Matérias Mais Lidas

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado

imagemThin Lizzy e o álbum picareta de covers do Deep Purple que garantiu sua sobrevivência

imagemConheça o guitarrista brasileiro de 16 anos que estará no próximo clipe do Megadeth

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemA certeira visão de Penélope Nova sobre como pop "absorveu e enfraqueceu" outros estilos

imagemA inteligente estratégia de Prika para não perder gravadora na ruptura da Nervosa

imagemRob Trujillo presta tributo ao Rage Against The Machine após shows em Nova Iorque

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemRoger Waters sobre tocar Pink Floyd sem David Gilmour: "Não tenho problema algum"

imagemO hit dos Engenheiros sobre Humberto não querer ser guru dos jovens igual Renato Russo

imagemPor que o processo de composição da Legião Urbana e Engenheiros era tão diferente?

imagemComo Faustão ajudou Titãs a superar trauma da prisão de Arnaldo Antunes

imagemShow do Iron Maiden pra "pouca gente" é o favorito de Blaze Bayley

imagemSteve Grimmett: vocalista do Grim Reaper morre aos 62 anos


Stamp

Formis: se enveredam pelo Death/Thrash de forma nada simples

Resenha - Perfect Excuse - Formis

Por Vitor Franceschini
Em 15/01/13

publicidade

Nota: 8

Fundado pelos ex-Iscariota, os guitarristas Hubert Nowak e Marek Woźniak (aqui também vocalista), os poloneses do Formis se enveredam pelo Death/Thrash Metal de forma nada simples, já que seu som possui características melódicas e progressivas. Este trabalho data do ano em que a banda surgiu e o Formis o vem divulgando desde então.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A primeira característica latente em "Perfect Excuse" é o grande trabalho das guitarras. Apesar de extremo, as seis cordas não se privam apenas de riffs pesados e são muito bem executadas através de linhas muito técnicas e solos extremamente precisos e de bom gosto.

A cozinha é coesa, mas deixa que o show fique por parte das guitarras mesmo. Os vocais de Marek são urrados e às vezes se alternam com rasgados, o que se encaixou perfeitamente à sonoridade da banda. Vale destacar que em algumas composições há a participação de uma vocalista feminina, o que me fez lembrar o Dark Tranquillity (fase "The Gallery"/"The Mind's I").

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Meu primeiro destaque sem dúvida é By Accidente. Com riffs precisos e solos melódicos, a composição mostra uma variação muito boa, com um belo trabalho de bateria, além das ótimas vocalizações, inclusive os vocais femininos. Esta composição prova que uma música não precisa ser necessariamente longa para ser bem trabalhada e variada, já que conta com pouco mais de 4 minutos apenas.

R.I.P. que vem logo em seguida bebe muito na fonte dos tempos áureos do Melodic Death Metal sueco, o que é uma dádiva diante de tanta banda do estilo se americanizando hoje em dia. Ouça também The Priest Of Fake, uma porrada Death Metal, mais voltada às raízes do estilo.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Atualmente Marek deixou a banda e foi substituído por Artur Mika nos vocais, a cozinha conta com Rafal Habrajski (bateria) e Jacek Bieniasz (baixo). Um som que agradará fãs antigos e da nova geração do Metal. Bom trabalho!

http://www.facebook.com/formismetal
http://www.myspace.com/formismetal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini.