de errar, o quarteto THE GRIEF, vindo de Quito, no Equador.
5000 acessosComo batizar a criança: os nomes de bandas mais estúpidos5000 acessosFotos de Infância: Pantera

Fazendo um Black Metal sinfônico bem ríspido e pesado, onde técnica e agressividade se encontram em um casamento perfeito. Temos vocais rasgados bem típicos do que é feito na escola equatoriana, ou seja, longe dos padrões europeu e brasileiro, riffs de guitarra empolgantes que misturam melodia e agressividade nas doses certas, baixo firme na marcação e mostrando ótima técnica, e uma bateria muito variada, e intervenções de orquestrações bem sacadas, mas longe de serem o núcleo da música diversificada deste quarteto.

A produção, feita pelo próprio quarteto, mostra algumas deficiências, coisa bem comum em termos de material independente, mas que não chegam a deixar o som da banda incompreensível ou sem peso, pois os instrumentos estão bem claros. Poderia ser melhor, mas está em um nível bem razoável. A produção visual é bem caprichada, usando o formato Digipack muito bem trabalhado e a arte como um todo reflete bastante a sonoridade da banda.

Ao pôr o CD para rolar, vemos uma música que difere muito do que conhecemos por Black Metal Sinfônico, uma vez que é bem crua e não economiza na rispidez e agressividade, logo, é um ponto positivo do quarteto, que foge aos modelos já estabelecidos do estilo, e cada faixa apresenta um deleite aos ouvidos, mantendo o nível do CD bem alto, mas se destacam a ótima 'First Stumble', com riffs cativantes e vocais muito bem postados; a empolgante 'Regret', com baixo e bateria mostrando um trabalho fenomenal; a maravilhosa e ganchuda 'The Art of Suffering Well', onde os riffs de guitarra dão a tônica, capazes de prender o ouvinte, e com a presença de um solo bem feito e eficiente; e igualmente empolgante é 'The Shine (of Your Eyes)', outro destaque do disco, com belos arranjos.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Globalização do Metal Sul-americano JÁ, e que o GRIEF seja mais um nome forte deste processo.

Arise from Hell - The Grief
(2012 - Independente - Importado)

Tracklist:

01. First Stumble
02. Ominous Fate
03. Regret
04. The Art of Suffering Well
05. The Realm of the Grief
06. The Shine (of Your Eyes)

Formação:

Galeas - Vocais
X-Ar - Guitarras e orquestrações
Al-Azif - Baixo
X-Ri - Bateria

Contatos:

https://www.facebook.com/TheGriefEC
http://www.myspace.com/thegriefec
messiahofgrief@gmail.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Grief"

Sem imaginação?Sem imaginação?
Os nomes de bandas mais estúpidos da história

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Phil Anselmo, Dimebag, Rex Brow e Vinnie Paul

Roger MoreiraRoger Moreira
Resposta bem humorada a "crítica" no Agora é Tarde

5000 acessosCapas de álbuns: as mais obscuras e marcantes da história5000 acessosCuriosidade: artistas que odeiam suas próprias músicas5000 acessosZakk Wylde e Dave Grohl: A treta por causa de canções para Ozzy5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson cita Donald Trump durante show em New York4274 acessosSepultura: versão de "Johnny B. Goode" no Música Boa ao Vivo5000 acessosKorn: vocalista diz que Sepultura os copiou em Roots

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online